Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2009

Pilotagem nas coxas - literalmente!

(Curva para a direita, joelho esquerdo pressiona o tanque! Foto: Café)

 

A moto se caracteriza por ser um veículo que só existe quando está em movimento. Daí a origem do nome, já que “moto”, em latim, significa “movimento”. Ao contrário dos carros, quando uma moto se movimenta ela se auto-equilibra pela ação das rodas, porque todo corpo circular em movimento tende a se equilibrar quanto maiores forem a velocidade, o perímetro ou a massa (peso) do corpo. Essa força invisível, chamada de efeito giroscópico, mantém a moto equilibrada e é contra ela que temos de brigar na hora das curvas.

Quando a moto está em linha reta, em equilíbrio, nem precisamos fazer muita força: basta acelerar e frear. É nas curvas que o nosso corpo terá de trabalhar para vencer essa força e mais outra que mantém os veículos em suas trajetórias, chamada de inércia.

Parece que as leis da Física não gostam de moto, porque toda vez que um motociclista precisa virar isso exige um pequeno esforço físico. Para não brigar contra a Física o motociclista precisa usar o corpo e aí que entram as pernas e pés. 

Quando Deus estava projetando a gente ele já sabia que iríamos pilotar motos. Claro, afinal Ele é Todo-Poderoso e sabia das coisas antes de todo mundo. Por isso Ele nos equipou com um corpo todo feito para pilotar motos. E quando escrevo “todo o corpo” é todo mesmo, da cabeça aos pés. Ele nos deu pernas com os músculos maiores, mais elásticos e mais resistentes do corpo.

(Sem a mão, manhê! Toda força nas pernas e ebdomen)

Na briga para a moto fazer a curva é essencial que ela se incline para o lado da curva. Esse ato de inclinar (ou deitar) a moto é que será o maior responsável pelo sucesso na luta contra as leis da Física. Isso exige força, e basta uma rápida olhada no espelho para percebermos que temos mais músculos nas pernas do que nos braços!

A ação para deitar a moto na curva começa com a ponta do pé pressionando a pedaleira para o lado interno na curva. Se for uma curva para a esquerda, pressione a pedaleira esquerda, forçando o pé esquerdo para baixo. Em seguida o piloto precisa pressionar o tanque da moto com o joelho da perna externa à curva. Nesse exemplo, na curva para esquerda, o motociclista pressionará o tanque com o joelho direito, como se quisesse amassar o tanque com o joelho.

(Só a ponta do pé na pedaleira.)

Para que a ação seja eficiente e não exija força exagerada é fundamental respeitar a postura correta dos pés. Todas as motos (que não sejam custom) exigem que o motociclista mantenha apenas as pontas dos pés nas pedaleiras. Hoje em dia é comum ver motociclistas pilotando apenas com o calcanhar nas pedaleiras e a ponta do pé apontada para baixo. Isso representa um enorme risco de o pé atingir algum obstáculo no solo e dobrar sobre a pedaleira. O que pode causar uma grave lesão, além do desequilíbrio da moto.

Ao apoiar apenas as pontas dos pés nas pedaleiras o motociclista consegue controlar melhor os movimentos, equilibrar a força aplicada nos pés e também tem maior capacidade para sentir tudo que se passa com a moto.

Jamais mantenha a ponta do pé direito repousada sobre o pedal do freio. Muita gente acha que essa postura reduz o tempo de reação na frenagem, mas não é verdade, senão todos os motoristas seriam obrigados a dirigir carros com um pé apoiado no pedal de freio. O correto é frear e depois voltar a ponta do pé para a pedaleira. Além de não reduzir o tempo de reação, quando o motociclista mantém a ponta apoiada sobre o pedal do freio, sem perceber, encosta no pedal, que é suficiente para fazer as pastilhas encostarem no disco. Depois de algum tempo o freio superaquece, assim como a pastilha, que transmite o calor pro fluido. Aí, quando o motociclista for usar o freio traseiro descobrirá que está “borrachudo”, porque o fluido superaqueceu. Canso de ver motos na estrada, em plena reta, com a luz de freio acesa!

 

publicado por motite às 02:06
link do post | comentar | favorito
18 comentários:
De Tiago a 9 de Dezembro de 2009 às 10:21
Tite, vi uma moto de um moto-taxista paraguaio aqui em Foz que chegou a sair fumaça do freio traseiro! Ele subiu e depois desceu uma ladeira com o pedal apertado! Vai saber a quanto tempo o animal estava assim...
De Fox a 9 de Dezembro de 2009 às 11:39
Opssssss... que o meu lindo pé está fazendo ai?!?!rsssssss

Big hugsssss...
De Alex a 9 de Dezembro de 2009 às 15:09
Ótima coluna Tite! Valeu, vai ser mto útil!
De Álvaro a 9 de Dezembro de 2009 às 16:33
Eu tenho o maldito vício de pilotar com o pé no freio. Já tentei até macumba pra corrigir isso!
De Tico a 9 de Dezembro de 2009 às 22:42
Tite, sempre visito seu site para ver quais serao as novidades e saber uma pouco mais sobre pilotagem, pois voce é o MESTRE DA PILOTAGEM, so que todas as dicas que voce da sempre voce coloca ( QUE NAO SEJAM CUSTOM).
Tenho uma Drag Star e procuro sempre aplicar as suas dicas, mas nem sempre é possivel, pois sempre sao dicas para motos esportivas, gostaria de te pedir para escrever um post sobre tecnicas de pilotagem para motos CUSTOM.

Abraços
De motite a 14 de Dezembro de 2009 às 23:16
Não é bem assim, Tico, porque pilotagem de moto é praticamente igual, só muda a posição dos pés porque nas custom as pedaleiras são avançadas e vc não pode usar as pontas dos pés, mas precisa apoiar pela sola, na altura do calcanhar. O resto é o mesmo princípio, porque o veículo é o mesmo: duas rodas e um motor.
De luiz a 10 de Dezembro de 2009 às 00:36
Tite mudando de assunto, a materia do fiat 500, acho que todos esses carrinhos que tao saindo agora e tao virando febre, é só uma tentativa de ter o mesmo sucesso que o mini cooper teve, por isso ta todo mundo resgatando carros do passado, abraços
De Eli Marcos a 10 de Dezembro de 2009 às 01:53
Me desculpe a expressão, mas, Put´s grila.
Toda vez que visito seu blog Tite, hora acho que sou auto didata e hora me acho um completo imbecil. rsrs

Aprendi mais sobre a inercia com suas palavras que meu professor gente boa de física(sofri um acidente espetacular com a mãe desse professor, que é mais engraçado que trágico. Se quizer até posso contar).

Mas, voltando o assunto, a maior parte que vejo desse conteúdo aqui percebo que aplico a maioria do que você diz. Mas ainda tenho muita coisa pra corrigir.

De Fernando a 11 de Dezembro de 2009 às 00:06
Eu quando vejo algum jumento com o pé no freio de trás e a luz acessa, aviso quando chego no sinal. No entanto, algumas mulas ainda acham ruim quando a gente diz que ele está andando com o pé no freio. Divertido mesmo é ver o animal tentando parar a moto antes de um sinal amarelo quando o carro da frente já começou a frear e o freio dele não funciona. Só não é divertido quando a gente está no carro da frente.

abraço

Fernando R.
De Leandro Perez a 11 de Dezembro de 2009 às 15:06
Tite
Sobre equilíbrio. Precisamos saber andar de bicicleta antes de aprender a andar de moto? Ou uma coisa não tem nada haver com a outra?
De motite a 14 de Dezembro de 2009 às 23:17
Não precisa, mas é bom sempre começar por um veículo leve e a bicicleta é o ais leve de todos.
De Hênio Barros Jr. a 11 de Dezembro de 2009 às 16:49
Que bela foto essa da CBR 929!!! Ano 2001 ??? Sou louco por essas 900 e pra mim a 954 é mais perfeita e mais bonita que as 1000 atuais, é você na foto?? Mais uma vez parabéns pelo trabalho e por compartilhar coom todos nós tantas informações valiosíssimas, muito mais sucesso Doc. Tite é o que desejo e espero um dia te conhecer pessoalmente quem sabe quando eu tiver com a minha 954 e você vier aqui em Caruaru outra vez, grande abraço.

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Março 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Scooter mania nacional

. Ainda melhor!!!

. Motociclista, esse esquec...

. Salão no Rio em nova data

. Tudo que você queria sabe...

. Quem experimenta pede Biz

. Salão da recuperação

. Viajar de moto é tudo de ...

. Honda Day: as novas CB 65...

. Prazer em encolher: Ducat...

.arquivos

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds