Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

Acordo ortographico

 

(Falamos a mesma língua.)

 

Pronto, acordaram aqueles senhores e senhoras das Academias de Letras de Brasil Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe (acho que o nome original deveria ser Santo Mé do Príncipe, porque o soberano era chegado na marvada) e Timor Leste para reformar a língua Portuguesa!
 
Mas que tremenda falta do que fazer! Se a ideia partiu dos portugueses, não sei, mas é deles a honra pela estreia do idioma. Mas o que faço com estes rabisquinhos que aparecem debaixo das palavras ideia e estreia agora sem acento?
 
E como saber se quero comer uma linguiça de porco preguiçoso ou uma lingüiça de porco pregüiçoso? É melhor deixar a linguiça, esquecer o incosequente que inventou essas regras e pedir um cachorro qüente! Passei décadas aprendendo (e ensinando) a usar tremas e acentos para jogar tudo na vala-comum. Ih, vala-comum com ou sem hífen?
 
Minha amiga revisora comentou:
 
- Outro dia me perguntaram se determinada palavra ainda tinha hímem!!!
 
Respondi:
 
- Bom, se for uma palavra composta, como cabaço-de-puta, essa já perdeu o hímem faz tempo...
 
E agora? O que faremos com esse componente indispensável da língua portuguesa, o senhor hífen?
 
Imagine o que será do próximo passeio GLSBT na avenida Paulista sem hífen afetado!
 
- Querida, você está MA-RA-VI-LHO-SA!
 
- Aiiiii, bicha burra, agora é sem hífen!
 
(Você está ma-ra-vi-lho-sa, cheia de hífens!)
 
E o hífen social? Aquele que a patroa usa pra falar com a empregada:
 
- Cleuzodete, já falei mais de mil vezes que esses sapatos precisam ficar BRI-LHAN-DO!
 
- Tá, patroa, mas já vou avisando que acabou o hífen, precisa comprar mais!
 
Até os eletrodomésticos ficaram fora de moda. Seu velho microondas ficou ultrapassado porque ainda era sem hífen. Corre nas Casas Bahia comprar um novíssimo micro-ondas com hífen inclusive nas cores verde-limão com ou sem hífen!
 
Será a festa do pessoal do marquetching, em publicidades e releases cheios de hífens:
 
“Novos para-choques mais leves sem o velho acento, mantendo o hífen personalizado, que agrega valor ao estilo”.
 
Sugiro acabar com essa frescurada toda de reforma ortográfica e adotarmos logo de uma vez o mIgUxês, o vocabulário usado na internet, que facilita demais a vida. Beijo é bju. Então queijo poderia virar qju! Já que vamos tirar acentos que tal eliminar o til. Naum seria mais legau? Entaum vamos aproveitar e adotar a isonomia de pronúncias! Por que esse papo de legal com ele e Nicolau com u, se o som é o mesmo? Basta adotar o mIgUXês e trocar tudo por w!
 
- Nicolaw, como você é um cara legaw eu deixo você tomar meu Nescaw!
 
E para acabar também com a zona dos porquês, por que, por quê e porque, troca tudo por pq!
 
- Pq vc naum quer tc comigo?
 
- Pq tenho dez dedos nas maums e naum sei o que fazer com os outros oito!
 
A língua portuguesa já passou por reformas demais. Eu achava lindo ler palavras com ph como pharmacia, telephone, photographia etc.! Dá um ar aristocrata à (com crase?) língua portuguesa. Essas reformas nunca conseguirão unificar o português falado em quatro continentes diferentes. Nos países africanos quase nem se fala mais o português colonizado, mas os idiomas nativos pré-escravidão!
 
O mais irônico desse decreto que pôs em prática o acordo ortográfico da língua portuguesa é que foi assinado pelo presidente Lula, esse mesmo, que sobe no palanque para discursar a 288 milhões de pessoas que usam o português como idioma e manda a pérola:
 
- Nunca na história desse País nóis fizemo tanto pras camada mais pobre da população!
 
Tem mais coisa precisando de reforma neste País, além do português!
 
("Nunca nóis ajudamo tanto os pobre", Lula)

 

 

publicado por motite às 03:36
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Junho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Acordo ortographico

.arquivos

. Junho 2019

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds