Quarta-feira, 10 de Junho de 2009

Finalmente: um scooter Honda!

(Simples, fácil de pilotar e versátil. Foto: Caio Mattos)

 

Lead 110, de olho nas cidades
 
Demorou... muito! Mas finalmente a Honda se curvou ao óbvio: precisava oferecer ao mercado um scooter. Lá nos idos de 1985 eu dei um furo fantástico: de passagem por Campos do Jordão peguei uma equipe da Honda pesquisando novos modelos, incluindo uma cub, um scooter e uma moto. Além disso eu era vizinho da HRB (departamento de pesquisa da Honda do Brasil) em São Paulo. Virava-mexia e eu dava de cara com uns senhores engravatados rodando de scooter Honda pelo bairro.
 
Veio a Dream 100, o scooter Spacy 125 e a marca optou por criar um produto novo, nascendo a Biz 100, sucesso de vendas até hoje. Mas a Spacy saiu de cena logo em seguida, afinal 15 anos atrás o mercado de scooter era muito embrionário. Houve até boatos sobre um certo lobby da Honda para reduzir a maioridade legal e permitir habilitação a maiores de 16 anos, mas nunca saiu do papel. Agora, depois de ver a Suzuki nadar de braçada com a Burgman 125, finalmente a Honda decidiu reinvestir no segmento das práticas, versáteis e ágeis scooters.
 
No jargão jornalístico, Lead é o nome que se dá ao primeiro parágrafo. Sabe aquela coisa do “quem, quando, onde e por quê?” que deve atrair o leitor? Então, isso se chama Lead. Agora, se for uma enrolação, como essa que você está lendo, o nome é “nariz de cera”, essa coisa tântrica que dá voltas e nunca chega aos finalmentes. Como a Lead foi lançada junto com a XRE com aquele pára-lama pontudo não resisti a criar a dupla sertaneja: Lead & Nariz de Cera!
 
Como é?
Simples e funcional. Logo de cara gostei do fundo chato. Esse negócio de scooter com túnel central me lembra os Chevettes, aquele carrinho pequeno com um cardã passando pelo meio e atrapalhando as pernas de todo mundo. Scooter de fundo chato facilita o transporte de caixa (sim, já carreguei muita CPU de computador de scooter), dá liberdade para os pés e facilita e sobe-desce. Para fortalecer o chassi e evitar torções, o tanque de gasolina fica sob o piso, cercado por uma estrutura tubular. Dessa forma consegue-se uma boa rigidez, sem recorrer ao túnel central.
 
A mecânica é quatro tempos, arrefecido a líquido com injeção eletrônica. Graças a esse conjunto de tecnologia consegue a potência equivalente de um motor 125, com menor capacidade volumétrica: 9,2 cv a 7.500 rpm com 108 cc. Nada de espantoso, mas a maior qualidade desse motor é o baixíssimo, mas bota íssimo, nível de vibração. O funcionamento do motor é tão “liso” e silencioso que cheguei a ligar o scooter que já estava ligado (dã!). E até eliminaram aqueles pesinhos nas extremidades do guidão, porque quase não se percebe a vibração nas mãos. Ótimo! Dá pra costurar melhor no meio dos carros!
 
Na hora de calçar um scooter os engenheiros devem pirar o cabeçote: qual medida de roda usar? 10, 12 ou 16 polegadas? Dez polegadas (Burgman 125) é pequena e sofre demais nos buracos. Se usar 16 polegadas (Yamaha Neo 115) deixa de ser scooter e vira motoneta. Então a solução é 12 polegadas, porque é maior que 10 (ah vá!) e continua sendo scooter “de raiz”. Só que aí gera um problema: a roda traseira de 12 polegadas complica o espaço de bagagem sob o banco. Então a solução é a receita de rodas assimétricas, como na Biz: 12 polegadas na frente e 10 atrás, afinal a roda que precisa se manter equilibrada é a dianteira!
 
O espaço sob o banco é imenso. Pode comportar dois capacetes, um aberto e um fechado. Também tem um porta luva no escudo frontal e bagageiro. Se eu já fazia compras com meu Suzuki Address 100, imagina com toda essa capacidade do Lead! E aleluia! Para abrir o banco basta pressionar a chave no contato; nada de procurar uma fechadura no escuro!
 
Outra decisão bem bolada é a forma de fixação da roda traseira, com apenas uma porca. Basta soltar a porca e a roda está livre! Quem teve ou tem o Burgman 125 sabe o inferno que é retirar a roda traseira. É preciso retirar o escapamento!!! Só que esse tira e põe escapamento sem conhecimento nem ferramenta adequada acaba causando dois problemas: as cabeças dos parafusos espanam ou o prisioneiro do coletor de escape quebra dentro do cilindro. E o que era para ser uma simples operação de rotina vira um verdadeiro inferno. E mais: experimenta parar um scooter em qualquer loja de pneus pra ver a cara de desespero dos montadores! Com o meu Address 100 eu mesmo tenho de retirar a roda e levar ao borracheiro!
 
Como de costume, o câmbio é automático por polia variável (CVT) e a novidade é um sistema de freio integral meio esquisitão. O freio dianteiro é a disco com acionamento hidráulico. O traseiro é a tambor com acionamento mecânico. Até aí, normal, mas quando o piloto aciona apenas a manete da esquerda (que seria o freio traseiro) ele aciona também o dianteiro. Mas aí vem a engenhoca: todo freio integral que conhecia (em motos) era controlado hidraulicamente, mas nesse um pequeno cabo ligado na manete do freio traseiro puxa o servo do freio dianteiro que aciona o cilindro mestre hidráulico. Entendeu? Bom, basta dizer que funciona e tudo bem. Se usar a manete da direita aciona só o freio dianteiro; se usar a da esquerda aciona os dois freios.
 
Sinceramente, não gostei, se um dia tivesse um Lead uma das primeiras coisas seria eliminar esse sistema. Outra alteração seria instalar um cavalete lateral, porque é um pé no saco ter de colocar o scooter no cavalete central a cada paradinha besta. Aliás, o local para instalar o cavalete lateral já existe e se a Lead tem freio de estacionamento é sinal que foi previsto o “pezinho”, mas então porque raios não tem? Por segurança! Alguns usuários relataram acidentes com scooter estacionado no cavalete lateral, alguém virar o acelerador sem querer e o trem sair andando descontrolado. Tem até um filme no Youtube no qual um adulto desce rapidamente do scooter e deixa o motor ligado com uma criança montada na garupa. O pimpolho decide girar o acelerador e dá pra imaginar a sequência de bagaçada.
 
Mas eu não tenho filhos pequenos, não deixo crianças na garupa nem dentro de carros ligados e sinto falta de cavalete lateral em scooters! Deveria ser oferecido como opcional.
 
Bom é o farol com lâmpada de 35W (como em motos médias) e o farol vira com o guidão. Gostei da capacidade do tanque de gasolina (6,5 litros) que evita aquela encheção de saco de abastecer a cada dois dias!
 
Mias fotos, ficha técnica, cores e preços no link: http://www.honda.com.br/web/index.asp?pp=noticias&ps=noticia&ps2=motos&id=1709
 

 

 

tags:
publicado por motite às 14:28
link do post | comentar | favorito
21 comentários:
De luidhi a 10 de Junho de 2009 às 17:45
Titemino, Detalhes sobe a burgman:

Não é preciso tirar o escapamento, mas soltar os dois parafusos do suporte e puxar um pouquinho. Aliás, a Casa Fernandes nem cobra a troca. Eu pago dando a caixinha pro montador. Da B400 eles nem trocam.

Esse freio integrado é a prova de idiotas, também retiraria.

O tanque da burgman é de 8 litros. Mas como ela bebe que nem 250, deve dar uma autonomia igual.

É isso, essa aí tá na lista quando for trocar a burgman véia de guerra.

[]'s
De Ramon Portela a 10 de Junho de 2009 às 18:40
Pô Tite, essa nova scooter é bem legal mesmo e olha q esta categoria de motocicleta nunca me chamou muita atenção... Acho q é uma ótima solução pra quem quer economia, agilidade, versatilidade e uma honda!!!
abração!!!
Ramon Portela
De Edu Di Lascio a 10 de Junho de 2009 às 19:01
Oi Tite
Ontem, chegando estacionando na Rua Kansas, no Brooklin, dois coitados chegaram sem eu ver, enfiaram duas armas na minha fuça e levaram o meu carro.
Quem sabe é uma boa ocasião para virar motociclista fulltime, por isso a pergunta:
Você acha que um scooter desse aguenta um cara de 1.81 e mais de 100 quilos como eu no dia-a-dia da cidade?
Eu moro na Mooca e trabalho no Brooklin, dá uns 25, 30k por dia.
Se cuida

Abs
De motite a 10 de Junho de 2009 às 20:26
dois "coitados"??? O KCT, dois filhosdaputas!!! só matando!

Não! para esse uso eu recomendo a Biz 125. Scooter não presta pra pegar radial leste, 23 de maio, etc...
De luidhi a 10 de Junho de 2009 às 20:32
Ahhhh Tite, porque não?

Vou perguntar ao Joãninha o que ele acha disso.

Ando a 2 anos com a burgueta em todas essas ruas que você falou. Nunca tive problema com buracos.

Aliás tive sim, com uma Biz. Enfiei aquele aro nojento de aço num buraco e amassou. Buraco muito menor do que enfiei a burgman.

Sem falar que a Biz não tem assoalho plano, e andar com ela na Kansas, Portugal, Roque Petroni e adjacências há pouca chance de sobrevivência dela também.

Fala um ex-morador da região, que resolveu mudar depois que foi assaltado.

Mas respeito sua opinião, seu scooteiro traumatizado!


[]'s
De The Crow a 10 de Junho de 2009 às 21:46
...bem, muitissimo triste esse lance de roubos e assaltos... só matando mesmo,
mas vendo esta nova onda de motos novas deixo aqui um apelo pra falta de respeito de algumas revendedoras aqui de Brasilia, que estão vendendo a nova CB-300 por R$13.490,00 e a nova XRE-300 por R$14.390,00 enquanto o preço delas em qualquer parte do Brasil é quase mil reais mais baixo.(inculive em cidades vizinhas a Brasilia).

Triste e esperando que as coisas mudem em Lisarb...
De luidhi a 10 de Junho de 2009 às 22:20
The Crow,

Compra se quiser... Tem a Fazer por 9,3 mil. É mais de 40%.

Tá tá, não é novidade, isso aquilo... mas são 4,5 mil, dá para comprar uma motinha xing-ling com a diferença...
De The Crow a 12 de Junho de 2009 às 12:17
...se engana meu caro, em BSB ainda é R$10.000 uma Fazer... e esclarecendo sua duvida não estou chateado pelo valor cobrado, mas pela diferença pois em outros estados fora de Brasilia ela esta sendo vendida por mil reais a menos... não sei de onde vc tirou essa ideia da Fazer...(melhorar a interpretação dos textos eim...faça o dever de casa).
De luidhi a 12 de Junho de 2009 às 14:23
OPa, desculpa aí...

Eu não sei porque insisto em falar de preço e comparar honda... Honda é honda e acabou. Tenho até pena de outras marcas. Apesar de ter uma Burgman Suzuki com 30 mil km e uma Kawa Vulcan com 13 anos em bom estado. Mas honda é honda... Vai ver são anomalias...

Sobre preço, sou uma anta mesmo. Foi uma discussão imensa com os cometeiros que 14 mil era muito caro para uma 250 e agora eles engolem a moto melhorada por 12 mil.

Sem falar na burgman que era "justíssima" por 32 mil e agora vendem por 20 mil.

Corre senão aumenta, Crow!!!
De The Crow a 12 de Junho de 2009 às 15:31
...bem, vamos tentar de novo...

eu não achei o preço da nova CB300 alto!!!
eu só estou com raiva da "DIFERENÇA" de valores entre BRASILIA e GOIANIA por exemplo.
Não me importa se ela custa R$10.000 ou R$15.000,
desde que fosse mais ou menos o mesmo valor em todo o Brasil.
O que acontece é que a mesma moto (FAZER, TWISTER, BURGMAN, CB300, XRE200) aqui em Brasilia chega a ser R$1.000,00 mais caro que em outros lugares. Só isso... deu pra entender ou tem que ser mais bem explicado? ? ?
De luidhi a 14 de Junho de 2009 às 01:58
Desenhe por favor. Não entra na minha cabeça e te explico porque:

Já vi cliente de Roraima comprar carro por telefone em concessionária em SP porque valia a pena comprar o carro aqui e enfiar na cegonheira para entregar lá.

Eu trabalhei também naquela indústria eletrônica que o Tite trabalhou. No pátio da fábrica em Manaus, a maioria dos carros tinham placa de SP. Porque? Porque simplesmente era mais barato comprar em SP (os trasferidos faziam isso nas férias) e enviar para manaus. Isso porque lá é uma ZONA FRANCA! Ou seja, carros importados chegam lá e podem circular dentro da cidade sem imposto de importação. O que tinha de picape ISUZU na cidade não era brincadeira. Vi pouquíssimas aqui em São Paulo.

Convence todo mundo a comprar motos em Goiania e vai ver se o preço não baixa.

Isso para mim tem cheiro de Lobby das concessionárias. Agora, se vende, vai baixar para quê.

Ah, só como adendo, o preço estimado inicial da CB 300 era para lá de 13 mil. E saiu por 11,5.

Concorrência meu caro. Simples.

[]'s
De Rafael Brand a 10 de Junho de 2009 às 22:25
Tite, hoje aconteceu algo interessantíssimo!
Ontem escreví um texto para a faculdade, falando de motos no estilo primeira pessoa (como os seus), e utilizei justamente no texto os termos do jargão jornalístico do Lead e do nariz de cera! Hoje, ao ler o teu texto não pude deixar de comentar esse "transmimento de pensação"! rs
Vou mandar o texto pra você conferir por email a coincidência :) Até +!
De Claudio a 11 de Junho de 2009 às 23:23
Para mim (sou químico) Lead=Chumbo, Quando vi a nova scooter da honda, fiquei pensando... "Porque eles chamaram uma moto leve com o mesmo nome de um metal "pesado" (denso eu sei!), mas agora que li o texto entendi!!!
Obrigaaaado.
De dave a 12 de Junho de 2009 às 04:10
O texto da lead foi mais longo do que ela merecia...deu a impreensão q tite curte esse tipo de moto mesmo...
De motite a 12 de Junho de 2009 às 15:23
Dave, na verdade é que nos outros eu estava com preguiça de escrever...

Mas eu gosto de scooter sim...
De nishimura (do Japão) a 12 de Junho de 2009 às 17:53
Grande Doc! Aqui no Japão o apoio lateral da Lead é opcional! E os scooters que tem ou podem receber o "pézinho" possuem sistema de segurança que corta a ignição ao ser acionado, impedindo a partida ou acidentes como o mencionado! Abraço nipônico!
De Felipe a 15 de Junho de 2009 às 20:51
Tite.. pergunta.
No caso do acionamento conjunto do freio dianteiro e traseiro a pressão aplicada é a mesma ou tem um alívio pro freio dianteiro?

Dependendo da situação, o acionamento desse sistema poderia ocasionar travamento da roda dianteira?

Sou iniciante e me interessei pelo Lead pois a proposta é ótima pro meu uso aqui em Floripa, mas esse lance do freio conjunto me gerou esta duvida.

Um abraço!
De Stefani a 6 de Julho de 2009 às 22:53
Tite,
moro em sampa... e não sinto segurança pra todar com um scooter nesse trânsito fechado, muito menos nessas ruas e avenidas com buracos, ondulações, crateras, desníveis, emendas, remendos, etc.
Se fosse pra ter duas motos, sendo uma delas pra cidade, ainda preferiria uma "moto de verdade" :)
(parabéns pelo blog)

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Junho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Os dias eram assados. Com...

. Scooter mania nacional

. Ainda melhor!!!

. Motociclista, esse esquec...

. Salão no Rio em nova data

. Tudo que você queria sabe...

. Quem experimenta pede Biz

. Salão da recuperação

. Viajar de moto é tudo de ...

. Honda Day: as novas CB 65...

.arquivos

. Junho 2019

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds