Sábado, 22 de Março de 2014

Quem somos nós?

Porque somos assim?

 

Será que pertencemos mesmo ao reino animal?

 

Nós crescemos aprendendo basicamente duas teorias sobre a origem da vida humana na terra. Os criacionistas defendem que nascemos a partir de Adão e Eva e coloca a culpa toda em Deus, no gênesis etc. Já os evolucionistas ensinam que somos primatas que em algum momento da História nos transformamos em seres humanos.

 

Mas no século XVIII um filósofo alemão, fundador da Antroposofia, colocou em cheque as duas teorias ao afirmar que a Humanidade seria um quarto reino do Universo. Ou seja, além dos reinos minerais, vegetais e animais haveria o ser humano, que estaria em uma categoria à parte dos animais.

 

Mais recentemente, o suíço, Erich Von Däninken, elaborou a teoria de que o ser humano seria uma espécime introduzida na Terra, por meio de interferências alienígenas. Para ele - e um número cada vez maior de cientistas - a impossibilidade de encontrar o Elo Perdido é porque ele simplesmente não existe. Mas que em algum dado momento seres de outros planetas ou galáxias vieram aqui e se miscigenaram com os hominídeos que aqui habitavam, dando origem à espécie humana.

 

Calma, eu não passei o carnaval ingerindo nada estranho e para ser sincero pouco me importa qualquer uma dessas teorias, só queria mesmo era mostrar que existem muitos mistérios sobre a nossa origem, como e de onde viemos.

 

Agora vamos deixar essas teorias de lado e pensar nos animais - excluindo os seres humanos - e seu relacionamento com a natureza. Alguém sabe de alguma espécie animal que teria destruído seu meio-ambiente por necessidade ou avareza? Note que estou perguntando mesmo, porque eu não sou biólogo, nem nada para saber.

 

Existe alguma espécie animal que mata por prazer? Ou que faça sexo por prazer? Dizem que golfinhos e alguns símios fazem sim sexo sem fins de procriação, mas isso eu realmente não sei. Certamente não existe animal que faça do sexo a coisa mais importante da vida.

 

Algum cientista sabe de alguma espécie animal que escraviza e subjuga outros animais só pelo prazer e luxúria? Sabemos que existem os hospedeiros e parasitas, mas são componentes do círculo da vida animal.

 

E nós?

 

Na história da humanidade não existe povo 100% "bonzinho". Hoje sabemos que índios pré-colombianos das Américas escravizavam, torturavam e matavam seus semelhantes em disputas por terras, religiosa e até racistas mesmo, colocando grupos étnicos diferentes em condições de minoridade. Na África também existia escravidão antes mesmo de os europeus pisarem por lá, o que aliás facilitou a captura de escravos porque as tribos rivais ajudavam a caçá-los. Aliás, na África até hoje ainda existem conflitos armados em nome de diferenças étnicas e religiosas.

 

No Oriente Médio também escravizavam, matavam e ainda matam até hoje em nome de sabe-se lá que crença ou religião. Idem na Ásia, Oceania e, mais do que qualquer outro lugar, na Europa, com genocídios recentes.

 

Em suma, o ser humano tem alguma coisa em sua carga genética que não combina com os animais. A violência seria um DNA trazido de fora da Terra?

 

Tem mais.

 

Na recente viagem ao litoral do Ceará fiquei abestado de ver a quantidade de lixo produzido e jogado nas praias como se o mar fosse um enorme latão de lixo. Não quis acreditar que era lixo produzido ali, porque ele apareceu só depois que mudou a direção do vento e ficou nítido que a sujeira vinha de cidades mais ao norte, como Caucaia e a própria capital, Fortaleza.

 

Durante o longo passeio pela areia da praia me ocorreu que o ser humano realmente não deve fazer parte desse planeta, porque os animais sem mantém em equilíbrio na natureza. Nem as saúvas, que aparentemente destroem tudo pela frente, na verdade elas mantém as plantas vivas o suficiente para se recompor e produzir as novas folhas que servirão de combustível para os fungos.

 

No espaço de menos de 100 metros vi duas tartarugas adultas mortas na areia. Elas morrem sufocadas ou porque confundem um saco plástico com uma água-viva, o filé mignon do cardápio delas; ou enroscadas em rede de pesca. Coincidentemente perto de uma delas havia um grande pedaço de rede de pesca. Nosso lixo está matando animais que vivem aqui há centenas de milhares de anos. Nós não temos direito de fazer isso!

 

(Rede de pesca encontrada perto de uma grande tartaruga morta)

 

O ser humano é o elemento que desequilibra a natureza. Alguém poderia afirmar que os primeiros povos que habitaram a Terra viviam em harmonia com a natureza. Nem tanto. Os astecas já aterravam grandes áreas alagadas para construir cidades e os Incas também eram chegados em uma construção de pedra e terraplenagem, talvez eles não tiveram tempo de alterar tanto a natureza, o que poderia ter acontecido se os espanhóis não tivessem chegado por aqui?

 

Olhando dessa forma o ser humano parece realmente um elemento colocado aqui, que não faz parte desse mundo. Nós vamos acabar com a Terra? Sim, nós, porque eu me enquadro nessa espécie esquisita produtora de lixo.

 

Sem incentivar nenhuma paranóia de abraçadores de árvores, acho que precisamos rever radicalmente o consumo. Evitar a qualquer custo saquinhos, embalagens, descartáveis etc. Pelo que vi no Ceará, a única atitude que pode resultar em menos lixo nas praias e cidades é não produzir lixo! Uma das grandes surpresas foi ver a quantidade de embalagens de óleo e de sandálias do tipo Havaianas. Será que essas empresas não conseguem promover uma simples ação de marketing na qual dá um desconto simbólico a quem devolver o vasilhame de óleo ou sandália usada na compra de uma nova?

 

 

(Não, essas sandálias não foram deixadas, foram jogadas fora)

 

Sou do tempo que a gente juntava garrafas de vidro de refrigerante ou cerveja e depositava na entrada do super mercado. Recebia um vale que dava desconto na compra das bebidas. Ou ainda do tempo que guardava os jornais a semana inteira para vender para os feirantes embrulharem banana ou peixe. Hoje é proibido usar jornal e entrou a sacola plástica. Hoje o vasilhame de vidro não retorna e temos um mar de garrafas de plástico boiando.

 

Duvido que a reciclagem desse tipo de material chegue a mais de 20% da quantidade vendida. A lata de alumínio sim, porque dá dinheiro. Mas e as outras coisas? Quem somos nós e qual será o nosso futuro? Será que seremos enterrados em nosso próprio lixo até morrermos em um enorme sambaqui apocalíptico?

 

Para encerrar, recomendo ver este video.

 

 

publicado por motite às 01:31
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Fabio a 7 de Maio de 2014 às 22:32
Tite, me recordo de um artigo que li uma vez na Superinteressante que basicamente dizia que os vírus são os seres cujo comportamento humano mais se aproxima. Destroem o ambiente em que vivem, causando colapsos até a extinção do mesmo.
A cada dia que passa concordo mais e mais com essa afirmação...
De Maris Stela a 5 de Agosto de 2014 às 17:42
Ao ler o texto "Quem somos nós" lembrei exatamente disto: que li que alguém um dia disse que somos vírus no planeta terra. Não posso deixar de lembrar disso todas as manhãs, quando abro a janela e olho para os morros que circundam minha cidade. Cada dia uma casa, uma construção a mais subindo o morro e destruindo a paisagem verde que estava ali até ontem. E aos poucos, vai ficando feio, poluído visualmente e, inevitavelmente vem o lixo. A imagem dos montes de lixo é a mesma imagem das casas invadindo os morros. A imagem do lixo é a imagem das cidades, da dominação humana no planeta. O gosto pelo cimento realmente faz pensar que não somos daqui e viemos para dominar/destruir a beleza original deste planeta.

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 13 seguidores

.Procura aqui

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Salão da recuperação

. Viajar de moto é tudo de ...

. Honda Day: as novas CB 65...

. Prazer em encolher: Ducat...

. Linha 2018 Honda chega co...

. Vide Versinha

. Comprei um capacete!

. Indian Motorcycle comemor...

. É uma BMW! Teste da BMW G...

. Parque de diversões, um d...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds