Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011

O perfume

(Vc quer atrair esta gata?)

 

Ultimamente minha caixa postal tem sido inundada por spams de vários tipos. Um deles chamou atenção por ser tão velho quanto a humanidade. "Fui atraído por uma substância mágica" traz o título. No corpo do texto descobre-se que é o velho e manjado perfume irresistível que atrai mulheres/homens (não sei como perfume distingue sexo) para seu lado. Basta passar o perfume e a mulherada (homarada) se jogará aos seus pés.

 

Lembrei de uma crônica que escrevi em 1985 (tá, pode zuar...) sobre um motociclista que comprou este perfume e foi pra praia no Rio de Janeiro. Bom, lembre-se que nos anos 80 o mercado de motos era embrionário (zigotário, seria mais adequado) e as revistas sofriam de falta de assunto. Isso fez nascer o Tite cronista, porque na falta de algo melhor me pediam pra escrever "qualquer coisa engraçada com moto no meio". He he, imagina como me sinto hoje!

 

Resgatei a crônica que segue abaixo. Deem um desconto porque eu tinha acabado de aprender a escrever (e ainda não aprendi...), mas preferi deixar como no original. Se vc gostar muito pode pedir o livro que tem mais 65 melhores do que esta...

 

O perfume

 

Um perfume secreto prometia atrair as mulheres... e encrencas

 

Tudo começou 21 anos atrás, quando nasceu no coração do interior paulista, na região da Alta Sorocabana, um bebê chorão que não queria largar do colo da parteira. Aos cinco anos de idade, depois de muita psicologia, conseguiram fazer o bebê deixar a parteira dormir na sua (dela) casa.

 

Aos 6 anos, ele ganhou uma bicicleta e imediatamente pediu ao mecânico conhecido para soldar um banco sobressalente, bem macio.

 

-       É para não machucar o bum-bum das gatinhas - explicava aos amigos.

 

A primeira moto veio aos 15 anos, depois de convencer o pai de que só desta forma não precisaria acordar às cinco horas da manhã para levar o filhão até a escola do outro lado da cidade. Na saída da escola era um verdadeiro pampeiro. Os meninos queriam dar uma voltinha. Mas o galã não se fazia de rogado. Nem deixava os meninos darem uma voltinha, nem dava uma voltinha com as meninas. Ficava só na pressão.

 

Quando ele chegava em casa, passava meia hora trancado no banheiro conferindo a musquitulatura, com a foto do Silvester (Rambo) Stallone pregada no espelho. Um dia ele seria como ele, mas melhor ainda, porque o Stallone anda a pé e ele tinha uma potente 125.

 

Com a maioridade, aos 21 anos, aconteceram duas mudanças importantes na sua vida: trocou a 125 por uma CB 450 e perdeu a virgindade. Depois disso ele nunca mais foi o mesmo. Agora sim ele sabia o real motivo de ter vindo ao mundo. A experiência teve um preço alto, é verdade, mas depois de 60 dias tomando antibióticos tudo voltou ao normal. Agora ele estava pronto para vôos mais altos. Meninas da cidade, segurem-se. Mães prudentes, guardem suas filhas dentro de casa. Irmãos zelosos, escondam suas irmãs.

 

De repente, o galã descobre uma praia cheia de "belezas naturais". Foi em um cartão postal no qual se viam muitas mulheres usando fio dental (não para limpar os dentes), todas bronzeadas e com corpos esculturais. Atrás do cartão, o endereço da sucursal do Paraíso: "Posto 9 na Praia de Ipanema, Rio de Janeiro, RJ". Arrumou as bagagens, pegou todos acessórios da moda e partiu com sua CB para aquele oásis.

 

Rio de Janeiro, afinal. O sol implacável faz os termômetros da Avenida Vieira Souto marcarem 35°C. O galã veste uma roupinha discreta para não chamar muito a atenção. Aliás, ele sempre diz que seu charme não está na roupa, mas na moto que ele usa. Os dois juntos são uma parada. A moto foi lavada, polida, esterilizada, retocada e brilhava mais do que a Unidos de Vila Isabel no Sambódromo.

 

Parou a moto em frente ao Posto 9, em Ipanema, e atravessou o areião pisando firme com sua bota cano alto e solado de couro. Estendeu uma toalha e tirou o casaco e a calça de couro, exibindo a pele mais branca que o litoral carioca já tinha visto. Passou protetor solar e esperou pelas gatas. Esperou e... nada. Nenhuma carioca se interessou.

 

De volta ao Hotel, a solução para a solidão veio através de um anúncio em revista, divulgando um tal de "perfume irresistível que atrai as mulheres".

 

-       Bah! Onde já se viu, precisar de meios artificiais para conquistar mulheres. Basta meu charme, a minha moto incrível que esta cidade mais cedo, ou mais tarde, me receberá de braços abertos.

 

Uma semana de tentativas frustradas fizeram o galã mudar de opinião. Foi ao correio mais próximo e encomendou uma dúzia de frascos do milagroso perfume. Assim que recebeu a encomenda se infestou com a essência e foi para as ruas. Já no elevador, a ascensorista chegou mais perto e quis saber de onde vinha aquele aroma tão agradável e nos 14 andares que se seguiram, a mulher não desgrudou o nariz do cangote do novo galã.

 

Na portaria, uma gringa cheia de pudores tirou muitas fotos do "autêntico homem latino americano". O perfume estava começando a agir. Nem demorou para saber qual seria sua próxima investida: "Praia de Ipanema, aqui vou eu!"

 

Assim que pisou na areia, formou-se um enorme contingente feminino à sua volta. Uma mais desesperada queria levá-lo imediatamente ao Vips Motel. Outra perguntou o que ele estaria fazendo nos próximos 28 anos. De repente, aparece a Luiza Brunet em carne e osso (mais carne do que osso) e nem consegue chegar perto dele por causa da briga que se formou para beijá-lo, abraçá-lo e outras coisá-lo.

 

Um helicóptero da Rede Globo sobrevoava o local para registrar o tumulto. A Polícia Militar foi chamada para fazer um cordão de isolamento em volta do galã, mas não deu certo porque as policiais femininas baixaram o cacete em cima das outras mulheres para se aproximarem dele. Para sair da praia foi preciso escolta especial do batalhão de choque.

 

Finalmente chegou ao hotel. A ascensorista não resistiu e "chegou junto"; a camareira tentou se esconder dentro do armário, mas já estava ocupado pela cozinheira e pela secretária do gerente. Por motivos de segurança, o galã pediu outro quarto e foi logo tomar um banho para tirar o perfume do corpo. Esfregou bastante e ficou pensando no perigo de vida que tinha acabado de passar. Poderia ter sido pisoteado pela multidão.

 

Pegou todos os vidros do tal perfume irresistível e jogou pelo ralo da banheira, convicto:

 

- Bah! Motociclistas não precisam destas coisas. E voltou para a Alta Sorocabana feliz com sua vidinha normal.

publicado por motite às 19:09
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Junho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O perfume

.arquivos

. Junho 2019

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds