Terça-feira, 13 de Julho de 2010

Uma fabulosa história da escalada em Capri

Faraglioni de Capri. Foto: Nello Iaccarino

 

Bendito seja o Google! Estava procurando informações sobre escalada na Costa Amalfitana, no sul da Itália, quando achei uma verdadeira pérola histórica. Na ilhas de Capri e Anacapri podem-se encontrar centenas de falésias e blocos com vias de III a VIII grau abertas desde os anos 1930.


Nesta busca esbarrei em uma deliciosa história em Capri. Em meio ao mar de um azul inacreditável despontam dois enormes rochedos calcários chamados de Faraglioni (farolzões). São duas torres que lembram os dois Irmãos de nossa Fernando de Noronha, só que mais altos e claros. O contraste da rocha branca sobre o fundo azul é uma pintura que encanta poetas e amantes desde o século V antes de Cristo.


No arquipélago de Capri vivem lagartos coloridos que sempre atraíram os cientistas e colecionadores. Especialmente um tipo de dorso azul que ocorre apenas nestas duas rochas. O problema era capturá-los porque estas rochas sempre foram ameaçadoras e poucos se arriscavam a subi-las.

 

O mítico lagarto azul de Capri (foto: Luigi Sposito)


Até que ao final da Primeira Guerra um grupo de alpinistas de Trento decidiu escalar os Faraglioni para capturar os famosos lagartos azuis de Capri (podarci sicula coerulea). Pegaram um barco e desembarcaram no Faraglione do meio equipados com toda tralha de escalada: pítons, martelos, grampos, cordas, cintas e tudo que se usava naquela época.


Depois de duas horas de difícil escalada nos 108 metros de rocha chegaram ao cume e o que encontraram? Michele, um cientista biólogo, calmamente sentado com alguns lagartos já capturados. Diante do susto, os escaladores trentinos descobriram que Michele escalava com muita habilidade, usando apenas pés e mãos, sem nenhum tipo de equipamento. Subia e descia com mais facilidade do que qualquer escalador da equipe.


Depois de presenteados com alguns dos lagartos azuis, os escaladores trentinos voltaram para o norte da Itália contando a história do que se imagina ser o primeiro praticante de escalada solo da história, muito antes de esta modalidade se tornar moda na Califórnia nos anos 1980.

 

Espero escalar estas rochas em setembro. foto: Nello Iaccarino

 

Mito, ou não, de fato temos que a escalada em Capri é uma das mais belas do mundo. Nestas duas rochas que são o cartão postal da região encontram-se uma dúzia de vias que variam de II a VI graus, abertas a partir de... 1926, segundo o guia de escalada de autoria de Francesco Del Franco, disponível na Internet.

 

Grazzi mille a Nello Iaccarino e Luigi Sposito, dois fotógrafos e guias de turismo de Capri pelas fotos gentilmente cedidas!

 

Mais informações:

 

www.capri.com

www.capritrails.com

 

 

 

Uma fabulosa história da escalada em Capri

Por Geraldo Tite Simões

Bendito seja o Google! Estava procurando informações sobre escalada na Costa Amalfitana, no sul da Itália, quando achei uma verdadeira pérola histórica. Na ilhas de Capri e Anacapri podem-se encontrar centenas de falésias e blocos com vias de III a VIII grau abertas desde os anos 1930.

Nesta busca esbarrei em uma deliciosa história em Capri. Em meio ao mar de um azul inacreditável despontam dois enormes rochedos calcários chamados de Faraglioni (farolzões). São duas torres que lembram os dois Irmãos de nossa Fernando de Noronha, só que mais altos e claros. O contraste da rocha branca sobre o fundo azul é uma pintura que encanta poetas e amantes desde o século V antes de Cristo.

No arquipélago de Capri vivem lagartos coloridos que sempre atraíram os cientistas e colecionadores. Especialmente um tipo de dorso azul que ocorre apenas nestas duas rochas. O problema era capturá-los porque estas rochas sempre foram ameaçadoras e poucos se arriscavam a subi-las.

Até que ao final da Primeira Guerra um grupo de alpinistas de Trento decidiu escalar os Faraglioni para capturar os famosos lagartos azuis de Capri (podarci sicula coerulea). Pegaram um barco e desembarcaram no Faraglione do meio equipados com toda tralha de escalada: pítons, martelos, grampos, cordas, cintas e tudo que se usava naquela época.

Depois de duas horas de difícil escalada nos 108 metros de rocha chegaram ao cume e o que encontraram? Michele, um cientista biólogo, calmamente sentado com alguns lagartos já capturados. Diante do susto, os escaladores trentinos descobriram que Michele escalava com muita habilidade, usando apenas pés e mãos, sem nenhum tipo de equipamento. Subia e descia com mais facilidade do que qualquer escalador da equipe.

Depois de presenteados com alguns dos lagartos azuis, os escaladores trentinos voltaram para o norte da Itália contando a história do que se imagina ser o primeiro praticante de escalada solo da história, muito antes de esta modalidade se tornar moda na Califórnia nos anos 1980.

Mito, ou não, de fato temos que a escalada em Capri é uma das mais belas do mundo. Nestas duas rochas que são o cartão postal da região encontram-se uma dúzia de vias que variam de II a VI graus, abertas a partir de... 1926, segundo o guia de escalada de autoria de Francesco Del Franco, disponível na Internet.

publicado por motite às 20:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Junho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Uma fabulosa história da ...

.arquivos

. Junho 2019

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds