Sexta-feira, 6 de Junho de 2008

Vida corrida - II

 

 

Continua a série, vida corrida...

 

Como eu já revelei, comecei no kart em 1977, aos 17 anos de idade. Meio tarde para quem tinha ambições de ser um novo Émerson Fittipaldi, o ídolo daquela época.

 

Minha estréia foi cercada de ansiedade, como se pode imaginar. Sempre me achei um ótimo piloto, desde a mais tenra infância, quando disputava provas de rolimã no bairro do Morumbi, em SP. Mas nunca imaginava que eu fosse realmente bom de verdade.

 

Na primeira corrida - que naquela época era disputada em duas beterias - fiz o terceiro tempo nos treinos, na frente de 26 pilotos! Era o auge do kartismo em SP. O campeonato tinha 22 etapas e mais de 30 inscritos. Eu era o mais novo da categoria e o único realmente estreante entre os 10 primeiros. O mais velho tinha 25 anos, muita grana, experiência e, soube alguns anos depois, corria totalmente fora do regulamento.

 

Na primeira bateria consegui chegar em segundo lugar e me achei realmente um novo Émerson, porque me sentia como vencedor, já que o ganhador mesmo estava na segunda temporada. Mas para a segunda bateria comecei a conhecer o verdadeiro mundo do kartismo e do automobilismo (e também motociclismo): as fraudes!

 

O terceiro colocado era ainda mais velho, deveria ter uns 30 anos. E era mecânico de automóveis. Não sei como ele conseguiu alterar a capacidade cúbica do motor (usando outro pistão e uma camisa maior), porque sabia que a vistoria não tinha ferramentas para medir a capacidade volumétrica (vulga cilindrada). Ele largou em terceiro, me passou e eu terminei em terceiro. Empatamos na soma das duas baterias, mas o critério de desempate era a melhor colocação na segunda bateria. Assim, descobri, aos 17 anos, que se eu quisesse ser realmente um piloto vencedor teria de fazer mais do que pilotar bem: teria de apagar o sonho infantil de vencer "no braço" e entrar no mundo adulto da desonestidade.

 

O kart é realmente uma escola: escola de como passar os outros pra trás, dentro e fora da pista... Nunca aceitei esse engodo numa boa. Aqueles dois adultos que corriam no meio dos adolescentes e burlavam o regulamento deveriam se envergonhar o resto da vida por ter destruído as chances de reais dos iniciantes. É inaceitável que um jovem tenha seus sonhos frustrados bem no início da vida porque traz uma indelével sensação de descrença na humanidade.

 

Pouco tempo depois, quando esses dois tiveram de enfrentar as categorias com preparação livre, aí sim, tomaram um verdadeiro sabugo porque prevalecia a capacidade e habilidade e não a trapaça.

 

+      +      +

 

 

Vocês acham que temos problemas de segurança de motociclista em São Paulo? É porque nunca foram para Tailândia, China, Indonésia etc. Nesses países o número de motos nas ruas é de fazer  formigueiro parecer um salão de baile!

 

Mas não se preocupem, a continuar o pouco caso das autoridades de trânsito com relação à segurança em SP, em breve nós chegaremos lá! O Brasil é o 4º maior produtor de motos de mundo e será o terceiro em breve. Bem vindo aos caos...

 

+      +      +

 

 

Já comprou meu livro???

 

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/resenha/resenha.asp?nitem=11015885&sid=1702121301034523992235667&k5=1D793C75&uid=

 

compra, pô...

publicado por motite às 16:34
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 14 seguidores

.Procura aqui

.Julho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Os dias eram assados: o p...

. Os Dias Eram Assados - o ...

. Os dias eram assados. Com...

. Scooter mania nacional

. Ainda melhor!!!

. Motociclista, esse esquec...

. Salão no Rio em nova data

. Tudo que você queria sabe...

. Quem experimenta pede Biz

. Salão da recuperação

.arquivos

. Julho 2019

. Junho 2019

. Março 2019

. Junho 2018

. Abril 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds