Quinta-feira, 9 de Outubro de 2014

Peanuts

abtrans.jpg 

(Ó nóis da FISP)

 

Já que estou sem inspiração para escrever nada muito comprido, aqui vão algumas notinhas da semana na forma de amendoinzinhos!

 

Moto do Ano

Rolou a festa de 40 anos da revista Duas Rodas em conjunto com a Moto do Ano. Baita festa, comidinhas e bebidinhas e todo mercado reunido sob o mesmo teto. Ótima oportunidade para catar aqueles caras que não respondem meus e-mail e dar um "qualé" ao vivo!

 

Honda, Yamaha, Kawasaki, BMW e Triumph ganharam prêmios. A moto mais da hora eleita pelos jurados foi a nova Kawasaki Z-1000 que achei com cara de Transformer. A festa é legal, aquela babação de ovo de sempre e eu nunca na minha vida soube de alguém que tivesse decidido comprar uma moto (ou carro) porque venceu algum concurso "qualquer-coisa-do-ano". Por isso é um evento para deleite dos fabricantes mesmo.

 

Outro destacável foram as duas bailarinas do Faustão autografando o pôster de borracheiro chique. Claro que entrei na fila duas vezes... Já gafe do ano foi a tentativa de fazer graça da apresentadora Glenda Koslowski. Alguém precisa pedir pra ela maneirar nas piadas... mas só a visão dela já compensa.

Como foi em São Paulo, sugeri criar a categoria "Moto Mais Roubada do Ano", mas minha idéia foi severamente rechaçada.

 

FISP 2014

Com a Abtrans estou participando da FIPS - Feira Internacional da Proteção e Segurança - no Espaço Imigrantes, em São Paulo. É a mais importante feira de segurança no trabalho do mundo. Isso mesmo! do mundo todo!!! Vem gente de tudo que é lugar pra ver capacetes, bouldries, cordas, vestimentas, guindastes, extintor de incêndio de todo tipo e tamanho, roldanas, mosquetões etc etc etc. Todas as mais de 300 empresas do setor que se preocupam com o acidente de TRABALHO. Mas a única empresa expositora que se preocupa com a segurança ANTES e DEPOIS do trabalho somos nós! E percebi que esse tema ainda é tabu. Parece que o funcionário não existe antes e depois do expediente. É bom cair a ficha desses gerentes de RH e cipeiros porque a lei trabalhista está para mudar em breve e o SUS está pedindo para que as indenizações por acidente de percurso sejam responsabilidade integral da empresa. SUS precisa cuidar de gente doente e não de jovens machucados em acidentes de trânsito. É aquele círculo vicioso: o Estado não ensina, não fiscaliza e depois reclama de pagar a conta dos remendos...

 

Abraciclo

E também foram apresentados os (assustadores) números de vendas de motos nos primeiros nove meses. A coisa ainda está esquisita, com o maior segmento (motos até 500cc) em queda livre por causa da Copa do Mundo, das Eleições, do rebaixamento do Palmeiras, da margem de erro do Ibope, etc. Seja qual for o motivo como tudo na vida esses números tem dois lados: se cai num segmento cresce em outros. Os scooters tiveram um aumento de 35% em relação a 2013 em função da chegada da Honda PCX 150 (16.786 unidades). E a categoria acima de 450 cc deu um salto também provocado pela chegada da linha 500 da Honda (9.000 unidades somando todos os modelos). Como se vê a marca da asinha ainda dita o humor do mercado.

 

Agora dois dados chamaram a atenção: a brutal corrida ladeira abaixo da Suzuki, que perdeu nada menos que 47,6% de mercado em relação a 2013 e a escalada fantástica da Triumph que ganhou 74,4%. Tudo bem que a base da inglesa era muito baixa mas fala se você não tem visto mais Triumph nas ruas? A Yamaha conseguiu crescer 7,6%, pouco mais que a BMW (6,6%) e a Honda caiu 11,5% praticamente a mesma queda da Harley-Davidson. Aliás, a Yamaha conseguiu sair dos eternos 10% para chegar em 13,5% do mercado, um ótimo sinal, que continue assim!

 

Em suma, se quer investir no mercado de motos foque nos scooters e nas motos grandes.

 

 

publicado por motite às 10:31
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Renato Campestrini a 10 de Outubro de 2014 às 17:20
Falar sobre segurança e atitudes corretas desagrada muita gente, investir então. Uma pena, pois o pessoal está abusando da sorte nas duas rodas e na esteira das atitudes impensadas, levam junto outros motociclistas que transitam com segurança, pois em um trânsito carregado, o espaço para o néscio colocar a motocicleta em apuros é justamente aquele ocupado por quem guarda distância segura dos demais veículos. Atualmente olhar para o retrovisor tem importância triplicada para evitar encrencas.
Isso sem contar que o cidadão investe em escapamento, espelho esportivo, xênon dentre outros, mas pneus e freios, deixam para depois, para quando literalmente acabar.
Em relação ao mercado, possuo uma Suzuki (estou no quarto modelo), gosto da marca, mas quando lançaram a nova V-Strom 650, esperada por muitos, colocaram o preço nas alturas, muito próximo das Tiger 800 e 800XC, motocicletas mais modernas aos meus olhos.
Vários amigos "Suzukeiros" partiram para a marca inglesa e estão bem contentes.
Quanto a linha de baixa cilindrada, a exceção da Burgman, as demais parecem que pararam no tempo!
É uma pena, pois os produtos são bons, robustos, mas o que fizeram tempos atrás ajudou o pessoal a olhar (e migrar) para a concorrência.
Parabéns à Yamaha pelo resultado!
A linha 150 foi uma bela aposta, só acho que os modelos deveriam possuir freio a disco traseiro, ao menos na configuração mais cara da Fazer e da Crosser.
Abraço,

De José Rodrigues a 14 de Outubro de 2014 às 18:03
Óia que chique, o Tite apareceu no Jornal Hoje de hoje (14 de outubro)! Tite, se você olhar os vídeos dos acidentes que o jornal exibiu, vai ver que em nenhum deles o carro dá seta.

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 13 seguidores

.Procura aqui

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Salão da recuperação

. Viajar de moto é tudo de ...

. Honda Day: as novas CB 65...

. Prazer em encolher: Ducat...

. Linha 2018 Honda chega co...

. Vide Versinha

. Comprei um capacete!

. Indian Motorcycle comemor...

. É uma BMW! Teste da BMW G...

. Parque de diversões, um d...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds