Terça-feira, 17 de Junho de 2008

as pulgas

 

Dois pulgos se encontraram num bar. Um deles estava totalmente despenteado, desarrumado e descabelado. Ele comentou com o amigo sifonáptero:

 

- Cara, você não acredita, fui parar na barba de um motoqueiro e fiquei todo desgranhado!

 

- Ah - respondeu o amigo todo arrumadinho - você tem de fazer como eu, me enfio numa calcinha de alguma mina bem perfumada e fico só curtindo o calorzinho e a maciez.

 

Algum tempo depois os pulgos voltam a se encontrar no bar. E novamente um deles estava todo descabelado. Ao vê-lo o pulgo engomadinho perguntou:

 

- Mas, cara, você não seguiu meu conselho? Não entrou numa calcinha?

 

- Pow, você não imagina. E achei uma calcinha perfeita: cheirosa, macia, quentinha. Mas de repente eu estava na barba do motoqueiro de novo!!!

 

 

 

tags: , ,
publicado por motite às 20:20
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 16 de Junho de 2008

A conspiração - Parte I

 

 

Algum tempo atrás - não lembro quanto - escrevi uma peça de teatro que tinha como tema a ditadura da beleza. Essa peça rodou na mão de vários diretores e grupos mas nunca foi encenada. Talvez porque seja muito ruim... ou porque ninguém quis peitar a produção que é meio cara.  Então, publicarei aqui - em capítulos - essa história histérica... Aguentem!

 

 

Mas, afinal, quem é bonito?
E quem não é bonito?
Será que os outros terão de nos dizer isso?
 
A Grande Conspiração
 
PRIMEIRO ATO
Cenário: bar, com mesas, garçom, música
 
GILBERTO
– É tudo uma grande conspiração! (Diz isso, batendo na mesa com força e alguns copos de cerveja levantam no ar, ameaçando derramar tudo na toalha).
 
FÁBIO
– Manera, Gilberto, pô! cê tá cada vez pior nessa história de conspiração universal. Daqui a pouco vai dizer que tudo é uma imensa conspiração, que nem o filme Trumam Show. Todos estamos sendo filmados e isso não passa de uma grande novela, ou teatro, ou pior, em vez de O Grande Pai, estamos vivendo a era do Grande Big Brother.
 
GILBERTO
– Mas é óbvio. Tudo é manipulado. Campeonato de futebol, corrida de Fórmula 1, eleições, religião, até isso aqui faz parte da conspiração!
 
FÁBIO
– Isso aqui o quê, ômi?
 
GILBERTO
– Isso, essa reunião aqui no Bar do Zé, (mostrando as pessoas em volta, apontando as outras mesas) essa mania de tomar cerveja e ficar olhando peitos e bundas, é óbvio que faz parte da Grande Conspiração...
 
MARQUINHO
– Por que esse maluco ainda insiste nessa de Grande Constipação...
 
GILBERTO
– É Conspiração, burro, CONS-PI-RA-ÇÃO! A idéia é vender eletrodoméstico, e não aspirinas.
 
JÚLIO
– Vender eletrodomésticos? O que tem a ver tomar cerveja no bar do Zé, olhar as gatinhas, com vendas de eletrodoméstico? Pirou de vez?
 
GILBERTO
– É simples. Basta olhar em volta e o que se vê? (de pé, caminhando pelo palco, olhando em direção à platéia superior) Nos out-doors, nos cartazes de ônibus, nas capas de revistas, nas propagandas da TV, nos programas infantis, tudo tem mulher bonita pelada. Não tô falando de bonitinha, não, é gostosa mesmo, daquelas que a gente passa uma vida inteira tentando catar e necas. Daquelas que só lutador de Jiu Jitsu, piloto de Fórmula 1, ator de cinema, jogador de futebol e cantor sertanejo conseguem conquistar. Nós que somos normais, nós que somos tão mortais quanto essa lingüiça apimentada, nós continuamos nossa toada de mingau quente: só comendo pelas beiradas, nós continuamos enganados pelos mentores da Grande Conspiração.
 
 
JÚLIO
– Mas o que as mulheres gostosas têm a ver com a venda de eletrodomésticos?
 
GILBERTO
– A gente se casa com uma mulher normal, dessas que tem por aí e vai levando aquela vidinha sossegada, comendo a comidinha caseira, sem pecados, com a consciência tranqüila. Aí liga a televisão e vê a jornalista linda, com rosto perfeito, cabelos de anúncio de xampu e até com nome de Poeta. Nas novelas elas são todas perfeitas, sem mau hálito, corpo definido, seios siliconados, bundas duras que nem granito. Abrimos uma revista e a cada duas páginas tem um anúncio de qualquer coisa, com uma mulher maravilhosa. Ninguém se preocupa mais se a cerveja é cremosa, tem aroma forte, é amarga, o que importa é o tamanho dos peitos da mina que faz a propaganda: quanto mais peituda, mais cerveja vende. Ninguém quer saber se o carro é econômico, se é potente, se é resistente, se te qualidade. O importante é a mulher que aparece no banco do passageiro. Se for linda, o carro é bom, se for baranga, o carro é ruim. Tem mulher linda em tudo, Em anúncio de carro, de cerveja, de apartamento, de pinga, de margarina e até de funerária. São todas lindas e inalcançáveis. Vocês já viram que tem mulher estampada até na traseira de ônibus, no ponto de ônibus, em capa de caderno escolar, nas camisetas dos operários, na caixa de palito de dentes, em tudo que é lugar. Com toda essa superexposição de gostosas na mídia e o que acontece?
 
TODOS
– O quê?
 
GILBERTO
- Em primeiro lugar achamos todas elas inacessíveis a nós, que somos absolutamente normais e não nascemos com a cara do Gianechini. Bate aquela depressão de não ter 1,85m, 90 kg de músculos, cabelos sedosos, peito de nadador olímpico, pernas de jogador de futebol e salário idem. Então corremos todos para as academias malhar feito loucos, correr, nadar, marcar consulta no cirurgião plástico para tirar a papada, plantar cabelo, fazer lipoescultura no abdômen, enxertar carne na bunda, efim, já que temos mais dinheiro do que charme, damos um jeito de encomendar uma estátua de David no nosso corpo.
 
ROBERTO
- Isso está parecendo conversa de complexado, você está com complexo de inferioridade. Acha que a beleza exterior é tudo. O que importa é a beleza interior.
 
GILBERTO
- Ah, lá vem você de novo com esta conversa. Quem se importa com beleza interior é decorador. As pessoas se importam sim com a beleza exterior. Não tem como evitar. Veja um capítulo de uma novela das 7 e conte quantas vezes aparece um homem sem camisa. Não tem um dia que não aparece um gostosão malhadão sem camisa, para provocar nossas mulheres, mães e avós. Já na novela das 9 são as mulheres que aparecem nuas, para provocar nosso sistema hormonal e nos encher de pensamentos impuros.
 
 
MARCOS
- Pensamentos impuros é bom. Parece o Padre Marcelo Rossi. Você anda esquisito. O que foi? deixou de gostar de mulher? Que tipo de pensamento você tem quando vê uma mulher maravilhosa na televisão?
 
GILBERTO
– Eu não. Todos os homens. Nós olhamos para os lados e pensamos: pra quê continuar com essa mulherzinha normal, com tantas outras maravilhosas soltas por aí a fora? Pra que ficar casado com uma mulher, se a gente pode ter todas as outras. Até porque, sabe-se há muito tempo que há poucos homens para a mulherada e dos poucos que restam, ainda devemos retirar uma parcela cada vez maior que não é chegada.
 
TODOS
– Então?
 
GILBERTO
– Então é muito simples, não percebem? Os divórcios e separações aumentam, criando uma legião de novos solteiros, principalmente homens, que são os que saem de casa e deixam tudo para as mulheres. Isso gera a necessidade de comprar novos eletrodomésticos. Tudo outra vez: geladeira, fogão, forno de microondas, batedeira, não batedeira não tem em casa de homem solteiro, ferro de passar, máquina de lavar. Tudo novo, porque homem não gosta de comprar coisa usada no Lar Escola São Francisco. A venda de eletrodomésticos sobe, as fábricas faturam, as agências de publicidade faturam, até as imobiliárias faturam com a venda de apartamentos minúsculos. Não vê? é tudo parte do jogo.
 
FÁBIO
– Será que alguém aí empresta um celular?
 
GILBERTO
– Pra quê?
 
FÁBIO
– Chamar o Juqueri, urgente, e com camisa de força, porque o cara é louco perigoso.
 
GILBERTO
- Eu estou louco? Então vou te dar alguns dados estatísticos do último censo. Hoje tem 4 milhões de brasileiros vivendo sozinhos. E não são idosos não, temos 4 milhões de brasileiros e brasileiras que vivem sozinhos. Moram sozinhos, mas já foram casados, já viveram juntos e hoje vivem sós. Nos chamados países desenvolvidos este número é ainda maior. Na Suécia 40% da população vive sozinha. Em Paris 50% dos lares são habitados por apenas uma pessoa. Por quê? Por opção? Ou estas pessoas foram empurradas para esta condição? Será que alguém escolhe viver sozinho, chegar em casa e não ter com quem dividir seu dia. Chegar em casa e não ter com quem compartilhar um carinho, até mesmo discutir o dinheiro do mês. Nada, chegam em casa e encontram apenas móveis e objetos. 
 
ROBERTO
- Quer coisa melhor do que chegar em casa e encontrar apenas paz e tranqüilidade. Nenhuma criança com nariz escorrendo; nenhuma mulher com TPM, nenhum cachorro se esfregando na sua calça. Isso chama-se paraíso. Você quer casar por quê, com tanta mulher por aí, querendo apenas uma noite de prazer luxuriante.
 
MARCOS
- Você mora sozinho. Pode chegar em casa a hora que quiser, deixar toalha molhada em cima da cama, apertar o tubo da pasta de dente no meio, deixar pêlo de barba na pia, mijar sem levantar a tampa do vaso e ainda reclama? Quanto tempo faz que você está livre dos almoços de domingo na casa da sogra?
 
GILBERTO
- Se a pior coisa do casamento fosse almoçar na casa da sogra aos domingos eu casaria toda semana. Estou solteiro há oito anos e não pense que é por opção. Existe uma grande conspiração para desfazer os casamentos e criar novos lares do bloco do eu sózinho. Vocês não percebem, quanto mais pessoas vivem sós mais aumenta o consumo de todo um universo de artigos que vai desde eletrodomésticos até imóveis. Além disso, vocês que são casados não sabem que é morar sozinho. O problema não é conversar com seus móveis e objetos. O problema é quando eles respondem pra você. Noutro dia meu sofá mandou eu tirar o sapato antes de me deitar. E a geladeira já me deu um ultimato: está sofrendo de vazio interior, disse que ou eu fazia compras eu levava a infeliz ao analista.
 

 +        +        +

 

Continua na próxima semana...

 

publicado por motite às 18:00
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
Sábado, 14 de Junho de 2008

Abuso senil

 

 

Enquanto o mundo todo se preocupa com pedofilia, quero aqui fazer um apelo contra o abuso senil. Não dá mais para suportar esses velhinhos cheios de Viagra se catando pelas ruas! Aquele festival de pelancas, rugas e dentaduras se enroscando é show de horror...

 

Aliás, segundo estudos da Organização Mundial de Saúde, atualmente gasta-se mais dinheiro para desenvolver novos produtos contra a broxice do que para reduzir o mal de alzheimer. No futuro os velhinhos ficarão todos de pau duro, mas não lembrarão pra que serve aquilo! Pior: vai ser um tal de fazer xixi e molhar o teto... Imagine o véinho fazendo xixi no meio da noite e acertar o ventilador!!!

sinto-me:
publicado por motite às 21:30
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Por que não publico mais testes?

 

Nos meus últimos meses como editor do Motonline muitos leitores cobravam a publicação de mais testes. Muito simples: cansei!

 

CANSEI de correr atrás dos fabricantes implorando quase de joelhos para que me entregassem uma moto pra teste. À exceção da Honda e Suzuki - que faziam o inverso, ou seja, pediam para que eu testasse seus produtos - as outras marcas agiam como se estivessem fazendo um imenso favor ao ceder um de seus modelos. Cansei de fazer papel de pedinte pra marcas e empresas que deveriam bater à minha porta!

 

CANSEI de ser enxovalhado por um público de baixa capacidade intelectual. O leitor de revista especializada no Brasil é muito particular. Se um jornalista faz um teste positivo sobre determinada moto é sinal que a moto é boa. MAs se o jornalista critica um modelo (e você sabe que eu critico mesmo), o jornalista é uma anta!

 

CANSEI de ser a anta! Pior de tudo é receber as cartas desses leitores com erros grosseiros de português a ponto de a mensagem ser incompreensível! Então, depois de levar muita patada de pessoas que falam "nóis fumo e nóis vortemo" fiquei cansado...

 

CANSEI de ser fornecedor gratuito de conteúdo! Periodicamente eu faço uma busca no Google com algumas palavras-chaves e encontro dezenas (ou centenas) de sites de filhos das putas que chupam o conteúdo do outros e publicam. Caras de paus como Bizclubes, sei lá o que do Japi, blogueiros etc usam as teclas Ctrl C + Ctrl V com a maior cara de pau do mundo e ainda escrevem no rodapé "Todos os direitos reservados". É o máximo da filhodaputagem estelionatários etc! A Internet virou total no men's land. Cada um chupa o que bem entende e publica. Eu sempre me preocupo em usar apenas fotos do meu arquivo e criar textos novos, diferentes do convencional aí nego escroto vem, copia, cola no site dele e ainda escreve "direitos reservados". Direito são as putas que pariram eles!!!

 

CANSEI de trabalhar de graça. Essa é a parte mais cruel de tudo. Juro que eu esperava um pouco mais de remuneração. Até quando lancei o livro e o filme esperava que o público respondesse de forma mais animada. Na minha ingenuidade imaginei que se uma revista especializada no Brasil vende em média 12.000 exemplares/mês eu venderia fácil os primeiros 1.000 exemplares. Que nada! Levou quase UM ano pra vender 1.000, o que dá menos de 100 por mês! Mesmo assim rodei a segunda tiragem com 1.500 exemplares e espero ficar nisso. Idem com relação ao filme, com o agravante de o filme ser mais fácil de piratear. Já soube que tem até "amigos" pirateando o DVD. Nunca mais...

 

CANSEI de ver o mercado crescer cada ano (em número de motos), mas encolher a cada ano em investimentos. O mercado de motos no Brasil é grande, mas é pobre! O desgraçado vai na loja gastar 100 paus e quer pagar em 10 vezes!!!

 

Cansei da miserabilidade do mercado...

 

+   +   +

 

Alguem sugeriu que eu contasse as mentiras que as revistas publicam. Em vez disso prefiro contar as VERDADES. 

 

A primeirda delas: elas vendem muito menos do que anunciam no mercado! Hoje, uma revista especializada que vende 10.000 exemplares/mês pode se considerar uma vencedora. Ah, e elas tb não têm circulação nacional porríssima nenhuma. O Brasil tem 5.500 municípios (maomenos), mas as revistas são chegam a 2.000. Se não acredita entrem nas comunidades do Orkut das revistas e experimente perguntar quando e onde chegam as revistas...

 

Chega, porque também cansei desse papo... 

 

sinto-me:
publicado por motite às 17:24
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Sexta-feira, 13 de Junho de 2008

Nas estradas da vida

(Lago Salado, Peru - foto: Tite)

 

Um dos maiores benefícios da minha profissão é estar em constante movimento. Antes de ser jornalista eu nem sequer conhecia o Rio de Janeiro. Hoje eu tenho carimbo de mais de 30 países em meus passaportes e rodei por todos os cantinhos do Brasil.

 

Muitas dessas viagens foram feitas montado em motos. Por mais absurdo que pareça uma parcela muito pequena das viagens foram a passeio. Mais de 90% foram a trabalho. Por isso nem me queixo muito de não ter acumulado uma fortuna em grana. Porque sei que acumulei um tesouro ainda maior em experiência de vida. Mais do que experiência, renderam o livro "O Mundo É Uma Roda" (sim, é propaganda...), que é a materialização de um sonho antigo.

 

Uma das viagens mais marcantes foi para o Peru (dessa foto aí de cima). Viajei 21 dias, partindo de Lima e encerrando em Puerto Maldonado. Às vezes eu fazia o percurso de moto, outras de ônibus ou de Toyota 4x4. Os trechos de moto foram os mais incríveis, claro.

 

A temperatura variava muito no mesmo dia, começando em 5ºC pela manhã até chegar a 30ºC ao meio-dia. À noite baixava de zero...

 

Quando saímos pela manhã um dos peruanos nos advertiu para tomar cuidado com as poças d'´água, sem dar mais detalhes. Começamos a enfrentar um trecho montanhoso com uma sequência infernal de curvas, sempre em estradas precárias de terra e muitas pedras. Pilotando uma KTM 350 dois tempos eu tomava maior cuidado com as poças e desviava de todas elas. Até que numa curva mais rápida eu pensei:

 

- Mas que cazzo, poça d'água é igual em qualquer lugar do mundo...

 

Decidi acelerar e não desviar da poça. Assim que a roda dianteira entrou naquilo que eu imaginava ser água a frente foi embora e levei um tombaço, a uns 90 km/h!

 

Sem entender nicas, levantei a moto e fui olhar a p*** de poça d'água assassina mais de perto. Claro como um cristal, percebi que não era água, mas GELO!!! Natural, já que a temperatura à noite naqueles 2.500 m de altitude congelava tudo. E as poças só descongelavam perto das 10 da manhã...

 

Esse não foi o único tombo do dia... Eu ainda cairia dentro de um rio gelado (naturalmente), molhando todas as minhas roupas... Imagine o que é pilotar sob baixa temperatura, com as calças molhadas... Pra fazer xixi eu precisava de uma pinça!

 

(como se vê na foto, o rio recebe água do degelo daqueles picos nevados ao fundo)

 

Quando eu pensava que tudo de pior já tinha acontecido nesse trecho... furou o pneu!

 

+    +    +

 

Achei uma piada do destino o comentário do Kimi Raikkonen sobre a punição do Hamilton. No GP anterior, em mônaco, o mesmo Raikkonen estampou a traseiro do pobre (literalmente) Vettel e tirou o 4º  lugar da modesta equipe India Corse.

 

Aqui se faz, aqui se paga, Kimi!!!

 

+    +     +

 

E aviso aos maníacos de plantão: a foto da mulher rendeira é da MINHA mulher, a genuína dona Tita... mais resPEITO com ela...

 

Mais uma caixinha...

 

 

Nossa, essa foto é de dar arrepios mesmo...

publicado por motite às 23:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 11 de Junho de 2008

Mais sobre a Biz e mulheres

 

SOBRE MULHERES, VOCÊS TÊM razão... A melhor mulher do mundo é a que está em casa. Posso garantir que a melhor mulher do mundo é dona Tita, flagrada nessa foto singelamente costurando a barra de alguma calça. Claro que ela não percebeu minha sorrateira foto, mas mesmo assim você pode ver que realmente ela é uma coisa...

 

E também é linda:]

Além de ter a melhor mulher do mundo eu tenho as duas melhores motos do mundo: a SpeedMaster 650 e a futura Biz 125.

 

E vocês nem conhecem a minha cachorrinha Valentina... au, au!

 

+        +      +

 

SOBRE A Biz, anotei mais algumas cositas:

 

A localização da chave do banco é horrível. Fica difícil de visualizar e um sujeito velho e acabado como eu sofre de dores nas costas na hora de abaixar para acertar o buraquinho (da chave, da chave...).

Também fala uma luz de cortesia sob o banco (como tem na minha velha Address 100). Eu até estou pensando em como instalar uma luz de cortesia na minha futura Biz.

 

Ah, não será mais a Biz+. Tive um momento de lucidez e decidi ligar numa concessionária Honda pra pesquisar o preço da roda traseira. Sente! TREZENTOS E NOVENTA REAIS!!!

 

DEcidi pela Biz 125ES e terei de amargarm a p*** do freio a tambor em nome da bolsa família.

 

Outra coisa que me incazza profundamente é por que caraios de asas o pneu da Biz 125+ tem câmera se a moto tem roda de liga leve??? A única vantagem da roda de liga é permitir o uso de pneus tubeless, aí nego vai lá e enfia uma câmera. É de c*** sangue com verme!

 

+      +      +

 

SOBRE a pilotagem de motos pequenas...

 

Meus caros estrupícios leitores. Motos pequenas não podem ser pilotadas como se fossem motos grandes encolhidas (dã!)

 

Por exemplo: NUNCA jamais trafegue em vias de trânsito rápido à noite, quando só tem mangüaçeiro e speedracers à solta. Não tem nada pior prum motoquento do quer ser atingido por trás. Aliás só o Ronaldo Fofômeno gosta de ser atingido por trás. E ainda curte um abalrroamento triplo...

 

Use as vias menos movimentadas e só pegue as vias expressas quando tiver tudo congestionado (aqui em sumpaulo significa TODAS as vias expressas).

 

Pilote com um olho no peixe e outro no gato. Olhe  pra frente, mas esteja sempre ligado no que se passa atrás de si. Pra isso existe espelhos. No plural, porque são dois!

 

+     +     +

 

SOBRE os Blogs

 

Quando eu fiz esse blog (blog parece barulho de pum debaixo dágua) não queria ser uma extensão do Motonline. Não estou aberto a críticas nem a ironias e vou apagar todo comentário que me encher o saco. Quero e vou escrever só o que me der prazer, da forma que quiser e para quem eu quiser.

 

Olhem, sinceramente não estou a fim de responder perguntas sobre pilotagem, compras, capacetes, manutenção etc. Pelo menos não de graça!!! Um dos motivos de eu parar com o Motonline é cansar de ser o bom samaritano que não paga as contas.

 

Meu amigo e guru Renato Gaeta tem uma oficina no centro de SP. Na parede tem uma placa: "Consulta Técnica R$ 30,00". Ou seja, ele cobra 30 pilas dos pentelhos que vão lá perguntar qual o tipo de óleo usar, ou o que pode ser esse tic, tic, tic aqui no motor.

 

Bom, o Tio Tite (ou Doctor Tite) tb não dará mais consultas grátis. O preço é o mesmo R$ 30 pilas e o perguntelho ganha de brinde o livro "O Mundo É Uma Roda". Quem já comprou basta me escrever no e-mail do sapo motite@sapo.pt e responder meu questionário pra saber se comprou o livro mesmo ou se tá me enrolando. Ah, e tem mais R$ 6,0 do frete, tá?

 

Ah, doce liberdade sem chefe nem "amarrações comerciais".

 

publicado por motite às 19:20
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
Segunda-feira, 9 de Junho de 2008

A melhor moto do mundo

 

Acima, a Honda Biz 125+ vermelha 

Desde que abandonei minha vida de home-office sou obrigado a rodar 53 km por dia para ir e voltar à nova editora. Além da distância, o tráfego é de c*** sangue! Toda a extensão da 23 de maio parada, com os carros rodando a uma ridícula média horária de 8 km/h. Até um bebê de seis meses é mais rápido! 
Comecei a pesquisar uma moto mais econômica, sim porque a minha SpeedMaster 650 faz 15 km/litro e não gosta de rodar em baixa velocidade. Já estou com problemas do comando de válvulas e vários vazamentos provocados pelo estresse mecânico de rodar com pouca ventilação. E as peças da Suzuki devem ser as mais caras do planeta!
Pensei na Yamaha Neo 115. Pesquisei preço, cheguei a fazer o pedido de uma zero na Yamaha, mas parece que a Y. ainda tem restrições com relação ao meu nome, pois o assessor se fingiu de morto e “esqueceu” o assunto. Achei boas ofertas nos classificados do Moto.com.br, inclusive descobri que a Neo preta é quase R$ 600,00 mais barata que a azul! Coisas de Lisarb. Mas desisti da Neo depois de pesquisar o preço de algumas peças, medir o consumo de gasolina e perceber que falta um tiquinho de potência pra rodar em SP.
É preciso esclarecer que vou rodar coisa de 60 km/dia. Scooters e motonetas foram projetados pensando em um uso bem menos intenso. Por exemplo: quando eu trabalhava a 4 km da minha casa eu usava um Suzuki Address 100 sem o menor problema. Hoje aposentei esse scooter por causa do motor dois tempos que defuma a roupa e o espírito. 
Acima, Suzuki Burgman 125 
Então peguei uma Honda Biz 125+ emprestada por um mês. Cara, virei fã de carteirinha da Biz. No primeiro abastecimento achei que estava enganado: 41 km/litro. Depois fiz um turno de consumo do meu jeito, com rigor e abastecendo a moto eu mesmo e no mesmo posto. Resultado: 43 km/litro! Karauskas!!! É quase 3 vezes mais econômica do que minha DR 650! 
Além disso, o banco é largo e confortável e consigo levar minha filha Luna na garupa sem problemas. E tem o freio a disco, porque eu simplesmente me recuso a comprar uma moto com freio a tambor! E também não aceito ligar moto no pedal, aliás na minha futura Biz vou arrancar esse pedal fora! 
Então decidi fazer algo que sempre recomendo aos leitores, mas eu mesmo nunca faço: pesquisa de preço. Aí sim, acabou a dúvida. Fiz uma lista com itens como kit de relação, pneus e algumas peças de carenagem. É muito, mas MUITO mais barata do que a manutenção de um scooter ou da Neo. Para trocar o kit de relação (no caso a correia e os roletes) de um Burgman é preciso desembolsar R$ 250,00 (não existe mercado paralelo de peças Suzuki). O kit de relação Hamp da Biz custa R$ 75,00. E eu nem pesquisei as marcas como Riffel, Vaz etc. 
Outro aspecto que pesou a favor da Biz foi a liquidez. Biz é dinheiro no bolso! Só de rodar com ela pela cidade recebi várias ofertas de compra. Já os scooters e especialmente a Neo são difíceis de vender e perdem muito valor de mercado. 
E, claro, não podia deixar de comentar o espaço do porta objetos. Ontem (domingo) fiz compras no mercado e trouxe tudo na Biz. O que não coube debaixo do banco eu pendurei nas barras laterais ou no guidão. 
O que enche um pouco o saco é esse câmbio com embreagem automática. Eu não me acostumo a frear sem reduzir – qual é a postura certa na Biz? Parar sem reduzir e usar o câmbio rotativo para engatar o neutro.  Eu julgava antes como um problema da Biz, mas hoje vejo como uma forma de ajudar a economizar gasolina, porque o motor está sempre na faixa útil de rotação. No caso do câmbio CVT o acelerador precisa ser aberto antes e mais para vencer a inércia. Com duas pessoas é ainda pior. Aliás, nem o Burgman nem a Neo são eficientes para levar garupa. Já a Biz tem o banco maior, mas as pedaleiras são presas no quadro elástico, o que é imperdoável. 
Também acho que a Biz seria uma EXCELENTE opção se tivesse 2 a 3 cv a mais e um câmbio de 5 marchas. Ou seja, está na hora de a Honda pensar em uma Honda Biz 150+, se possível já com a desejada e almejada injeção eletrônica. 
Resumindo, eu faria a seguinte comparação.
 
 
Yamaha Neo CVT 115
Vantagens
a)      Estilo mais moderno e menos motoboy
b)      Rodas grandes
c)      Freios excelentes 
Desvantagens
a)      Pouca liquidez
b)      Manutenção cara
c)      Consumo exagerado para o tipo de veículo
d)      Impossibilidade de instalar o baú (a fábrica não recomenda)
e)      Motor de baixo rendimento 
Suzuki Burgman 125
Vantagens
a)      Fundo chato permite transportar mais objetos
b)      Estilo 
Desvantagens
a)      Pouca estabilidade
b)      Manutenção cara e difícil
c)      Consumo incompatível com o veículo
d)      Desconforto para garupa
e)      Pouco curso da suspensão 
Honda Biz 125+
Vantagens
a)      Baixo consumo de gasolina
b)      Liquidez e valor de revenda
c)      Conforto para garupa
d)      Baixo custo de manutenção
e)      Rendimento do motor compatível com a moto (mas poderia ter uns 2 cv a mais) 
Desvantagens
a)      Estilo (poderia ter mais opções de cores)
b)      Câmbio difícil e com muito curso da alavanca
c)      Tanque de gasolina pequeno (4 litros)
d)    Pedaleira de garupa no quadro elástico 
A MINHA Biz 125+ 
Estou aguardando a chegada da minha Biz (vermelha) e assim que terminar o prazo de amaciamento pretendo fazer algumas das minhas alterações titeanas.
1)      Arrancar fora aqueles pesinhos na ponta do guidão, aquilo é para reduzir as vibrações, mas enrosca demais nos espelhos dos carros
2)      Levaria no meu amigo e preparador Renato Gaeta para ele achar uns dois cavalinhos perdidos naquele motor. Nós temos algumas receitas de fazer um motor render um pelinho a mais sem comprometer o consumo, mas não adianta me perguntar a receita porque não conto!
3)      Faria um novo suporte da pedaleira do garupa para prender ao quadro fixo
4)      Instalaria um gancho tipo mosquetão na parte interna do escudo frontal para pendurar sacolas
5)      Trocaria o escapamento por um menos restritivo (mas sem aumentar o barulho!)
6)      Talvez – eu disse talvez – mandaria polir as rodas, mas depende de uma análise, pois os cromados estão meio fora-de-moda. Eu não gosto daquele tom de grafite, cinza, sei lá!
7)      Trocaria o flexível original de freio por um aeroquip – não pela eficiência, mas porque o original é comprido - e feio - demais.
8)    Arrancaria o pedal de partida fora!

 

 

publicado por motite às 15:57
link do post | comentar | ver comentários (41) | favorito
Domingo, 8 de Junho de 2008

Fim de semana de velocidade

Daniel Pedrosa meteu um chocolate na concorrência!

 

 

Fim de semana de motovelocidade para ninguém reclamar: às 9:00 da manhã GP da Catalunya de MotoGP e às 14:00 GP do Canadá de F1. A prova da MotoGP foi um vareio do nanico mal humorado, Dani Pedrosa. O cara meteu sete segundos no segundo pelotão o que na MotoGP é algo como um nanosegundo se comparado com a F1.

 

Gostei de ver o outro nanico Casey Stoner pilotar com um estilo totalmente australiano de ser: sempre de lado e sempre no limite entre a queda e o espetáculo. E melhor ainda foi a imagem no grid de largada, quando Stoner se agachou e apareceram as pernas da esposa gatíssima dele. Aliás, as mulheres do MotoGP são muito mais gatas que as da F1.

 

 

 

E o Valentino: ave Maria! Quando parte da mídia já dava o italiano como carta fora do baralho, acomodado, se preservando etc, o cara venceu duas seguidas e deu um baile na Catalunya. Largou em 9º, driblou o Stoner e terminou em segundo. Só tem uma coisa que me incomoda no Valentino: é aquele salame gorducho que não sai do lado dele. Os pilotos de motovelocidade e de F1 são assim: ou tem uma maravilhosa ao lado, ou o pai, o irmão, ou ninguém! O único que tem um "damo" de companhia é o Valentino Rossi. Pusta troço mal explicado pacas!

 

Uma vez eu estava fazendo uma conexão entre Milão e Roma e no aeroporto dei de cara com o Valentino. Ele ainda estava na 250 e, segundo ele mesmo me falou, estava indo pro Japão fazer o primeiro teste na Honda NSR 500. Quem estava do lado dele??? Esse salame que nem sei o nome dele. Hummmm. isso me cheira a uma baitolagem das mais grudentas. Pô, o cara é o rei do marketing e fica pra lá e pra cá com um pentelho a tira-colo! Sejas ômi e arruma uma coisa fofoclenta como essa pit-girl aí de cima!

 

+   +  +

 

 

Na F1 eu estava quase dormindo, dando umas pescadas até a 13ª volta, quando o Hamilton fez uma daquelas cagadas que ficarão pra história. Ele simplesmente não percebeu os dois coleguinhas na frente e CATAPLAWS, enfiou-lhes uma McLaren nos fundilhos. Que beleza!

 

E o Nelsonzinho Piquetizinho??? Na iminência de ser defenestrado da Renô o Galvão Bajulão Bueno tenta nos convencer que o fedelho pilota alguma coisa. Por muito menos o Galvão classificou pilotos como Satoru Nakagima, Yukio Katayama, Scot Speed e outros do pelotão da m*** de tudo que é apelido ridículo. Agora só porque o Nelsonzinho Piquetizinho é brasileirinho ele fica mudo diante das gigantescas burradas do bebê. É mais um que precisa tomar machol e virar ômi! Duvido que o Piquetizinho chegue até o final do ano na Renô.

 

O Robert Kubica é mais feio que bater na vó com a Bíblia, mas o cara funciona! Rapazes, esse polonês tem três bolas no saco e vai virar herói nacional, depois do ex-Papa.

 

Depois de um fim de semana desses só mesmo começar a segunda-feira na minha super hiper mega nova aquisição: uma Honda Biz 125+. Depois eu explicarei porque esta é a melhor moto do mundo!

publicado por motite às 20:42
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sexta-feira, 6 de Junho de 2008

Vida corrida - II

 

 

Continua a série, vida corrida...

 

Como eu já revelei, comecei no kart em 1977, aos 17 anos de idade. Meio tarde para quem tinha ambições de ser um novo Émerson Fittipaldi, o ídolo daquela época.

 

Minha estréia foi cercada de ansiedade, como se pode imaginar. Sempre me achei um ótimo piloto, desde a mais tenra infância, quando disputava provas de rolimã no bairro do Morumbi, em SP. Mas nunca imaginava que eu fosse realmente bom de verdade.

 

Na primeira corrida - que naquela época era disputada em duas beterias - fiz o terceiro tempo nos treinos, na frente de 26 pilotos! Era o auge do kartismo em SP. O campeonato tinha 22 etapas e mais de 30 inscritos. Eu era o mais novo da categoria e o único realmente estreante entre os 10 primeiros. O mais velho tinha 25 anos, muita grana, experiência e, soube alguns anos depois, corria totalmente fora do regulamento.

 

Na primeira bateria consegui chegar em segundo lugar e me achei realmente um novo Émerson, porque me sentia como vencedor, já que o ganhador mesmo estava na segunda temporada. Mas para a segunda bateria comecei a conhecer o verdadeiro mundo do kartismo e do automobilismo (e também motociclismo): as fraudes!

 

O terceiro colocado era ainda mais velho, deveria ter uns 30 anos. E era mecânico de automóveis. Não sei como ele conseguiu alterar a capacidade cúbica do motor (usando outro pistão e uma camisa maior), porque sabia que a vistoria não tinha ferramentas para medir a capacidade volumétrica (vulga cilindrada). Ele largou em terceiro, me passou e eu terminei em terceiro. Empatamos na soma das duas baterias, mas o critério de desempate era a melhor colocação na segunda bateria. Assim, descobri, aos 17 anos, que se eu quisesse ser realmente um piloto vencedor teria de fazer mais do que pilotar bem: teria de apagar o sonho infantil de vencer "no braço" e entrar no mundo adulto da desonestidade.

 

O kart é realmente uma escola: escola de como passar os outros pra trás, dentro e fora da pista... Nunca aceitei esse engodo numa boa. Aqueles dois adultos que corriam no meio dos adolescentes e burlavam o regulamento deveriam se envergonhar o resto da vida por ter destruído as chances de reais dos iniciantes. É inaceitável que um jovem tenha seus sonhos frustrados bem no início da vida porque traz uma indelével sensação de descrença na humanidade.

 

Pouco tempo depois, quando esses dois tiveram de enfrentar as categorias com preparação livre, aí sim, tomaram um verdadeiro sabugo porque prevalecia a capacidade e habilidade e não a trapaça.

 

+      +      +

 

 

Vocês acham que temos problemas de segurança de motociclista em São Paulo? É porque nunca foram para Tailândia, China, Indonésia etc. Nesses países o número de motos nas ruas é de fazer  formigueiro parecer um salão de baile!

 

Mas não se preocupem, a continuar o pouco caso das autoridades de trânsito com relação à segurança em SP, em breve nós chegaremos lá! O Brasil é o 4º maior produtor de motos de mundo e será o terceiro em breve. Bem vindo aos caos...

 

+      +      +

 

 

Já comprou meu livro???

 

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/resenha/resenha.asp?nitem=11015885&sid=1702121301034523992235667&k5=1D793C75&uid=

 

compra, pô...

publicado por motite às 16:34
link do post | comentar | favorito

Mulher rendeira

 

 

Olê mulé rendeira...

 

Lá no Nordeste todas as mulheres vivem de renda...

 

publicado por motite às 00:49
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Junho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Os dias eram assados. Com...

. Scooter mania nacional

. Ainda melhor!!!

. Motociclista, esse esquec...

. Salão no Rio em nova data

. Tudo que você queria sabe...

. Quem experimenta pede Biz

. Salão da recuperação

. Viajar de moto é tudo de ...

. Honda Day: as novas CB 65...

.arquivos

. Junho 2019

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds