Terça-feira, 30 de Março de 2010

Que filhos deixarás para o mundo?

(Olhe bem essa muda. Ela vai desaparecer)

 

Quem acompanha o Motite viveu junto comigo a triste história do pau-brasil agredido. Era uma muda que eu estava cultivando com muito cuidado por ser da primeira florescência da árvore-mãe que vive no meu quintal há mais de 15 anos. Quando já estava com dois anos e cerca de 1,0 metro de altura decidi plantar na frente de casa para acompanhar o crescimento dela. Em maio de 2009 os vândalos do bairro, delinqüentes mirins preservados por uma Lei irresponsável e omissa, quebraram a gema principal quando a muda já estava com 1,20m e muito saudável. 

Graças a um paciente trabalho de recuperação, consegui fazer o galho secundário crescer a ponto de assumir a sustentação da muda e ela se desenvolveu de forma saudável e forte até chegar a 2,0 metros com muitos brotos e projetando uma árvore adulta tão linda e frondosa quanto a mãe. Além disso, fiz uma proteção de madeira para evitar que alguém atropelasse a muda acidentalmente. 

Até que na manhã de domingo, 14 de março, veio o mais duro golpe que levei nos últimos anos. Os mesmos vândalos-mirins, protegidos por ONGS e outras formas de benesses aos fora-da-lei, simplesmente quebraram a árvore, com proteção e tudo, de forma tão violenta que sobrou apenas um toco de 10 cm. O que restou da muda e proteção foram jogados no mato perto de casa. Essa agressão ocorreu por volta de 6 horas da manhã, quando não havia vigilância na rua.

 

(Sumiu! Esse toco de 10 cm foi uma muda de pau-brasil de 2,0 metros)

 

Esperei muito pra escrever porque fiquei em estado de choque. Não lembro de ter sentido um vazio tão grande e uma raiva tão profunda que rogo a Deus não encontrar essas pessoas na rua.

Poucos dias antes, o ipê amarelo que eu também plantei cerca de 20 anos atrás desabou solenemente depois de atacado por cupins e pelo desprezo municipal frente às várias solicitações que fiz à Prefeitura, pedindo o tratamento da árvore. O pau-brasil foi até celebrado pelos vizinhos como o natural substituto ao ipê tombado. Além disso, aquele pau-brasil era uma forma de mostrar ao mundo que a natureza era mais forte do que o vandalismo. Que nada! 

Nada nem ninguém consegue reverter essa tendência de queda no material humano. A humanidade está caminhando a passos largos rumo a uma individualização irreversível. Se na Idade Média o conhecimento era repassado por meio de histórias contadas de pai para filho, criando um laço familiar muito forte, nosso futuro está fadado a ser formado por pessoas autômatas e individualizadas, cujo conhecimento será obtido via fibra ótica ou freqüência de onda. O conceito de família já está em franco processo de mudança. Filhos cada vez mais são criados por empregados e professores da escola “Mickey Mouse Feliz”, com “modernos” recursos de informática e comunicação. Estamos à beira do terceiro grande paradigma universal, que é a reprodução assexuada, e filhos poderão ser “adquiridos” como se fosse um filhote de dálmata. A família está com seus dias contados.

 

Quando a formação do filho não é feita pelos processos televisivos e pedagógicos pasteurizados, o que sobra para os pais é a educação social. Aí começa a desgraça, porque o mais primário dos preceitos pedagógicos está na afirmação que aquilo que um professor fala é infinitamente menos importante do que ele FAZ. Por mais que um professor de jardim da infância tente mostrar aos seus pequenos que fumar faz mal à saúde, todo esforço se perde se ele acende um cigarro na frente das crianças. De nada adianta um pai gastar horas tentando ensinar os filhos e não sujar a cidade se ele joga “apenas” uma bituca de cigarro pela janela do carro. Crianças aprendem por imitação e não por discursos bonitinhos. 

Passei esses dias pensando que tipo de monstro é capaz de arrancar uma muda de árvore? Não importa se é criança, adolescente, adulto, se essa pessoa hoje arranca uma muda pelo prazer de destruir o que será capaz de fazer de posse de uma arma de fogo? Ou de um taco de basebol? ou de um metro de corrente? Fiquei pensando como será o pai dessa pessoa, como será a casa dele, a educação que recebeu? Quais princípios morais essa pessoa levará para a vida? 

Então, desci hoje a rua de casa e vi como são formados esses monstros. Um caminhão de bebidas parou solenemente ao lado de uma placa de proibido estacionar, em uma estreita rua de mão dupla, obrigando os motoristas a invadir a contra-mão para passar. Nessa operação, sem visibilidade, um motorista quase me pegou de frente! Cansado de passar por isso todo santo dia, parei e fotografei para que o mundo saiba quem são os formadores de monstros. Que tipo de educação esse motorista pode transmitir aos seus filhos? Qual conceito de respeito ao próximo esse tipo de imbecil pode pregar? Pode até ser um desses insuportáveis cabeças-ocas pregadores de religiões fajutas e picaretas. No “culto” prega o amor ao próximo e deixa o dízimo para seus “bispos”  se locupletarem em mansões milionárias, mas na rotina estaciona um caminhão de forma ilegal e expõe o próximo a riscos por pura preguiça, que também é pecado, por sinal.

 

(Que tipo de ser humano esse motorista pode formar?)

 

Faz duas semanas que alimento uma sede de vingança insaciável. Fico imaginando o que seria capaz de fazer se tivesse flagrado essa covardia contra o filhote de pau-brasil. Pode até ser um exagero da minha parte, mas para quem viu uma semente germinar, brotar, crescer, sofrer uma agressão, se recuperar e depois morrer covardemente é uma indignação sem remédio. 

O grande gênio da nossa história, Albert Einstein, disse: “quando se agride o Homem ele se defende; quando se agride a natureza ela não pode se defender, mas pode se vingar”. Não tenho a menor dúvida que estamos vivendo uma nova era na qual a natureza mostrará alguma forma de vingança diante de tanta agressão. Quem sabe a profética hecatombe natural prevista pelos maias para dezembro de 2012 não seja baseada na vingança da natureza. Espero que sim, e que esse monstro que arrancou uma muda de pau-brasil pelo prazer da destruição tenha um fim muito lento e dolorido. Algo como ser atingido pela queda de um pau-ferro de duas toneladas! 

A melhor frase que li recentemente sobre a preocupação com a natureza foi “todo mundo se preocupa em deixar um mundo melhor para nossos filhos, mas quem está trabalhando para deixar filhos melhores para nosso mundo?”. Esse motorista da Antarctica certamente não faz parte dessa segunda preocupação.

publicado por motite às 19:38
link do post | comentar | favorito
35 comentários:
De Diomar Rockenbach a 30 de Março de 2010 às 20:45
Olha, tem certas desconfianças sobre a previsão maia de 2012, por que eles acertaram muitas coisas, como o 11 de Agosto de 1999, eram muito avançados em matemática, calculando distâncias como a distância percorrida pela terra na sua trajetória ao redor do Sol ( e da para acreditar que ainda hoje tem gente que acha que o sol gira em torno da terra?). O calculo da NASA difere em casas decimais do calculo dos maias. Eles previram o colapso do homem com a natureza, o derretimento das geleiras e muito mais. A solução para o ano de 2012 segundo os maias, seria uma mudança radical do homem junto a natureza. O homem deve aprender a conviver juntamente com a natureza ou não sobreviverá, ou seja, hoje dependemos de toda a tecnologia a nossa volta para sobreviver, e o que acontecerá em 2012 será algo como aconteceu em 11 de Agosto de 1999 só que muito mais forte, fazendo com que todos aparelhos eletrônicos parem de funcionar por conta de uma enorme onda magnética, e qual o resultado de todo um mundo dependente de tecnologia de um dia pro outro simplesmente perder tudo? Bom, está feita a confusão .
Eu não consigo compreender, com tanta informação, com tanta difusão do que vêem acontecendo hoje com nosso planeta alguém ainda consiga jogar um papel de bala que seja no chão. Eu me recuso a fazer isso, eu guardo o dia inteiro o papel no bolso, seguro na mão, faço o que for preciso, mas eu não toco lixo no chão. Inclusive já cansei de por as calças para lavar, e depois pegar para usar e lá estão todos aqueles papeis despedaçados . Bom, pelo menos eles não estão sujando as ruas, entupindo boeiros .

Não sei o que vai acontecer daqui para frente, não sei se dessa vez os maias acertam, mas uma coisa é certa, a humanidade de uma forma ou outra um dia irá se extinguir. Talvez pode não ser pelas mãos do homem, mas já foi provado pela ciência, que o mundo sofre transformações radicais , eras glaciais, meteoros, ou qualquer outro efeito imprevisível que faz com que civilização seja extinta. Aconteceu com os dinossauros, aconteceu, pode acontecer com nós. Nenhuma civilização dura para sempre.

Uma frase que li e achei muito inteligente, não lembro ela com total exatidão , mas a moral é a seguinte: "Por mais que você destrua a natureza, polua, o planeta não vai morrer, por mais tempo que leve ele vai se recuperar, isso já aconteceu antes, nossa planeta era um mar de fogo, já passou por coisas muito piores e está ai, quem pode não se recuperar somos nós, prejudicando a natureza, destruindo o mundo, estamos destruindo a nós mesmos. Nós vamos, o planeta fica, e voltará a ser lindo como nunca"
De Diomar Rockenbach a 30 de Março de 2010 às 20:48
O meu português não ta muito bom no comentário acima, mas da pra entender. hehehehe.
De motite a 30 de Março de 2010 às 21:16
Perfeitamente compreensível! Eu tb acho papel de bala no bolso semanas depois!!!

Tomara que os maias estejam errados, mas em todo caso já fiz várias prestações para pagar até 2014.
De MATEUS a 31 de Março de 2010 às 01:20
Depois de tudo que falaram não tem mais o que comentar!
Belas palavras de TITE e DIOMAR!
(não era pra rimar)
De Roger Novello a 31 de Março de 2010 às 12:41
Episódios como este decepcionam porque além das perdas que causam, mostram a falta de educação que todos os níveis do Lisarb.
Deste mesmo povo sem civilidade saem os nossos "grandes" deputados e senadores, que por defenderem apenas interesses próprios vão quebrando as mudas e atrasando o crescimento que poderia ter a árvore "Brasil".
Seguem-se assim o vandalismo, o jeitinho pra tudo, aquela pequena desviada na conduta que "não dá nada", e assim vai indo pro ralo a perspectiva de ver um país realemente "grande".
Parece que oque nos resta é mesmo ensinar aos nossos filhos que até nos menores gestos temos responsabilidade com um mundo coletivo.
E incluir o ensinamento: Se um dia você for deputado, não vai esquecer!!!!
De Paullo Ramos a 31 de Março de 2010 às 12:56
Aqui em Santa Catarina tem a tal da farra do boi, onde quem NADA se diverte é o boi, mas os seres humanos, (se é que pode se chamar assim) que promovem tal farra. Ontem foram sacrificados 40 bois porque a fiscalização nao encontrou os brincos de identificação na orelha desses animais, também foi sacrificado um boi encontrado na areia da praia de Navegantes em perfeito estado de saúde, porque o bicho era suspeito de participar da farra. Ora tem alguma coisa errada ai, quem tinha que ser sacrificado era os tais "humanos" e não o coitado do boi. Parece que para os fiscais é mais fácil acabar com a festa matando o boi do que punindo os festeiros. Hoje a única luz no túnel do setor público é a do trem.
De Eduardo a 31 de Março de 2010 às 13:31
Excelente texto. Retrata a negligência das pessoas com quase tudo, uma delas a criação dos filhos. Podemos escolher o que plantamos mas somos obrigados a colher o que semeamos. Na minha época educação vinha de casa, dos pais, não da escola, da TV, da internet, etc.
Acredito que esta frase seja bem oportuna àqueles que "não estão nem aí" - não reclame daquilo que tolera.
Depois não sabe pq o filho virou marginal ou assemelhado.
Abraços
De Octavio a 31 de Março de 2010 às 14:11
Tite,
primeiro, total solidariedade.
Segundo, uma sugestão: compra a briga.
Pega outra das suas mudas, espera crescer, planta de novo, cerca e... põe aquela placa famosa na grade: Sorria, vc está sendo filmado.
Claro, há nisso detalhes de operação que combinamos pessoalmente.
Outra dica: só por experiência antropológica, se vc tiver tempo, experimenta dar queixa na Delegacia do bairro, com as fotos que vc tem dos dois atos de vandalismo.
No mínimo a reação (que imagino) do escrivão vai render um ótimo post.
E como dar idéia pros outros é muito fácil, na idéia da câmera, se vc quiser, a gente faz um racha, uma vaquinha para os custos de aquisição e instalação.
Tô dentro.
Me parece que essa ação é a melhor coisa a ser feita diante do seu muito compreensível estado de ânimo. Melhor comprar a briga dessa forma sugerida, ou outra melhor, do que guardar ou dar vazão à justa raiva de uma maneira que pode não ser a mais adequada.
Abrás,
De Andreas a 31 de Março de 2010 às 15:09
Concordo e pode contar comigo tb se for fazer isso aí. Fiquei louco de raiva tb. O mesmo aconteceu comigo ANOS atrás. Recebemos da escola mudas para plantar. Não tive dúvida, fui para perto de casa e plantei as mudas. Mas nem cheguei a cultivar, fui direto lá plantar. Todo dia, ao levar meu cachorro pra passear, passava por lá para ver as mudas...5 dias depois, cadê? Fiquei louco de raiva também, mas você com certeza ficou com ainda mais raiva que eu por ter cuidado tanto como se fosse seu filho. Um absurdo. Bom, gostei da idéia, se pretender tocar ela ou tiver ainda outra, me chama que quero participar.

Abraço!
De drtakeshimatsubara a 31 de Março de 2010 às 15:06
Tio Tite
Texto maravilhoso, cheio da indignação que move a nós, cidadãos que não consegue entender a idiotice e a burrice humana.
Eu sou pediatra em Dourados, MS , e tenho acompanhado seus posts , desde os tempos do motonline . O que eu posso dizer para vc, é que, como pediatra, eu sou esperançoso.
A partir de 2000, começou a nascer uma safra de espíritos melhores, mais solidários, compassivos e com uma visão menos egocêntrica e voltado para o coletivo , não para o individual. São chamados crianças indigo e crianças cristal, que têm uma evolução espiritual maior e com certeza, irão guiar o nosso planeta na próxima era que se aproxima, com certeza, um planeta melhor e com maior respeito pelos seres humanos e pela natureza.
É claro que eu acredito em reencarnação, e portanto, acredito que o mundo na verdade vai passar por um processo de mudança, onde aqueles vagabundos que mataram sua árvore de pau-brasil, com certeza, não terão lugar neste planeta e serão transferidos para um planeta mais apropriado ao seu grau de evolução.
Sei que estas elucubrações parecem loucura, mas tenho estudado o assunto há mais de 20 anos e acredito firmemente que teremos um mundo melhor. Não sei se nós estaremos nele, mas é a esperança de que tudo isso que nós temos passado ultimamente, e que nos tem deixado profundamente indignados e revoltados, poderão ter um fim
Esperemos para ver quem tem razão
Um forte abraço.
P.S. Estou dentro no projeto de colocar uma câmera para filmar os desgraçados que arrasam uma planta inocente.
De Rodrigo, o ex-vizinho mala a 31 de Março de 2010 às 15:53
O pior é que eu sei muito bem de onde vem os minifacínoras que fazem baderna às seis da manhã nas ruas próximas à sua casa.

São os mesmos que, apesar de terem apenas 14, 15 anos, vão para as baladinhas do final de semana, voltam completamente bêbados, drogados ou os dois juntos fazendo arruaça em ruas sossegadas.

São os mesmos que vira e mexe tomam enquadramento dos policiais da delegacia perto de casa e são soltos, depois de uns tabefes e apreensão de alguns gramas de entorpecentes.

E são os mesmos que me fazem fechar o punho assim que eu vejo, quando vou visitar meus pais.
De motite a 31 de Março de 2010 às 17:30
Essa campanha da filmagem já foi tentada. Meu vizinho instalou a câmera em local escondido e aparentemente inacessível. Resultado? roubaram a câmera!!!

Infelizmente o meu ex-vizinho Rodrigo sabe bem o que passamos. Por ser um bairro classe média é muito visado pelos delinquentes para pequenos furtos ou pra fumar umzinho nas várias praças. Cansei de ver moto-boys fumando maconha na praça atrás de casa (na frente da casa dos pais do Rodrigo).

Estamos nas mãos de Deus e na esperança de realmente surgir uma nova geração de seres humanos. Eu acredito sim, porque não há como piorar isso que já existe. Não tem mais espaço para esse tipo de gente que não sabe viver em sociedade. Vamos rezar ou torcer para que o futuro não seja aquele imaginado por Anthony Burgess que fez o filme Laranja Mecânica.

Ainda restam 3 mudas fortes e saudáveis de Pau-Brasil, mas não plantar aqui nesse bairro. Prefiro levar para bem longe!
De Nishimura (do Japão) a 31 de Março de 2010 às 22:44
É a decadente "evolução" social do povo brasileiro! Aliás já é errado desde o adjetivo pátrio pois brasileiro seria um extrativista de pau-brasil! Como era uma "terra de brasileiros", viramos brasileiros mesmo! Alguns até se vangloriam disso, achando-se diferente do resto do mundo! Talvez o resto do (i)mundo não esteja fora do Brasil! Esses aí devem ser descendentes de alguns dos primeiros indivíduos que aportaram no novo mundo! Indivíduos que eram ladrões e condenados fugitivos que embarcavam nas esquadras pra fugirem das cidades de onde eram perseguidos!
Mas..., ainda acredito no Brasil! Estou longe daí por questões financeiras, pois tenho o coração verde-amarelo e sou muito mais "brasileiro" do que muitos que estão por aí! Logo que puder voltarei e tentarei dar minha contribuição para tornar o país um lugar bom pra se viver!
Em tempo (na verdade, um bom tempo, cerca de 5 anos atrás), na capital desta interiorana Província onde moro, um bairro foi manchete porque as flores que ladeiam uma pequena rua amanheceram destruídas! Uma câmera flagrou um senhor de terno com um poderoso guarda-chuva fazendo o estrago enquanto caminhava para sua casa! A polícia investigou, encontrou-o, descobriu que na ocasião ele estava levemente sakeado (com sakê no coco)! Não teve perdão. Foi pra cadeia por vandalismo e ainda teve que replantar tudo que destruiu, além de ter se tornado uma figura desprezada na região e por todos que assistiram a matéria!
Se fosse assim no Brasil! As leis existem, mas são suplantadas pela impunidade! Se todos marginais que fossem presos cumprissem as penas cabiveis, reduziriam drasticamente as ocorrências de homicídios, assaltos e roubos, haja visto que a maioria desses praticantes têm uma longa ficha criminal e foram presos várias vezes! Se cada vez que fosse preso cumprisse o que determina a Lei, ele não estaria na rua cometendo delitos!
...E faltaria ainda mais "vagas" nas prisões, que já estão superlotadas!
Não há solução a curto prazo! Se começar a consertar hoje só teremos bons frutos daqui uns 50 anos! Mas o comando do país são de pessoas com tanta credibilidade...!
Abraços a todos, de um sujeito com vontade de pegar esses vândalos, amarrá-los sob o sol escaldante, próximos a algumas árvores com refrescantes sombras!
De Gerson Portugal Pontes a 20 de Abril de 2010 às 13:54
Kd vc, Titânico Gurú? Aposentou? Não tô conseguindo ver as novidades. Que achou do delicioso Guaraná Jesus? Abraços Maranhenses.
De motite a 22 de Abril de 2010 às 19:51
kkk, Pow, tava com preguiça de escrever. Mas adorei o guaraná Jesus, tem gosto de sandália Melissinha!

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Junho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Os Dias Eram Assados - o ...

. Os dias eram assados. Com...

. Scooter mania nacional

. Ainda melhor!!!

. Motociclista, esse esquec...

. Salão no Rio em nova data

. Tudo que você queria sabe...

. Quem experimenta pede Biz

. Salão da recuperação

. Viajar de moto é tudo de ...

.arquivos

. Junho 2019

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds