Domingo, 14 de Novembro de 2010

Será que ela vem?

 

Novidades à milanesa

 

No Salão de Milão as novidades que podem até aparecer por aqui!

 

O mês de novembro foi pródigo em novidades no setor de motos. Primeiro foi Salão do Automóvel que revelou discretamente as Honda Transalp e VFR 1200. Agora é a vez do Salão de Milão, onde pipocaram mais novidades da marca da asa, além de várias outras que também podem aportar por aqui. Os dois grandes segredos guardados a sete-chaves são a Crosstourer 1200 e a CBR 600F, que voltou ao mercado depois de alguns anos de sumiço.

 


 

Para nós, brasileiros, a moto mais importante é esta CBR 600F porque é totalmente adequada ao nosso mercado e pode aparecer por aqui em 2011, sem tirar a Hornet de circulação. A grande característica é a carenagem integral, com visual esportivo, porém com motor e posição de pilotagem mais adequados ao uso na estrada.

 

Para entender esta moto é preciso lembrar que toda moda é cíclica. Não só nas roupas, mas também nos veículos. Quando a Honda começou a deixar a sua 600 quatro cilindros cada vez mais esportiva, em 2003, pode até ter atraído o consumidor jovem e sedento de desempenho. Mas para quem quer apenas passear sem se sentir um piloto profissional deixou a Hornet, outro sucesso, mas que não tem proteção aerodinâmica. A moda “naked” (nua) durou bastante, mas aos poucos essas motos peladas começaram a ganhar roupa. Foi assim com a Suzuki Bandit 650, depois com a Yamaha FJ 600 e agora é a vez de a Honda cobrir sua 600 com um traje esportivo.

 


 

A primeira CBR 600F apareceu em 1987 e tornou-se um sucesso de vendas em vários mercados porque era uma esportiva fácil de pilotar, com motor dócil e até algum conforto. A nova CBR 600F 2011 apresentada no Salão de Milão é esportiva, confortável e com motor dócil, fácil de pilotar. Uma volta ao passado com estilo!

 

O motor é o mesmo da Hornet, com quatro cilindros em linha, arrefecido a líquido, 16 válvulas e injeção eletrônica, super compacto. A proposta é entregar a potência de 102 cv de forma mais suave, com ajuda também de um quadro monotrave de alumínio, estável nas curvas e frenagens, sem comprometer o conforto para piloto e garupa. Os semi-guidões foram colocados em uma posição mais alta para deixar a posição de pilotagem mais ereta. É uma tendência que está cada vez mais presente na busca por mais “pilotabilidade”.

 

Outra aposta da Honda é na tecnologia de freio combinado. Está cada vez mais claro que as motos da marca caminham para ter apenas um comando de freio, como nos automóveis. Algo só possível em motos graças a microprocessadores cada vez menores e mais velozes. Esta CBR 600F tem o freio ABS com Dual CBS. O brasileiro já conhece esta tecnologia que está na Honda CB 300.

 

Não foi por acaso que o desenvolvimento desta esportiva foi feito na Honda da Itália, pelo projetista Valerio Aileo. Segundo ele, a ideia foi “criar uma moto entre a categoria supersport e naked que agradasse usuários dos dois segmentos”. Uma das preocupações foi fazer um modelo compacto (apenas 1.437 mm de distância entre-eixos) e fácil de pilotar. A altura do banco ao solo é de 800 mm, quase a mesma da Hornet. Aliás, muitos itens são comuns nas duas, como a suspensão dianteira invertida e mesmas medidas de pneus. Realmente é uma Hornet carenada.

 

Uma das sacadas do Valerio Aileo foi criar uma bolsa que encaixa no banco do garupa, servindo como um prático porta-objetos. E para quando não tiver quem levar na garupa, é fornecida também uma capa de plástico para deixar a moto com visual monoposto. O projetista justifica afirmando que “é uma esportiva para ser usada diariamente e não apenas nos finais de semana”. Outro item curioso é a traseira “limpa” com eliminador de pára-lama já de série. Ou seja, esta CBR 600F até parece uma moto feita com base em tudo que os motociclistas fazem de personalização nas motos.

 

Para completar o pacote de boas idéias, o painel é moderno, totalmente digital, com todas as informações agrupadas em uma tela de cristal líquido. Agora só nos resta torcer para que realmente este modelo seja incorporado ao line-up da Honda no Brasil.

 

 

Ficha Técnica

PREÇO: Não declarado ORIGEM: Itália

MOTOR: quatro cilindros em linha, 16V, 599 cc, alimentado por injeção eletrônica, arrefecido a líquido. Potência máxima de 102 cv (a 12.000 rpm) e torque de 6,5 kgfm (a 10.500 rpm)

TRANSMISSÃO: Câmbio de seis marchas. Secundária por corrente

SUSPENSÃO: Dianteira com garfos telescópicos invertidos e traseira monoamortecida

FREIOS: Dianteiro a duplo disco e traseiro a disco ABS combinado

PNEUS: Dianteiro 120/70-17 e traseiro 180/55-17

DIMENSÕES: 2.150 mm de comprimento, 740 mm de largura, 1.150 mm de altura e 1.437 mm de entre-eixos

PESO: 180 kg

TANQUE: 19 litros

 

 

E tem mais por aí

 

Outras motos engatilhadas para chegar e as que já estão rodando

 

Honda V4 Crosstourer Concept

Quem olha de repente tem a impressão de estar diante de uma BMW, graças ao porte, ao sistema de transmissão por cardã, rodas raiadas, pára-lama dianteiro alto e enormes bolsas laterais. Mas trata-se de uma Honda big trail, criada para ser uma destas motos para dar volta ao mundo. O motor e câmbio automatizado são da VFR 1200FDC, com opção de seleção por botões ou totalmente automático.

 

O alvo desta nova engolidora de asfalto é a Yamaha Superténéré 1200, lançada no começo do ano e que já está nas estradas da Europa. Para brigar com a eterna rival, a Honda apostou no motor de quatro cilindros em V, que oferece torque alto desde as rotações mais baixas. Uma solução bem bolada são as rodas raiadas semelhantes às da BMW que permitem o uso de pneus sem câmera.

 


 

BMW K 1600GT

O motor de seis cilindros em linha é a aposta da BMW para brigar com a mitológica Honda Gold Wing 1800. É a primeira investida da marca em um seis cilindros de 1.649 cc que chega a 160 cavalos. Oferecida em duas versões (GT e GLT) a nova 1600 já chegou com algumas soluções técnicas derivadas da esportiva 1000RR, como o controle de tração e o módulo de injeção programável de acordo com a necessidade (rain, road e dynamic). As suspensões podem ser ajustadas eletronicamente e tem até um sensor que corrige o facho do farol quando a moto recebe o peso extra de uma pessoa na garupa. Os faróis receberam o efeito “angel eyes” que foi criado pela BMW nos carros da marca. Tudo isso tem um preço salgado: R$ 106 mil na versão “básica”.

 

Ainda da BMW a outra notícia quente é uma nova G 650GS com visual mais parecido com a série F 650/800 GS. É a primeira grande mudança estética neste modelo desde a última versão em 1997.

 


 

Utilitária Flex

E chegou ao mercado a Honda CG 150 Fan na versão flexível. Depois de atingir 290.000 unidades vendidas do modelo Titan 150 Flex, chegou a vez da utilitária receber o motor que pode ser movido a etanol e/ou gasolina. Será vendidas em duas versões: ESi, com partida elétrica e ESDi com freio dianteiro a disco. Disponível nas cores vermelha, preta e prata metálica, a CG 150 Fan já está nas concessionárias, ao preço público sugerido de R$ 6.290,00 para a versão ESi e R$ 6.590,00 para a ESDi. Os valores têm como base o de Estado de São Paulo e não incluem frete e seguro. O modelo tem um ano de garantia, sem limite de quilometragem.

publicado por motite às 23:36
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Junho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Os dias eram assados. Com...

. Scooter mania nacional

. Ainda melhor!!!

. Motociclista, esse esquec...

. Salão no Rio em nova data

. Tudo que você queria sabe...

. Quem experimenta pede Biz

. Salão da recuperação

. Viajar de moto é tudo de ...

. Honda Day: as novas CB 65...

.arquivos

. Junho 2019

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds