Quarta-feira, 17 de Novembro de 2010

A papa Ninja

Tudo de bão: pequena, leve e feita para jovens

 

Honda lança no exterior uma 250 esportiva para enlouquecer os jovens

 

Pelos dados mais recentes de vendas, as duas esportivas de 250cc do mercado, Kasinski Comet e Kawasaki Ninja atingiram juntas cerca de 7.500 unidades vendidas de janeiro a outubro de 2010. Não dá pra chamar de um mercado grande, sobretudo se levar em conta que as duas versões da Honda CB 300 bateram a casa das 22.300 unidades e da Yamaha Fazer chegaram a 29.000. Mas o mercado brasileiro de motos é um dos que mais cresce no mundo. Se deixar a Ásia e Índia de lado, é o mercado com maior potencial de crescimento e todas as fábricas estão virando a artilharia para cá.

 

 

Por isso o lançamento na Europa de uma versão esportiva de 250cc em 2011 pode vir parar em terras brasileiras. A chegada da Kawasaki Ninja 250 já fez derrubar o preço da Kasinski Comet, antes sozinha neste segmento. Na verdade não derrubou, apenas colocou mais perto da realidade. O público já mostrou que existe espaço para uma 250 esportiva para usuários que querem fugir da imagem de motoboys. Mais o dólar perdendo força e os consumidores da Europa e EUA perdendo poder de compra é mais do que natural que muitas novidades antes dedicadas ao hemisfério norte cheguem ao Brasil ainda em 2011.

 

 

A começar por esta Honda CBR 250, carenada, com motor de um cilindro, quatro tempos, arrefecido a líquido, quatro válvulas e injeção eletrônica. Alguém poderia imaginar que não seria páreo para os motores de dois cilindros das concorrentes Ninja e Comet, mas o público mais ligado em competições já percebeu que este motor tem muito potencial. Em 2012 a categoria 125cc do mundial de motovelocidade será substituída pela Moto3, equipadas com motores 250cc quatro tempos e câmbio de seis marchas. E adivinha qual conjunto de motor e câmbio? É este mesmo desta 250 recém-lançada. A potência declarada é até alta para o motor de um cilindro: 27 cv a 8.500 rpm. Qualquer preparador com mínimo de conhecimento pode fazer chegar aos 35 cv com folga. Basta lembrar que motores arrefecidos a líquido têm mais potencial de preparação do que um arrefecido a ar.

 

Outros detalhes que chamam atenção são o painel multifuncional com instrumentos digitais, freios a disco, quadro tubular e cores inspiradas na linha CBR 1000. Além da força da marca Honda estampada nas laterais.

 

E mais...

Outras novidades que podem aterrissar por aqui:

 

Suzuki GSR 750 – Mais uma vez é o alvo é a Kawasaki. O sucesso da Z750, que recebeu freios ABS para 2011, tirou o sono das concorrentes e fez renascer a mítica cilindrada 750. A Suzuki lançou sua naked 750, com motor de quatro cilindros em linha derivado da esportiva GSX-R devidamente “civilizado” para privilegiar as médias rotações. O desenho ficou tão próximo da Kawasaki que é fornecido um cobre banco do garupa para deixá-la monolugar. Seguindo a tendência, os freios têm opção de ABS e o quadro é simples, tubular de aço. O que dá o toque de esportividade é a suspensão dianteira invertida e os enormes freios a disco.

Mais uma na canela da Kawasaki: vai brigar com a Z 750

 

Triumph – Pelada mesmo é a Triumph Speed Triple, considerada a mais pelada da categoria. A receita do motor de três cilindros em linha e quadro tubular assimétrico deu tão certo que as únicas mudanças para 2011 foram nos faróis, que ganharam contornos amendoados e nos freios, com opção de ABS. O motor de 1.050 cc ganhou mais potência, saltando de 128 para 135 cv, o que a coloca mais próxima das 1.000 nakeds atuais.

 

Outro modelo novo da Triumph que pode chegar em nosso mercado é a Tiger. Nascida para ser uma big-trail, aos poucos foi se tornando mais dedicada ao bom e liso asfalto. Agora o motor de três cilindros em linha passou por um processo de downsizing, que reduziu o tamanho passando de 900 para 800, mas ganhou eficiência, com potência de 98 cv. O número 800cc foi proposital para brigar diretamente com as BMW 800. Tanto que a Triumph não só fez o desenho muito parecido com o da marca alemã, como também passou a fornecer duas versões: a básica, com rodas de liga leve e aro dianteiro de 19 polegadas, própria pra asfalto e outra chamada da XC, com rodas raiadas e aro dianteiro de 21 polegadas para rodar na terra.


 

Ducati – O nome Diavel significa diabo no dialeto bolonhês. No Brasil isso já causou confusão com a Pirelli por causa do nome “City Demon”, principalmente com o público evangélico. Na católica Itália “diabo” está mais voltado a algo divertido. Ao olhar para esta Ducati Diavel, criada para brigar na categoria street fighter (guerreira de rua), nota-se alguma semelhança com a Harley-Davidson 1200 Sport, especialmente pelos escapamentos. O motor escolhido para esta diabólica é o esportivo 1.198cc, de dois cilindros em L, que chega a 162 cv. Sem proteção aerodinâmica vai ser duro segurar o guidão desta italiana, porque deve passar fácil de 250 km/h. O painel é bem futurista, com todas as informações em displays de cristal líquido e o piloto poderá escolher o módulo de injeção que preferir: sport, touring e urban. O estilo é bem diferente, com banco tipo monolugar, balança traseira bem longa e quase ausência de pára-lama traseiro. É melhor não usá-la na chuva!


 

 

publicado por motite às 19:40
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Quarta-feira, 30 de Junho de 2010

Um chute a gol!

 

O sucessor natural do Burgman 125

 

Duas semanas atrás eu estava caçando alguma matéria pro Jornal Diário de SP quando surgiu aquele estalo: fazer a velha matéria "o que vem por aí", coisa que cansei de fazer em 25 anos de revistas especializadas. A gente faz assim: entra nos sites das grandes marcas e vê o que tem de novidade lá fora (antes a gente comprava revistas americanas). Depois faz uma seleção do que serve pro mercado brasileiro e inventa que tal produto será lançado aqui. É que nem artilheiro: de cada 10 chutes a gente acerta um e depois sai feliz da vida dizendo que deu um grande furo de reportagem. Coisas do jornalismo.

 

Aproveitei que o Lucas do Infomoto soltou a bomba da Kawasaki Versys e que a Duas Rodas levantou a lebre da Hornet 1000 e sapequei no jornal que a J.Toledo iria aposentar o Burgman 125 para trazer a GSR 125 iE, este scooter aí de cima da foto, feito na mesma planta que faz a AN125 (chamada aqui de Burgman). Saiu no jornal de sábado, dia 26, mas o diário decidiu postar a matéria no site no dia 25 de junho. (veja aqui).

 

Hoje (terça-feira) a Suzuki me mandou uma mensagem inquerindo de onde tirei tal informação e mandou dois links de sites que tinham replicado a matéria. O Sobremotos dos meus amigos Jaime e Gisele, com o devido crédito e um outro que deu a notícia como sendo "furo" deles. Só que por uma dessas coincidências da vida, o autor deste blog motosblog tinha recebido a informação de que haveria uma convenção de revendedores Suzuki no segundo semestre. Juntando 1+1 chegou-se a conclusão que o meu chute foi bem mais certeiro do que o do Kaká.

 

Leiam a metéria verdadeira no site do Diário porque a fonte é segura...

 

Agora sabem do pior? Parece que meu chute foi gol, pq se a J.Toledo ficou tão preocupada e ainda preparou um lançamento pro segundo semestre de 2010, parece que minha viagem na maionese é verdade mesmo: vem aí um Burgman 125 iE.

 

Em breve deveremos ter desdobramentos dessa notícia!

publicado por motite às 02:35
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Julho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A papa Ninja

. Um chute a gol!

.arquivos

. Julho 2019

. Junho 2019

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds