Terça-feira, 4 de Janeiro de 2011

Com que roda eu vou: Honda CRZ híbrido e Insight

Lindão e corretão: esportivo que polui menos

 

Energético

 

Honda promove primeiro teste com o conceito híbrido paralelo

 

Expostos no Salão do Automóvel, os dois carros híbridos da Honda já chamaram a atenção mesmo parados. Então foi a vez de testá-los em movimento. No novo autódromo ECPA, em Piracicaba, SP, os carros ficaram a disposição dos jornalistas para vários tipos de simulação.

 

A primeira coisa que queríamos provar era o sistema de desligamento automático quando o carro pára de rodar. Minha dúvida era com relação ao acionamento do motor ser tão rápido a ponto de voltar a funcionar apenas soltando o pé do freio, antes mesmo de chegar no acelerador.

 

Dito e feito: tanto no CR-Z quanto no Insight (pronuncia-se “insáit”)  depois que o motor “apaga” basta tirar o pé do pedal do freio que volta a funcionar antes mesmo de chegar no acelerador!

 

Este sistema na verdade não desliga o motor, que continua movimentando o virabrequim e o comando de válvulas. Na verdade ele só “desliga” o acionamento das válvulas, mas tanto comando,quanto pistões e virabrequim continuam em ação graças ao auxílio elétrico. Mas em vez de mistura, dentro dos cilindros entra apenas ar. Enquanto um par de pistões sobe, empurra o ar, que depois de comprimido volta e empurra os outros dois cilindros. Para entender como isso funciona, basta usar uma seringa de injeção (sem agulha!). Cubra o buraco da agulha e empurre o êmbolo, ele comprime até encontrar uma resistência e depois tenta voltar. Esse princípio faz mover a árvore de manivelas.

 


 

A segunda curiosidade era com relação ao desempenho. Na palestra explicativa o engenheiro da Honda, Alfredo Guedes, explicou que o CRZ é equipado com motor 1.5 litro, mas com o auxílio do motor elétrico passaria a equivaler a um 1.8 ou mesmo 2.0. Fomos conferir!

 

No lado esquerdo do painel estão três botões com as inscrições “Normal”, “Econ” e “Sport”. Primeiro experimentamos na posição normal. Pôde-se perceber um rendimento realmente equivalente a um motor maior, mas nada muito surpreendente. Já na posição “Econ” a prioridade é a redução do consumo, então ele entra em um mapeamento que deixa o carro meio “amarrado”. Até que chegou a vez de experimentar o modo “Sport” e aí sim, fomos surpreendidos novamente, só que desta vez pelo desempenho realmente compatível com um motor 1.8 ou mesmo 2.0. As retomadas de velocidade são brutais e nota-se que o torque se apresenta muito cedo.

 

Dos demais aspectos do carro vale destacar o belo desenho, mas que exige atenção por causa dos vários pontos-cegos. Como todo esportivo para duas pessoas as colunas traseiras são largas. A grande área envidraçada ajuda a visibilidade.

 

Curiosamente, mesmo se tratando de um carro sofisticado, os bancos são de tecido e ele é oferecido apenas com câmbio seletivo de seis marchas.

 

Depois foi a vez do Insight. Este sedan já tem temperamento menos esportivo, com motor 1.3 iVtec e câmbio automático por polia variável (CVT) de seis marchas. Pode-se escolher a mudança totalmente automática ou usar as borboletas do volante. Ponto a se destacar é a rapidez nas trocas de marcha deste sistema, mesmo nas reduzidas.

 

No Insight a curiosidade maior era vencer o desafio da emissão zero. Dependendo do quanto o motorista usa do curso do acelerador, da inclinação do terreno e da velocidade, pode-se rodar com o motor a combustão desligado por alguns segundos. É muito difícil, mas consegui algumas vezes com a velocidade entre 30 e 40 km/h por poucos segundos. Os vários gráficos do painel mostram quando o motor a combustão parou de funcionar.

 


 

Outro item que chamou a atenção foram os pneus estreitos e altos para o padrão atual:  165/60-15. O que vemos nas ruas são carros com pneus cada vez mais largos e baixos! Segundo Alfredo Guedes, a ideia hoje em dia é justamente usar pneus mais finos para promover menos arrasto por atrito e rodas menores para reduzir o esforço do motor elétrico. O que não impede o Insight de fazer boas curvas.

 

Aliás, mesmo sem pedal de embreagem, o Insight tem um sistema de embreagem automática para suavizar a arrancada. Como o motor elétrico oferece torque muito alto já em marcha-lenta, a embreagem impede o tranco nas saídas de semáforos, por exemplo.

 

Já em velocidades de cruzeiro altas, entre 100 e 120 km/h o motor elétrico desliga e apenas o combustão passa a funcionar, pois é uma condição na qual o motor a gasolina consome pouco. Mas basta o motorista afundar o pé o acelerador para o motor auxiliar elétrico voltar a funcionar. Este sistema funciona nas duas versões.

 

No Insight também pode-se escolher um módulo de direção mais econômico, basta acionar o botão “Econ” para entrar em ação e percebe-se que o carro fica um pouco mais “comportado”. Nesta condição o motor a combustão perde o equivalente a 4% de potência.

 

O espaço interno é bom, mas quem entra e sai do banco de trás precisa atenção com a cabeça porque o teto é baixo.

 

Já vendidos e premiados nos mercados americano e japonês, estes dois híbridos não tem prazo para entrarem em nosso mercado. Segundo a Honda, ainda é preciso avaliar qual será a política de incentivos fiscais aos carros híbridos. Se vier a ser produzido (ou apenas vendido) no Brasil poderá ainda ter a vantagem do motor flexível, tornando uma opção ainda mais “verde”. No atual sistema híbrido a gasolina a redução de emissões de CO2 é na casa de 50 a 70%.

 

Esta é a bateria que fica no porta-malas

 

A opção pelo motor auxiliar elétrico adotada pela Honda traz algumas vantagens práticas como a eliminação do volante do motor, já que o rotor do motor elétrico faz as vezes de um volante enorme. Isso trouxe de carona um motor a combustão de funcionamento suave, silencioso e de pouca vibração.

 

Como a vida é como uma bateria, tem sempre o lado positivo e o negativo, o sistema híbrido da Honda ainda tem na bateria o maior custo, que representa cerca de 30% do valor total do carro. Em compensação, a durabilidade prevista é de seis a oito anos.

 

Você pode ler a avaliação completa e mais fotos no Best Cars

publicado por motite às 20:01
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Procura aqui

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Comprei um capacete!

. Indian Motorcycle comemor...

. É uma BMW! Teste da BMW G...

. Parque de diversões, um d...

. Salão da esperança

. Os dias eram assados. Com...

. 10 dicas (mais uma) para ...

. 10 dicas para comprar e u...

. Mamma mia! Como é a nova ...

. Clássica zero km, Royal E...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds