Sexta-feira, 10 de Setembro de 2010

Sem parar de ser burro

(Paga e não bufa!)

 

Caros leitores, hoje vou dar um tempo das motos pra escrever sobre grana. Mais especificamente sobre as prestações de serviço aos motoristas. Depois de muita resistência decidi adquirir o serviço “Sem Parar” das concessionárias. Só fiz isso para fugir das filas nos pedágios e dos estacionamentos de shopping, aeroporto etc.

 

Não sou muito de frequentar shoppings, mas é sempre um saco pegar fila por qualquer coisa. Por isso achei que o benefício de me livrar das filas seria bem maior do que os R$ 10 investidos mensalmente pela assinatura do sistema.

 

Logo na primeira vez que usei achei ótimo: nada de filas, zum, passei direto! Também usei no aeroporto de Congonhas e graças ao sistema consegui pegar um vôo que julgava já perdido. No shopping é melhor ainda: entra e sai sem mexer na carteira ou pegar filas.

 

Até que percebi uma enorme falha no sistema: o serviço é atrelado a um VEÍCULO e não a uma pessoa. É uma prestação de serviço que só vale para UM carro! Seja qual for a justificativa da prestadora de serviço é óbvio que está errado! Quem paga pelo serviço é uma PESSOA e não um veículo! É como eu comprar um serviço de banda larga e só poder ser usado em UM computador.

 

Mas estamos no Lisarb, aquele país onde tudo funciona ao contrário. Neste lugar enigmático carros novos são submetidos a inspeção veicular, mas carros com mais de 20 anos rodam livremente, poluindo, quebrando e ainda são beneficiados por uma placa preta, que dispensa até pagamento de taxas administrativas. Um país que permite o trânsito de ônibus e caminhões a diesel, velhos, desregulados, mas investigam os carros e motos novos, com motor moderno e de baixíssima emissão de poluentes.

 

Aqui em Lisarb do avesso a telefonia celular era como este serviço Sem Parar: o sujeito adquiria um serviço e seu aparelho de celular só podia funcionar com aquela operadora, mesmo que fosse a pior, mais embrulhona e tecnicamente incapaz. Aí, quando queria mudar de operadora tinha de comprar outro aparelho de celular! Maravilha dos fabricantes...

 

Foi preciso abrir concorrência com operadoras de visão mais honesta para que se derrubasse essa condição de “fidelidade”.

 

Agora sinto que este sistema Sem Parar parte da mesmo princípio de fidelidade. Você paga pelo sistema para usar apenas em UM veículo e pronto! Se a sua família tem dois ou três carros é obrigado a adquirir duas ou três assinaturas para cada um ter direito ao sistema, mesmo que só será usado em UM carro de cada vez.

 

Pior ainda a minha situação: raramente viajo com meu carro, porque uso carros alugados ou cedidos pelas fábricas. Aí pago pelo serviço, mas tenho de pegar fila do mesmo jeito... é óbvio que está errado!

 

Em alguns países da Europa, como Portugal, o serviço de transponder em pedágios é atrelado à pessoa física ou jurídica. O usuário adquire o serviço e pode usar em mais de um veículo. E nós ainda fazemos piadas com eles...

 

Se existe alguma teoria minimamente sensata para o atual sistema de fidelidade do “Sem Parar” juro que gostaria de conhecer. Por enquanto prefiro acreditar que, mais uma vez, os lisarbianos foram engambelados pela sanha arrecadadora das concessionárias, sem falar na enorme possibilidade de haver algo muito sujo e corrompido nesta prestação de serviço exclusiva a UMA operadora.

 

Ah, acabo de ler no meu manual que se eu quiser usar o TAG (transponder) em outro carro é muito “simples”: basta substituir o TAG em qualquer ponto de venda, claro, mediante o pagamento de uma taxa. E se tiver mais de três veículos a operadora concede a gentileza de um desconto na taxa de manutenção... quanta generosidade!

 

Juro que ainda sonho com o dia em que Lisarb voltará a ser Brasil.

publicado por motite às 15:31
link do post | comentar | favorito
48 comentários:
De José Antonio Leme a 10 de Setembro de 2010 às 15:48
Fala Tite, então, se não trocaram o sistema (é aquela trolha colada no vidro ainda?) o que muita gente tem feito é arrancar do vidro e deixar solto em cima do painel, para poder usar em mais de um carro. Não é a melhor opção, mas funciona
De Sandro Morgado a 10 de Setembro de 2010 às 16:56
Oi Tite! É isso aí, não podemos tirar o mérito das vantagens de se passar sem parar, porém instalei no meu carro à um tempo atrás, já troquei quatro vezes de carro depois disso e tentei todos os meios para fazer a alteração do veículo cadastrado, sem sucesso, continuo com o cadastro num veículo que não é mais meu faz muito tempo.
De motite a 10 de Setembro de 2010 às 18:14
Mas isso não funciona mais em pedágios, porque agora colocaram uma câmera inteligente que "lê" a placa do carro e confere com a placa registrada no transponder. Por isso precisa passar a 40 km/h e deixar 30 metros de distância do outro carro. O meu TAG fica no porta-luvas e só funciona no meu carro...

Mas em estacionamentos funciona!
De Fabio a 10 de Outubro de 2010 às 00:37
asdfsadf
De Fábio Henrique a 10 de Outubro de 2010 às 00:43
Ae galera... essa história de que há câmeras inteligentes no pedágio que tira foto e compara em uma base de dados onde o cód. do TAG está atrelado ao número da placa do veículo é tudo "balela" e posso provar.
Qdo adquiri o serviço, o número da placa do meu carro foi registrado errado. Utilizei o serviço por pelo menos 1 ano sem problemas... só fui perceber que o meu carro não estava registrado no sistema qdo a passagem do sem parar estava em obras e tive que passar no guichê normal e como não tinha dinheiro em espécie para pagar informei o número do TAG e ele não batia com a placa do carro.
De Gustavo a 10 de Setembro de 2010 às 17:16
Meu pai adquiriu um esses dias, e estava pensando em utilizá-lo em outro carro. Após ler seu post vi que não poderei.

Mas há o que fazer, Tite? No caso das operadoras de celular, são várias. Já o "Sem Parar" é um só.

Outra dúvida, já existiu algum Brasil mesmo, ou ele sempre foi o Lisarb?

Abraços.
De Angelo a 10 de Setembro de 2010 às 19:15
Pode tirar o sem parar do vidro e usar em outro carro sobre o painel. Eu uso em varios carros o mesmo aparelho sem problema nenhum e uso quase todos os dias. Até hoje só não funcionou uma vez, ai paguei em dinheiro p/ um funcionario.
De Eliseu Massing a 10 de Setembro de 2010 às 23:55
Também estou no caso dos colegas acima. Tiro o tag e deixo em cima do painel para usar em mais de um carro.

Pode ser que esse sistema de cameras não está implantado em todos os pedágios ainda, pois os que eu preciso usar não tenho tido problemas.
De Cláudio a 11 de Setembro de 2010 às 00:05
Primeiramente.. se acha tudo tão ruim no Brasil, pega as malas e vai embora.. o Brasil não precisa de quem não quer ficar aqui..

Segundo.. você não é obrigado a assinar o sem parar.. assina se quiser.. se assinou, deveria ter lido as regras..

e as regras existem para babacas iguais os acima que não respeitam leis e produtos alheios.. são estes babacas que atrapalham o crescimento do Brasil pois só querem tirar vantagem dos produtos que surgem..

E para o besta ai que falou das fotos das placas.. isso não existe não.. na realidade existe.. mas só para controlar a quantidade de bandidos que ficam fraudando as regras...

Sinceramente este tipo de pensamento e opinião me deixam com vergonha...
De Wmarinho a 11 de Setembro de 2010 às 01:05
Por isso que o Brasil é do jeito que é...

Por que um idiota inventou um sistema que eu como consumidor acho que tem falhas, eu não posso reclamar...

Por isso que os USA são primeiro mundo... lá "o cliente tem sempre razão!"
De Frank a 11 de Setembro de 2010 às 01:19
Inclua também na conta de motivos para o Brasil estar ruim, os acomodados que aceitam todas as "nabas" quietinhos e ainda acham ruim quando alguém reclama, como acabaram de demonstrar...
De Luidhi a 18 de Setembro de 2010 às 15:22
Se a Dilma ganhar e implantar o controle sobre a mídia, é uma opção sair do país. Como tenho dupla nacionalidade, não fica difícil isso.
Está anotado.
De Mauricio a 6 de Outubro de 2010 às 18:13
Prezado Sr. Claudio,
o sr é um frouxo, um vendido. Aceita comer qualquer prato de merda que colocam na sua frente.
O fato de assinarmos contratos não nos impede de exigirmos dos fornecedores mais qualidade ou racionalidade na prestação dos serviços. Até porque, trata-se de um serviço onde não temos opção, não há concorrência. Se houvesse concorrência, com certeza, determinadas exigências descabidas não existiriam.
Com relação ao seu primeiro comentário, "se acha tudo tão ruim no Brasil, pega as malas e vai embora", este só pode ser o raciocínio de um idiota, pois se todos que estão insatisfeitos com os serviços prestados no país "pegarem as malas e forem embora", só sobrarão brasileiros frouxos como o Sr, e serviços públicos de merda como os que estão aí , basta ver a situação da educação, saúde e segurança.
A melhor forma de obtermos melhores serviços é protestando. Se o brasileiro protestasse mais talvez tivéssemos menos corrupção e mais qualidade.

De Cláudio a 11 de Setembro de 2010 às 02:35
você pode e deve reclamar.. mas reclamar com bom senso.. os exemplos acima não tem nada de inteligente nem bom senso.. com certeza existem falhas.. mas a reclamação da forma que é feita fica ridícula..

Ninguém é obrigado a assinar tv a cabo.. nem celular.. nem nada disso.. assim como também não é obrigado a assinar o sem parar.. só assina quem quer... se não gosta ou não concorda.. não assina...
De motite a 11 de Setembro de 2010 às 04:09
Claudio, tem gente que sente prazer em ser corno, em ser aviltado, roubado pelo Estado e ainda defende as instituições. Prefiro lutar por direitos civis em vez de aceitar o roubo praticado em nome de um Estado falido e corrompido; sim, as pessoas não precisam usar o sem parar, nem celular, nem banco, nem o sistema público de saúde, nem a segurança pública. Pessoas de capacidade reduzida de questionamento chegam em casa, pegam a mulher com o vizinho no sofá e vendem o sofá!

Vc também não precisa entrar neste blog, nem é obrigado a concordar com que se escreve. Pode ficar na sua ingenuidade civil e aceitar que quércias, alckimins e lulas façam o que bem entenderem com sua vida.

Usar o TAG em mais de um carro não prejudica o Estado, porque o serviço está sendo pago, mas cobrar pedágio aviltante, mais DPVAT e IPVA mais caros do planeta pode ser normal para quem vive na felicidade de contribuinte ingênuo. Eu continuarei a brigar contra este abuso!
De Alvaro a 11 de Setembro de 2010 às 23:13

Por causa de pessoas como o Senhor Cláudio, desprovidas de senso crítico e portanto imbecilizadas, é que o Brasil permanece sendo país de 5ª categoria.
De Renato a 8 de Outubro de 2014 às 15:43
Infelizmente pessoas como você existem.

Sei que o post é antigo mas para voce entenderem;
assim que este serviço foi disponibilizado eu assinei, e era por cpf ou cnpj. Temos dois carros em casa e sempre utilizamos o mesmo sem problema. Este "atrelamento" entre tag e placa só veio pela ganancia da concessionaria, obviamente apoiado pelo poder publico.

Ninguém é obrigado a assinar nada, mas também é obrigação não se calar e aceitar esta situação somente por que está "escrito no contrato".
De Angelo a 12 de Setembro de 2010 às 00:15
Que babaca esse Claudio. Eu pago pelo serviço e pelo pedagio do mesmo jeito ! É até bom p/ a concessionaria, já q ela economiza com funcionarios. Quanto mais gente usar o sem parar melhor p/ eles. Duvido que eles comecem a barrar carros com sem parar cadastrados em outro carro. Seria uma burrice tremenda !
De Luciano a 13 de Setembro de 2010 às 00:00
Pow Tite, equiparar os carros de placa preta às tranqueiras que andam em nossas ruas caindo aos pedaços foi mal heim!!! Por favor, não confunda carro antigo com carro velho caindo aos pedaços.
Eu gostaria de ver muito mais antigos placas pretas pelas ruas.

Um abraço.
De motite a 13 de Setembro de 2010 às 02:18
Luciano
Eu sabia que alguém faria este comentário, só que eu sou favorável ao conceito de isonomia. Ou libera pra todo mundo ou faz-se a mesma exigência a todos. A liberação aos placas-pretas abriu um precedente para que Chevettes e Brasilias rodem não como veículo de coleção, mas como forma de servir como meio de tranporte sem passar pelas mesmas exigências de carros com 2 ou 3 anos de uso. Sou favorável à liberação de taxas para COLECIONADORES, mas os espertinhos estão usando a placa-preta pra fugir da inspeção. Se vc não acredita olha os anúncios classificados na internet a quantidade de anúncios de Passat, Opala etc com a observação "isento de Controlar"

Eu detestaria ver a cidade cheia de carros com placas pretas emitindo poluentes e eu tenho de levar minha moto que emite 0.07% de poluentes pra fazer uma inspeção!

Infelizmente vivemos num país de espertos, desde os espertos estatais, oficiais e com poder legislativo, até os espertos que aproveitam uma concessão para tirar proveito pessoal.

E acho que veículo para ser considerado "de coleção" deveria ser com mais de 40 a 50 anos. Os atuais 20 anos, num país pobre, é bem de uso de não de coleção.
De Luidhi a 18 de Setembro de 2010 às 15:28
Tite, essa inspeção é um circo. Não tem calibração dos equipamentos, nem nada.
Sobre a placa preta, tem a norma que só pode rodar em horários e dias específicos, geralmente final de semana, onde o trânsito é menor e a poluição também. Mas como sempre os fiscais de trãnsito estão nem aí para inspecionar isso. Ou seja, acaba sendo uma forma mesmo de burlar a inspeção. Já sei que existe até motor de aluguel. Como essa inspeção é um circo (não olham nada, só se tá saindo uma fumacinha no escape e um espelho ridículo para ver se tem algum furo no escape), vale nada também.

Bem, vamos que vamos..
De Vinícius Souza a 13 de Setembro de 2010 às 14:07
Pra placa preta tem que ter pelo menos 70% de originalidade (e os caras dos Clubes são chatos de verdade!), e o carro deve ter mais de 30 anos...

A quantidade de carros que atendem esses requisitos é tão insignificante, que não deveria nem entrar em discussão... o carro que polui é o VELHO (queimando óleo, desregulado e beberrão), não o ANTIGO (reguladinho, que só roda final de semana).
De Angelo a 13 de Setembro de 2010 às 14:21
também tenho isso no carro, e pra piorar, quando assinei isso ai, cerca de 1 mes depois vendi o carro e comprei outro, mas quem disse que a base que sustenta o transponder descola do parabrisa?! ou eu pagava um outro pro novo carro, ou corria o risco de trincar o párabrisa ao tentar retirar a base antiga.
De Marcos Alexandre a 27 de Outubro de 2011 às 15:50
caros amigos , eu uso o meu tag em 2 carros diferentes , mas tomo o cuidado de ficar bem distante do carro da frente ,
Caso o meu carro não abra a cancela não e gerado multa , ou seja se vc tiver muito próxima do carro da frente e só seu tag não abrir a cancela eles irão fazer a consulta e constatar que vc não possui ai eles geram uma multa por evasão de pedágio , e caso não abra e simples vc fala para atendeste que se confundiu e e simplesmente paga-a atendente , bom isso funciona aqui na estado de sp não sei em outros estado
De Carlos a 13 de Dezembro de 2013 às 13:56
Pessoal, estive pensando aqui e realmente tambem estou nessa situação e pretendo utilizar em mais de um carro. O que me ocorreu é o seguinte. Acho que os pedágios não tem ainda ou a maioria esse sistema de saber pela placa se pode ou não passar e entao pode-se usar em outros carros. O fato que acho ser complicado eles admitirem usar é que o pessoal pode comprar para um carro de passeio e utilizá-lo em um caminhão que é mais caro e por esta situação que eles colocam pra um carro único. Só acho que deveriam permitir cadastrar mais de um carro sem custos extras.
De Ricardo a 20 de Fevereiro de 2014 às 15:00
Não vejo tanto absurdo assim. O sistema não tem fidelidade, a mensalidade é irrisória (8,50 no caso de rodovias do Est de Sp) e quando for trocar de carro cancele o contrato e abra novamente para o novo veículo.

É claro que o sistema é para um veículo só, se fosse capaz de ser transportado pela pessoa não faria sentido. Ou vai me dizer que não emprestaria para aquele vizinho/amigo/parente/irmão que vai viajar ? "Ah, meu vizinho vai viajar, vou emprestar pra ele, não to usando mesmo". Abriria uma brecha gigantesca para outros tipos de fraudes (uma pessoa com vários TAGS "locando" o mesmo; ou alugando o seu único TAG diversas vezes para outras pessoas...etc)

Enfim, é mais fácil reclamar do LISARB do que aceitar que daremos um jeitinho "LISARBEIRO" em tudo.
De Carlos a 2 de Abril de 2014 às 21:54
Então porque não se permite o cadastro de pelo menos 3 carros? Não fica em aberto e é comum pessoas terem mais de 1 carro em casa.

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Julho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Os dias eram assados: o p...

. Os Dias Eram Assados - o ...

. Os dias eram assados. Com...

. Scooter mania nacional

. Ainda melhor!!!

. Motociclista, esse esquec...

. Salão no Rio em nova data

. Tudo que você queria sabe...

. Quem experimenta pede Biz

. Salão da recuperação

.arquivos

. Julho 2019

. Junho 2019

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds