Terça-feira, 25 de Novembro de 2014

Na velocidade da razão

CBR1000.jpg

O que muda quando se roda a 100, 200 ou 300 km/h

A internet está aí para nos ajudar a adquirir conhecimento e encurtar as distâncias. Hoje uma descoberta em um laboratório no Canadá pode chegar ao conhecimento de um estudante em Caxias do Sul em questão de segundos. Esse é o lado bom. Mas tem o lado ruim: da mesma forma que expande os conhecimentos, também aumenta a velocidade de divulgação do que não presta.

Está se tornando rotineiro abrir as redes sociais na segunda-feira e descobrir uma grande quantidade de acidentes graves envolvendo motociclistas. Assim como se espalham filmes e fotos de painéis de moto atingindo a marca de 299 km/h, maior registro permitido pelos velocímetros, embora as motos passem dessa velocidade.

Nos anos 80 o grande barato era romper a marca dos 200 km/h. Hoje é 300 km/h. Parece uma espécie de condecoração pela bravura. Tem até comunidades que incentivam esse limite, com nomes sugestivos como “Clube dos 300”, ou “299 Racing” etc.

Por trás dessa atração pelos 300 km/h está uma justificativa que soa tão infantil que chega a ser ofensiva à inteligência. Segundo os defensores dessas altas velocidades está a frase ridícula: “quem compra uma moto esportiva é porque quer passar dos 300 km/h”. Então quem compra uma arma de fogo para se defender precisa matar alguém para justificar a existência do arsenal?

Pode-se comprar uma moto esportiva de 180 CV pela atração do estilo, pelas curvas da carenagem, a beleza das linhas e até o ronco do motor, mas não com o objetivo tácito de romper a barreira dos 300 km/h. Nem mesmo dos 200 km/h!

Ducatosa.jpg

 Imagine o que é frear uma moto a 200 km/h ou a 300 km/h. (Foto Lygia Takayama)

Veja alguns dados. A 100 km/h uma moto de caráter esportivo consegue frear em aproximadamente 35 metros. É uma distância razoável e pode até ser reduzida com um piloto bem treinado e saudável. Só que a 100 km/h a moto percorre 27,7 metros por segundo. Já começa a ficar no limite perigoso. Na verdade é pior, porque todo mundo esquece do “tempo de reação” que é o tempo entre o nosso cérebro perceber uma situação de emergência e o freio começar a atuar. Em pessoas saudáveis esse tempo de reação é de aproximadamente um segundo. Ou seja, numa matemática bem simples, a 100 km/h a moto terá percorrido 27,7 metros ANTES de o freio começar a atuar. Mais os 35 metros do espaço de frenagem é igual a uma baita pancada!

Agora imagine o que acontece a 200 km/h. A primeira lição de Física é com relação ao espaço de frenagem. Muita gente acha que é uma simples regra de três: se a 100 ela para em 35 metros, a 200 vai parar em 70 metros. Certo? Errado...

A frenagem nada mais é do que uma aceleração negativa e a unidade de grandeza que mede aceleração é metros por segundo ao quadrado. Portanto é um dado exponencial e não absoluto. A 200 km/h uma moto precisa de 150 metros para se imobilizar. Mas vamos mais além. A 200 km/h a moto percorre 55,5 metros por segundo. Portanto o espaço necessário para imobilizar uma moto a 200 km/h é de 200,5 metros.

Tente imaginar tudo isso a 300 km/h!!! A essa velocidade, a moto percorre 83,3 metros por segundo. Ou seja, mesmo que o motociclista seja um excelente piloto, ele vai percorrer mais de 80 metros antes de o freio começar a fazer efeito e mais uma eternidade para parar efetivamente. Não sei quantos metros a moto precisa para frear a 300 km/h porque esse teste eu nunca fiz nem sei de ninguém que tenha feito (e sobrevivido). Mas não é só isso!

Já expliquei algumas vezes que a área de pneu que encosta no asfalto é muito pequena. Uma moto a 100 km/h em linha reta encosta uma área de aproximadamente 8 cm2 somando os dois pneus. Lembre-se que em linha reta é a posição que menos os pneus tocam no asfalto. Mas quando aumenta a velocidade os pneus deformam com a centrifugação (ou “centripetação”) e se expandem, o que faz a área ser ainda menor. Tente imaginar o que significa frear uma moto a 300 km/h, apoiada em poucos centímetros de borracha! No momento da frenagem o pneu dianteiro deforma e aumenta a área de contato com o solo, mesmo assim não é grande coisa.

CBR600F.jpg

 Lugar de correr é na pista! (Foto: Lygia Takayama)

Esses dados são apenas para mostrar que a mesma alta velocidade que fascina as pessoas também deixa a moto instável e muito vulnerável. Correr a esta velocidade na estrada é um atestado de insanidade e defendo uma fiscalização severa com a perda sumária da habilitação, além de processo civil, criminal e o que existir de cassação dos direitos civis, porque uma moto a 300 km/h é praticamente um míssil.

Recentemente, em uma estrada do Paraná, um motociclista em alta velocidade atingiu um carro em um cruzamento de nível (outra aberração das nossas estradas). O impacto foi tão violento que praticamente partiu o carro ao meio e ainda matou o motorista. O motociclista estava trajando camiseta, bermuda, tênis e capacete. Morreu no local. Os peritos da polícia chutaram uma velocidade aproximada de 150 km/h, e causou aquele estrago. Imagine se estivesse no dobro dessa velocidade!

Enquanto a sociedade discute se deve ou não liberar a venda de armas de fogo, tem muita gente que já tem uma artilharia pesada às mãos, mas pensa que é espoleta!   

publicado por motite às 17:11
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Rossini a 25 de Novembro de 2014 às 17:55
exatamente isso, gosta de correr, vai pra pista, não fica nas ruas e estradas colocando a vida de inocentes em risco
De Alexandre Penna a 26 de Novembro de 2014 às 02:33
Tite so como informação, se considerarmos a (des)aceleração média durante a fresagem de 10,6 m.s-2, uma moto esportiva irá precisar de aprox 409 metros (!!!!) para se imobilizar. O que dá quase um quarteirão padrão (existe isso aqui no Brasil?). Resumindo, quando o cabra pensar em parar, já bateu!
De Roney a 19 de Dezembro de 2014 às 18:10
Tite, eu só fui entender o efeito dos motofilmadores quando percebi que 80% dos motoqueiros de Portugal com que conversei assistem no youtube aos vídeos dos brasileiros e suas hornets e xj6 a 180 km/h no corredor. O comentário dos portugueses é sempre, os brasileiros são loucos, nunca vi nada parecido com aquilo.

É ótimo saber que as pessoas nos dias de hoje podem comprar motos melhores para utilizar no dia-a-dia ou no laser, mas é uma pena a cultura da velocidade.

Comentar post

.mais sobre mim

.Procura aqui

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Cinco motivos para ter um...

. Cinco dicas de segurança ...

. SpeedMaster agora é BikeM...

. Dicas do DETRAN-SP: trans...

. Educação de trânsito nas ...

. Do pó vieste: saiba como ...

. Vai dirigir no exterior? ...

. Como emagrecer com skate

. O que esperar de 2017

. Triunfo da versatilidade

.arquivos

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds