Terça-feira, 26 de Outubro de 2010

...

Sradical!

 

A nova Suzuki GSX-R 1000 Srad já está no Brasil

 

Agora sim! A versão 2011, chamada também de K9, já está à venda no Brasil após mais de seis meses do lançamento mundial. Aliás, é cada vez menor o prazo para novos lançamentos, sempre na tentativa de atrair o público ávido por novidade, por menor que seja. Pequenas, mas importantes mudanças na estética, motor e chassi deixaram a Srad 1000 mais esportiva, nesta verdadeira guerra armamentista entre as fábricas para lançar motos mais velozes e estáveis.

 

O motor de quatro cilindros em linha teve alteração nas medidas de diâmetro (maior) e curso (menor) dos pistões para dar mais força em alta rotação. O cabeçote teve a medida alterada para a taxa de compressão subir de 12,5:1 para 12,8:1. Só gasolina Premium neste tanque, ou o dono terá de instalar um gerenciador de ignição (tipo Power Commander) para evitar a detonação.

 


 

No conjunto ciclístico a grande novidade é a suspensão dianteira com múltiplas opções de regulagens. Um dos desafios dos engenheiros é fazer a moto ficar com a roda dianteira no chão durante as acelerações brutais dos quase 200 cavalos. Nesta nova Srad 1000 a balança traseira foi levemente alongada para amenizar este efeito. Para isso o motor teve de ser deslocado alguns milímetros para a frente. O resultado é que o piloto pode acelerar mais cedo nas saídas de curva sem medo de ver a frente subir.

 

Outra mudança nesta versão 2011 (mas que na Europa e EUA é a 2010) foi nos comandos. O seletor da programação eletrônica passou no punho direito para o lado esquerdo e no punho direito foi acrescentado um botão de controle do cronômetro de série.

 


 

A exemplo do modelo K8, nesta Suzuki pode-se selecionar o programa de gerenciamento do motor. Os programas A, B ou C determinam se o motor vai atuar com potência total, com potência limitada e mais dócil ou em condição de piso molhado. Pode-se inclusive mudar os programas com a moto em movimento.

 

Puro prazer

Todos os detalhes tiveram mudanças discretas. O farol ficou mais fino ainda para dar mais espaço às entradas de ar. No painel, além do shif-light (que indica limite de rotação) foram colocadas três luzes que acendem conforme a rotação se aproxima da máxima. Dessa forma o piloto consegue trocar de marcha no momento certo, sem perder tempo.

 


 

É preciso ter muita experiência para perceber as mudanças com a Srad 1000 em movimento. Ela continua muito compacta, apesar da insistência nos dois escapamentos laterais. Pilotando ela até parece mesmo uma 600, mas com mais potência. Nosso teste foi realizado em pista úmida, o que impediu forçar mais nas curvas, mas percebeu-se claramente que a aceleração está a mesma brutalidade de sempre, fazendo parte do time das motos que fazem de 0 a 100 km/h em 2,5 segundos, em primeira marcha. Está cada vez mais difícil fazer este teste!

 

Com a nova suspensão dianteira Showa ela afunda menos das frenagens e frente fica firme em curvas de qualquer tipo de raio e velocidade. Em suma, ficou mais fácil gastar as joelheiras do macacão!

 

O consumo continua perdulário de sempre, como é de se esperar de uma 1000 de 185 cavalos. Com muita bondade no acelerador ela chega perto de 18 km/litro, mas nas condições esportivas pode esperar algo em torno de 7 km/litro com bastante esforço. E lembre de usar gasolina cara! E já que o tema é consumo, o preço de lançamento é R$ 58.900 (em SP).

 


 

O modelo 2010 (no exterior) coincide com o aniversário de 25 anos da série GSX-R que começou em 1985 com a 750. Para celebrar foi lançada uma edição especial com peças exclusivas e numerada. Um item discreto desta série foi mantido na versão normal: um aplique de carbono nas laterais, perto do banco. Apesar dos 25 anos, a série GSX-R continua linda e cada vez mais radical!

 

Box – O mito GSX-R

 

Em 2010 a Suzuki celebra os 25 anos de existência da série GSX-R, chamada nos Estados Unidos de Gixxer. O lançamento desta série deu origem a uma espécie de religião que reúne fanáticos no mundo todo. A versão 1000cc surgiu em 2001, em substituição ao modelo GSX-R 1100. Rapidamente a Gixxer 1100 recebeu vários prêmios “Moto do Ano” em vários países por representar o que havia de mais radical em termos de moto produzida em série. Hoje ela rivaliza com Honda, Kawasaki, Yamaha, Ducati, Aprilia entre outras.

 

Ficha Técnica

PREÇO: R$ 58.900  ORIGEM: Japão

MOTOR: quatro cilindros em linha, 16V, 999cc, alimentado por injeção eletrônica, arrefecido a líquido. Potência máxima de 185 cv (a 12.000 rpm) e torque de 11,9 kgfm (a 10.000rpm)

TRANSMISSÃO: Câmbio de seis marchas. Secundária por corrente

SUSPENSÃO: Dianteira com garfos telescópicos invertidos e traseira monoamortecida

FREIOS: Dianteiro a duplo disco e traseiro a disco

PNEUS: Dianteiro 120/70-17 e traseiro 190/50-17

DIMENSÕES: 2.045 mm de comprimento, 810 mm de altura do banco ao solo, 720 mm de largura; 1.130 mm de altura e 1.405 mm de entre-eixos

PESO: 205 kg (em ordem de marcha)

TANQUE: 17,5 litros

 

 

publicado por motite às 01:45
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Março 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Scooter mania nacional

. Ainda melhor!!!

. Motociclista, esse esquec...

. Salão no Rio em nova data

. Tudo que você queria sabe...

. Quem experimenta pede Biz

. Salão da recuperação

. Viajar de moto é tudo de ...

. Honda Day: as novas CB 65...

. Prazer em encolher: Ducat...

.arquivos

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds