Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008

Cartas dos Leitores

 

(Burgman 400: teste foi feito, mas perdi o texto... Foto:Tite)

 

Burgmão 

Salve Grande Tite. Ainda não desisti de ver o seu "impressões ao pilotar" da Burgman 400. Caramba, aqui no blog pode, esse espaço é só seu. Conta pra nós o que aconteceu naquela curva. E o site Motite, sai quando?
Mário Sérgio Figueredo
 
Poutz, Mário, bem lembrado... eu tinha esquecido desse teste! Bom, posso adiantar que só não me estabaquei naquela curva porque meu anjo da guarda foi muito rápido. Eu estava subindo a serra de Campos de Jordão com minha linda e querida esposa na garupa. Fiquei distraidão olhando a paisagem e não percebi que a curva seguinte estava muito mais perto que imaginei. Além disso, “esqueci” que estava de Burgmão e entrei na curva como se estivesse de moto. E eu estava beeeeemmm mais rápido do que minha vã consciência permitia. Comecei a fazer a curva para a esquerda e o cavalete raspou no chão. Eu precisava inclinar mais pra conseguir fazer a curva, mas o cavalete não deixava. Olhei para o muro de concreto na curva e já me preparei para encher o cucuruto na parede quando fiz a derradeira tentativa de frear (com o freio traseiro, sempre) e inclinar mais ainda. A moto foi lá na faixa branca mas consegui fazer a curva. Continuei como se nada tivesse acontecido até que uns km depois minha jovem e querida esposa bateu no meu ombro e perguntou “Por acaso nós quase caímos ali atrás?”. E respondi “Sim, mas consegui corrigir”. O que ela disse em seguida é inadequado a menores e não fica bem repetir neste blog.
 
Capacete
Tite! Tudo certo? Será que pode me dar uma mão? O assunto é capacete e o barulho do vento! Tenho um EBF Spark. Em baixas velocidades, o barulho do vento é aceitável, normal, nem tem. Chegou a 80, 90... 100... terrível!!!
Comecei a pesquisar para comprar um outro. A primeira coisa que reparei foi a diferença das viseiras. Nos mais caros, a viseira é uma peça só, e não como esse acima, com uma placa lateral para prender. Imaginei que as entradas laterais dessa placa pudessem ser o motivo de tanto barulho nos 100km/h. Para testar, vedei a viseira inteira com fita isolante e saí na estrada. Resultado: mesma coisa.
Coloquei a mão por baixo do capacete, do lado, perto da orelha e percebi alguns "buracos".  Tentei fechar com a mão pareceu ser ali o problema. Voltei pra casa e peguei alguns pedaços de panos. Coloquei o capacete, fui colocando panos nos buracos que ficavam do capacete e saí novamente. Resultado: nem percebi chegar a 100km/h!!!
O meu EBF é 60. Comprei folgado mesmo. Só usava na cidade. Tenho um outro PEELS Mach 5 (percebeu que só tenho capacetes de qualidade! hehehe mas este foi ganho em uma promoção de frase do Arena Cross "Motoca revisada, bagagem amarrada e PEELS na estrada!) Esse PEELS é 58, fica firme na cabeça. Bem melhor que o EBF tamanho 60. Mas mesmo entrando justo, esse também tem barulho de vento. E parece que é mais que o EBF largão.
Então pergunto: qual comprar pra não sofrer tanto com o barulho do vento? Sei que a vida não tem preço, segurança em primeiro lugar, mas não queria gastar 1000, 2000, 3000 num capacete! Quero comprar um de +/- 300... 400...500... 600 (e rezar sempre antes de sair de moto!! hahaha)
Ah, outro problema que encontrei no EBF é a rotineira quebra das peças da viseira. Como quebram! Sem falar nas peças das entradas de ar.
Ah, li o livro em duas noites. No aguardo do próximo!
Tanaka
 
Bão, Tanaka, vc já percebeu algumas características importantes sobre capacete:
1)      NUNCA compre capacete maior do que seu número normal. O capacete precisa OBRIGATORIAMENTE ficar muito justo na cabeça, senão ele não cumpre sua função protetora com total eficiência. Os médicos plantonistas perceberam um dado interessante: às vezes o motociclista chegava com uma lesão de um lado do crânio, mas o capacete estava arranhado do lado oposto. Perceberam que o capacete folgado demais permitia que no momento do choque do capacete com o solo a cabeça balançava tanto dentro do casco que se chocava contra o próprio capacete, como se fosse o efeito de uma bola de basquete que bate no chão e volta. Usando o exemplo da bola, perceberam que o capacete deveria bater no chão, mas a cabeça não podia movimentar dentro, como se fosse uma bola de futebol de salão que bate no chão e não pula de volta.
2)      A viseira precisa ser uma peça inteira, de preferência sem encaixe externo. A calota não deve ter entradas de ar muito salientes para não gerar ruído nem ficar mexendo com a ação do vento. O mecanismo de abertura da viseira deve ser MANUAL, nada de botões para abrir e fechar a viseira. Quando fechada a viseira deve permitir uma total vedação ao vento e poeira.
3)      A forração deve ser de tecido anti-alérgico. Escolha um tecido de toque macio porque sua cabeça vai ficar encostando nele por horas a fio.
4)      Deve haver espaço suficiente para permitir uma boa audição. A espuma interna não pode tampar completamente os ouvidos.
5)      O fecho pode ser de engate rápido ou de argola dupla, o importante é escolher um capacete com a cinta jugular de toque macio porque também vai ficar encostando o tempo todo no pescoço.
6)      Dê preferência para calota de fibras (fibra de vidro, carbono, kevlar etc). As calotas de plástico são mais baratas, leves, mas têm a característica de “repicar” no choque com asfalto, como a bola de basquete.
7)      Por último: não economize – muito! Lembre que um dia de UTI pode custar mais de 10 capacetes caros! 
 
Oval
Opa Tite, Blz? o blog tá massa, seguinte: tenho uma cbx 200 e o freio traseiro está ruim D+, troquei as lonas e , quando vc aciona ele e a moto está quase parando nota-se que têm momentos que o freio trava mais (tipo o freio de bike quando o aro está torto e fica pegando mais em alguma parte), a lona está nova e quando aperto o pedal de certo ponto para baixo ele fica macio e agarra e fica pesado para a mola fazer ele voltar, andei vendo e o cubo está um pouco gasto, acho que pode ser isso, será? outra coisa que me falaram para por um enchimento no cubo, mas nunca vi isso será que fica bom?
Carlos
Cachoeira – RS
 
Sim, seu cubo está ovalizado. Vc pode usar duas saídas, a pobre é mandar retificar a pista frenante do cubo, mas as lonas vão gastar mais rápido e será preciso adaptar espaçadores para permitir a regulagem do freio. A solução certa é trocar a roda toda. O enchimento do cubo é uma solução mais porca do que a retífica. O problema é que a CBX tem roda de liga e não dá pra trocar só o cubo. Por isso prefiro rodas raiadas...

Bolsas
Olá Tite! Ainda sobre bauletos. Se motos desse estilo esportivo, como a Comet, não podem usar baú, existe algum estilo que seja mais apropriado ou preparado para usá-lo?
E insistindo na Comet, como se leva "bugingangas" nela? (e isso é uma coisa que você deve saber...!!! hahahahaha...!!!)
Robson Leonardo Carvalho dos Santos
 
Vc tem duas opções: usar aquelas horríveis bolsas de tanque (que invariavelmente arranha a pintura) ou os alforjes laterais. A opção mais corriqueira é simplesmente amarrar no banco do passageiro, sem o passageiro, claro. Mas esqueça os baús e bauletos em motos esportiva... Qualquer moto de estilo clássico pode levar baús e bauletos sem problemas...

Piloto
Tite, Blz? Sei que você tem muitos contatos com "gente grande", você já deve saber que eu amo motos, se não souber já esta avisado rsrsrs, eu estou infeliz com meu serviço, meu sonho desde pequeno é ser piloto de motovelocidade, leio todos os seus artigos e coloco todos em prática. Já ganhei de muita twister aqui na minha cidade apenas usando suas técnicas, isso porque eu tenho uma titan 150 (na minha cidade ninguem da pega comigo). Estava tentando achar algum site das equipes de motovelocidade, mesmo as de 250cc, para que eu possa estar fazendo algum teste ou sei lá. Vou fazer um video de como eu piloto nesse fim de semana, se você pudesse me ajudar com algum e-mail de alguma equipe eu agradeceria muito, eu seria eternamente grato. Quando eu terminar o vídeo eu te mostro, ai você também poderá ver (ou não) se eu tenho chance ou se apenas vou ser mais um sonhador no mundo das duas rodas. Obrigado desde já. Ah, nessa segunda eu compro seu livro, quero autografado viu hehe. Aê Tite, um video provando que o uso do knee-down é só pose para foto. http://www.youtube.com/watch?v=IoyB7i_dhlY
André

Como eu escrevi aqui mesmo no Motite, a melhor forma de começar nas competições é ir nas corridas. As equipes não contratam piloto apenas vendo um filme, ser piloto é muito mais que saber fazer uma curva ou dar ralo nos amigos de Twister. Vc precisa se interessar e comparecer nas corridas, se oferecer como mecânico, ajudante, lavador de peça, qualquer coisa e quando conquistar a confiança da equipe pedir pra fazer um teste na moto de corrida. Esse é um passo. Putz, não conheço muitas equipes assim. Mas tenho uma grande notícia, em 2009 deveremos ter duas novas categorias para pilotos novatos. Fique de olho! Hahahah eu já vi esse vídeo. Eu fazia isso na rua mesmo!

Triciclo
Tite, sou um grande admirador do seu trabalho, e não sei se você continua envolvido nos assuntos do mundo das motocicletas, porém como é uma dúvida do meu pai, resolvi apelar para seu conhecimento. Eu visitei o salão da motocicleta e tirei foto de um triciclo, porém este era bem simples e pequena, quando estava mostrando as fotos ao meu pai, ele ficou muito interessado em um desses. Meu pai já tem 60 anos e nunca subiu numa motocicleta, nem tem habilitação A, porém disse que gostaria de ter um triciclo desses, pois seria viável já que ele mora no interior de SP, econômico e ele não 'cairia'. Procurei em vários sites e não encontrei nenhum modelo desse tipo, só um da Harley Davidsom e outros preparados que são fabricados com motores grandes para customização. A pergunta é, você sabe se já existe esse tipo de triciclo no mercado nacional, e onde posso encontrar mais informações. Grato desde já por qualquer ajuda, e sentimos sua falta no motonline, embora o pessoal manteve o ótimo trabalho!
Douglas Sanches
 
Não lembro de ter visto algum triciclo pequeno, só aqueles enormes com motor de Fusca. O que tem muito é quadriciclo, que não recomendo usar no asfalto porque é difícil de pilotar. O triciclo mais conhecido é o By Cristo mas com motor VW. Já pilotei um desses e me diverti pra caramba!

 

 

publicado por motite às 18:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 9 de Outubro de 2008

Cartas dos leitores

City?

Salve Tite, o Motonline continua bom mas vc faz falta. Estava lendo ai no blog, vc vai virar o Cid Moreira das motos na televisão. Isto me lembra o Fausto Macieira. Meu velho sabe de alguma coisa sobre o possibilidade da Yamaha X-City 250, aqui em Lisarb?
Amplexos,
Marcelo Carvalho - Praia Grande - sp
 
R: Hahahaha, não, foi só uma entrevista para o programa RaceTV. Rapaz, não sei se a Yamaha lançaria um grande scooter de 250cc, mas se fizer será uma bola dentro.
 
Novidades 2009
Prezado Geraldo,Como fã de motos, tenho acompanhado as notícias sobre as novas normas de emissão de poluentes, PROMOT 3. Desde agosto, aguardo a mudança para injeção eletrônica da Tornado e da Falcon para adquirir um dos dois modelos. Em pesquisa na internet, o que não faltam são “blogs” especulando as mudanças para os dois modelos citados acima.
 
Já nas conversas de oficina, em concessionárias da marca, muitos afirmam que tais novidades chegam no máximo no próximo mês. Porém, como já dito, todas as informações não passam de especulação. Gostaria de saber, se existe alguma informação concreta sobre a modificações no sistema de alimentação de tais motos e a data de chegada ao mercado.
 
Felipe Picinin M. Santeiro
 
R: Felipão, as novas Twister e Tornado 250 com injeção eletrônica chegam em dezembro e a Falcon sairá de linha.
 
Tite, você tem diversos informantes e já pude notar sua capacidade de adquirir informações antecipadas (vide orkut/blog). Estou pagando um consórcio de uma Twister (comecei esse ano) e estou na torcida para que a moto não saia antes do lançamento da suposta "nova twister" pelo que você disse já foi confirmada que seria 250cc e I.E. com algumas modificações na aparência. O que eu queria saber é se você tem alguma novidade ou previsão de lançamento. Afinal to loco pra tirar minha moto nova e to esperando essa poeira baixar pra ver o que acontece
Morcego -  Maringá, Paraná
 
R: Batman, seguinte, corre no consórcio e pede para tirar seu nome dos sorteios até janeiro, porque a nova Twister 250 i.E chega em dezembro.

Bauletos
Fala Tite!!! Todos falam da "feiúra" dos bauletos, mas a praticidade é inegável! Convivo e não sei se conseguiria deixar de conviver. A questão é que tenho em mente como próxima moto a Comet e o vendedor e o mecânico falaram que a moto não é preparada pra um bauleto!!!??? Seria necessário adaptar um suporte para colocar um além de mexer na estabilidade da moto. Isso procede? Então essa e outras motos não deveriam usar o bauleto??? Um grande abraço de leitor que agradece muito a existência deste blog para continuarmos a ler tudo o que escreve!!!
Robson Leonardo Carvalho dos Santos
 
R: Rob, seus mecânicos estão certos: não se usa bauletos em motos esportivas. Para estas motos o melhor é usar alforjes laterais, que concentram o peso mais próximo do eixo traseiro. Nas motos de estilo mais esportivo (incluindo Fazer 250 e Twister) não se pode jogar peso para trás do eixo traseiro senão a frente fica doidinha da silva. O próprio arrasto aerodinâmico do bauleto já atrapalha a estabilidade destas motos. Os alforjes são a melhor solução, mas cuidado porque na última vez que usei alforje em uma Suzuki GSX-R 1000 eu derreti o alforje, a bota que estava dentro e ainda comeu a lateral do pneu! 
publicado por motite às 21:03
link do post | comentar | favorito
Sábado, 4 de Outubro de 2008

Cartas dos leitores

 

(O Mundo É Uma Roda, à venda nas livrarias Cultura, Laselva, no Motonline ou diretamente comigo - autografado, hehehe)

 

Livro
Fala Tite, seu mala! Hehehe. A venda do livro é apenas pelo site (para facilitar pagamento e entrega) ou há a possibilidade de um com "Ao Tanaka e seu filho Fernando..."
Abração!
Tanaka
Hahahahaha, tem sim, posso enviar diretamente pra vc autografado e tudo! Basta fazer um depósito identificado com seu nome no Banco Itaú. O Valor de cada livro é R$ 32,00 + R$ 6,00 frete (carta registrada). Depois só esperar uns 5 dias e se divertir! Abraço e obrigado pela enorme ajuda que vocês sempre me deram.

Escapamento 
Tite, porque em quase todas as motos o escapamento é do lado direito, e nos carros quase todos são do lado esquerdo (na visão de quem pilota/dirige)?
André Vanzolin
Hahahaha, André boa pergunta! Motos e cavalos só se montam pelo lado esquerdo. Para evitar encostar a perna no escape na hora de subir colocam o cano incandescente do lado direito. Quanto ao carro, num sei!
 
Suspensão
Tite, seu mala. Lembrando os episódios da Vida Corrida, como o Piloto adquire a capacidade de acertar a suspensão, se deve amolecer ou endurecer ou trocar o amortecedor, etc. E na pilotagem urbana, com motos mais comuns de média cilindrada (no meu caso uma Bandit 650), quais as reações da moto para identificarmos se devemos endurecer ou amolecer a suspensão e mesmo identificar se é a frente ou a traseira? Como descobrir se a moto pode ser melhorada ou ela chegou no limite da pilotagem? Isso tudo vem com a experiência e tentativa e erro ou podemos tabelar algumas reações básicas?
Claudinei Cordiolli
 
Claudião. Existe um tal de SAG que é uma medida para avaliar o quanto a moto precisa ser alterada em função do seu peso. Tudo começa no SAG. Mas nem adianta tentar fazer isso sozinho, porque exige uma tabela que só os especialistas em suspensão têm. Basicamente é o seguinte: motos são feitas para pessoas de 1,70m e 70 kg. A regulagem padrão da suspensão é criada para este biótipo. Quem estiver mais de 20% acima ou abaixo desse padrão precisa trabalhar na regulagem com ajuda de um especialista para evitar ficar pior do que antes.
 
Nas pistas o piloto acerta a suspensão primeiro pela sensibilidade adquirida com a experiência. Mesmo assim existem formas de avaliar o trabalho da suspensão medindo a temperatura e a forma de desgaste dos pneus, por exemplo. Um truque muito simples é colocar uma daquelas abraçadeiras tipo tire-up nos tubos penetrantes das bengalas. Quando a suspensão afunda essa abraçadeira ficará em uma determinada posição. Com isso você consegue medir o afundamento da suspensão e se precisa mexer em alguma coisa. É um tema tão complexo que na Itália existe uma universidade só de suspensão para preparadores de carros e motos.  
 
Os sintomas de suspensão desregulada são:
 
Suspensão mole: atingir o fim de curso nas frenagens ou valetas (dianteira) com facilidade. Atingir fim de curso quando passa em lombada/valeta na traseira. A moto balança demais nas curvas de alta ou mesmo na reta em alta velocidade.
 
Suspensão dura: a moto pula demais em qualquer irregularidade (mas veja tb se os pneus estão calibrados corretamente). O pneu dianteiro derrapa facilmente nas curvas.
Pegue o manual e leia o capítulo regulagem de suspensão na página 22 que lá tem muitas dicas. Aliás, no Manual da Bandit escreveram "ajuste da suspenção" (sic). Acho que falta um ajuste na ortographia!
 
Qual?
Caro Tite. Em primeiro lugar, muito obrigado pelo auxílio prestado todos estes anos, muitas vezes gratuitamente a nós motociclistas responsáveis e a mim especialmente, apaixonado por motos. O negócio é o seguinte: Estou trabalhando na área comercial de minha empresa e utilizo minha moto, uma CBX 250 Twister pra me deslocar até os clientes. Moro em Goiânia e, apesar das ruas daqui não serem tão esburacadas assim (mas tem uns buracos que dão medo), tava pensando em trocar por uma moto trail (Tornado, Lander) ou mesmo uma Motard (XTZ 250x), para enfrentar melhor as ondulações do asfalto e as possíveis armadilhas (buracos). Talvez, essa dúvida seja a de outros internaturas com motite também. Obrigado por continuar conosco no blog.
Thiago Mariano
 
Thiago, cá pra nós, não compre nada agora porque tem novidade chegando no mercado... Pelo que conheço de GOY eu compraria uma Motard porque tem muitas ruas asfaltadas e cheias de curvonas!
 
E, antes que me esqueça, obrigado nada... olha a primeira carta lá em cima!

 

publicado por motite às 15:45
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Quarta-feira, 1 de Outubro de 2008

Cartas dos leitores

(CG 125 no meio da roça, nenhum asfalto por perto. Foto: Tite)

 

Continuo recebendo cartas de leitores com as mais diferentes dúvidas. Esta abaixo é um bom exemplo de carta inteligente e que dá gosto responder. Só não agüento mais a tradicional “Que moto eu compro?”. Então, se vc tiver alguma dúvida que possa ajudar mais alguém, além de si próprio, mandae que eu respondo! Mas, por favor, não abreviem palavras, nem escrevam com o caps lock travado e cheio de pontinhos! Ah, e antes que alguém fique todo feliz por este serviço gratuito, aqui vai o preço: “O Mundo É Uma Roda” (ed. SpeedMaster, 224 páginas) compra aí: http://www.fastcommerce.com.br/sistema/ListaProdutos.asp?IDLoja=8163&Y=4209204766825&IDProduto=1238785&Det=True
 
Areia
Como eu sou um caipira do interior (rs), moro em um bairro que não tem asfalto e de vez em quando me aventuro por estradas rurais, gostaria de lhe perguntar como pilotar na areia ou em situações de terra molhada (chuva). É técnica mesmo, uma Bros 150 me ajudaria, ou trocar os pneus da minha CG por pneus Duratraction da Pirelli resolveria?

Somente os pneus produzem  mais estabilidade nessas condições ou a Bros tem um "que" a mais. Ou sendo mais pessimista, na areia qualquer coisa cai?

Carlos Magno – Goioerê – PR
R: Hahaha, nem tudo cai na areia, mas pilotar nestas condições com uma moto utilitária equipada com pneus originais é certificado de joelho ralado. A pilotagem é fundamental, porque eu mesmo já fui obrigado a pilotar uma Honda CBR 600RR por uma estrada de lama, sob chuva, por intermináveis 20 quilômetros! Não caí, mas até os bois me ultrapassavam porque tive de levar a moto praticamente debaixo do sovaco.
 
Acho que os pneus podem ajudar sim. Não conheço esse Duratraction, só o Mandrakaru que testei na pista da Pirelli, na terra seca e foi muito bem. Talvez sejam da mesma família.
 
Olha, nesta minha lida de jornalista por este mundão de meu Deus já vi gente pilotando CG 125 por lugares que não passavam nem os pilotos de enduro, por isso não acho fundamental trocar de moto. Além disso, a Bros é mais uma “fun-bike” do que uma off-road. A suspensão é melhor, tem maior distância livre do solo, mas os pneus não são assim tão específicos, principalmente por causa do aro dianteiro de 19 polegadas (seria melhor de 21).
 
A técnica para pilotar na areia é difícil e requer treino. Precisa manter a aceleração o tempo todo, inclusive nas frenagens. Na areia e na terra se você tem de ficar em pé, apoiado nas pedaleiras e com os joelhos forçando o tanque. Só sente no banco quando for fazer curvas e se ficar em dúvida... acelere! Quanto mais vc acelera, mais o pneu traseiro traciona e mantém a estabilidade.
 
No seu lugar eu faria um teste primeiro trocando os pneus da CG. Se não ajudar aí sim, parta para uma moto mais off-road, que pode ser uma XTZ 125, a XLR 125 (mais antiga) ou mesmo uma Tornado usada. A Bros não refrescará muito sua situação.
 
(pilotar na areia é assim: mesmo pra frear é preciso acelerar... Foto:Tite)
 
Dura
Caro Tite, eu não sabia que tinha saído, pois não estava acompanhando muito as notícias sobre duas rodas. Agora sim, vou ter um tempo maior para voltar a olhar as notícias. Minha Yamaha Fazer após voltar e quase brigar na concessionária por duas vezes, eu desisti fui em outra. Na 1° vez o problema da embreagem foi solucionado. Agora ela tá redondinha, macia e não tenho reclamação nenhuma a fazer dela. Tenho sim uma dúvida sobre a suspensão dela que é dura (e eu sou leve), e faz muito barulho quando estou sozinho. Só que no fim de semana quase sempre tenho um carona e aí a suspensão fica redonda. Existe um meio termo dessa suspensão? Agradeço muito todas as dúvidas sanadas e pode ter certeza que vou olhar seu blog sim.
Adriano A. Rocha – Belo Horizonte – MG
 
R: Adriano, 99,8% das dúvidas de usuários de qualquer moto podem ser respondidas com uma simples consulta ao Manual do Proprietário da moto. Eu até tenho alguns manuais guardados aqui em algum canto dos meus arquivos, mas confesso que não achei da Fazer. Se vc não tem o manual, trate de comprar em qualquer concessionária Yamaha, ou baixar na internet (pergunte nas comunidades de Fazeiros no Orkut). De posse do manual dá uma olhada se tem algum item relacionado a regulagem de suspensão traseira. Por ser suspensão monoamortecida, geralmente a regulagem é complexa e exige ferramentas especiais. Não é normal fazer barulho, só a dianteira, quando chega no fim do curso, mas aí nem é problema de ser leve ou pesado, mas de falta de óleo nas bengalas. Sim, existe um meio termo: se está difícil regular a suspensão vá no mais fácil: altere a calibragem dos pneus para rodar com ou sem garupa. As medidas estão também no manual.
 
Pneus
Parceiro, sei que não faz mais teste de motos, só vou aproveitar um trecho do seu teste com a Bandit 650. "Confesso que antes de começar o teste olhei feio pra esse pneu 160/60 e preferia que fosse um 180/55, mas depois de subir e descer uma serra essa impressão se pulverizou. E ainda equipada com o Bridgestone, tive mais coragem de me jogar nas curvas sem dó." Vou trocar os pneus para a viagem posso colocar um 180/55/17?  tem vantagens, desvantagens ou tanto faz?
Gilson
 
R: Esta pergunta é a campeã de audiência em qualquer fórum de motociclismo. Olha não adianta usar pneu mais largo para fins técnicos. Pelo contrário: a moto fica mais difícil de deitar nas curvas e piora a drenagem de água na chuva. Vantagem não tem, só a estética, porque a traseira da moto fica mais “gorducha” e brasileiro gosta de traseiros gordos. Além disso, quando vc altera o perfil (de 60 para 55), também muda a relação final de transmissão e a moto fica mais curta, ou seja, perde velocidade e melhora em arrancada. Ah, e o pneu 180 também é mais caro!
 
Saudades
Fala Tite tudo bom? Poxa cara que saudade de ler os seus artigos, bom saber que você está blogando agora, saiba que já tem um leitor fiel e mais uma galera que vou avisar, pq ainda não conhecem o seu blog! Eu penso que você faz falta quando o assunto é motociclismo. Eu tinha como referência o motonline do Tite, e sanei várias dúvidas e até tomei decisões acertadas quando decidi negociar a minha moto, ou quando cismo de fazer as manutenções da motocicleta. Eu gostaria de ver você em um projeto próprio voltado para o motociclismo, algo como um programa autoesporte das motos, onde você pudesse ter o retorno merecido, e onde a gente pudesse encontrar a informação desejada! Acho que esse tipo de conteúdo com a qualidade que você mantinha está em falta na mídia brasileira. Sem mais delongas, desejo uma boa sorte a você em sua nova empreitada, agora já sei onde te encontrar!
 
Daniel Barbosa Martins – Santos – SP
 
R: Pow, Daniel, assim vc me emociona! Olha, aguarde porque terei boas novidades em breve. Inclusive o programa na TV. Você pode ter uma palha do programa no link: http://www.racetv.com.br/index.cfm?pagina=programa&video_id=249  

 

* Cartas podem ser enviadas para o endereço: motite@sapo.pt

tags: ,
publicado por motite às 21:00
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

.mais sobre mim

.Procura aqui

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Cartas dos Leitores

. Cartas dos leitores

. Cartas dos leitores

. Cartas dos leitores

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds