Quarta-feira, 13 de Outubro de 2010

Exclusivo: primeiras imagens da ZX-10R 2011

É tudo novo!

 

Kawasaki apresentou nos EUA a nova ZX-10, com controle de tração

 

Mudou tudo na Kawasaki ZX-10R 2011, apresentada em Las Vegas, EUA, na semana passada. Motor, suspensão, painel, rodas, freios e desenho, enfim tudo mesmo! A primeira grande novidade está na adoção do controle de tração batizado de S-KTRC, uma sigla enorme para o módulo de injeção eletrônica e ignição que permite ao piloto escolher qual programa se adapta melhor à sua necessidade. Na nova Kawasaki ZX10R é possível escolher dois programas: “race” e “full”, com mais três estágios em cada programa. Na opção “race” (corrida) o sistema controla apenas a tração, evitando a derrapagem quando está bem perto do limite. Já na posição “full” a central eletrônica controla também os freios combinados e interpreta automaticamente quando há baixa aderência (piso molhado, por exemplo). Ela conta com sensores nas duas rodas que fazem a medição da velocidade na velocidade de 200 impulsos por segundo!

 


 

O motor de quatro cilindros foi completamente renovado. Para o mercado americano ele teve de reduzir a rotação de potência máxima em 750 rpm por causa do nível de ruído. A potência não foi declarada oficialmente, mas passa de 200 cv. Também a fábrica não deixou claro se adotou o sistema de detonação conhecido como “big-bang”, que faz cada pistão trabalhar defasado e não na tradicional fórmula aos pares. É um sistema que permite melhor retomada de velocidade, mas tem um funcionamento horroroso, como se estivesse sempre falhando.

 


 

A suspensão mudou 100%. Na frente, novas bengalas invertidas de 43 mm de diâmetro com múltiplas regulagens. Já testada e aprovada na ZX-6R de 2010, estas bengalas têm pistões maiores, mas todo o conjunto ficou mais leve em relação ao modelo 2010. Já na traseira a novidade é radical: agora o único amortecedor é montado horizontalmente, posição que permitiu melhor centralização das massas, além de fica afastado do motor, o que o mantém mais refrigerado. Com essa posição liberou espaço para um silenciador do escapamento também colocado mais centralizado. Tudo isso fez a nova ZX-10R ficar mais equilibrada e ainda melhorou o conforto geral, mesmo com a suspensão na posição mais dura. Também com intenção de melhorar a vida de quem tem mais de 1,75m de altura, as pedaleiras agora têm regulagens. Não muitas, mas já ajuda!

 


 

 

De cara nova

O estilo foi totalmente redesenhado, inspirado nas motos de MotoGP. Ela ficou mais fina e mais leve, além de ganhar um aspecto ainda mais esportivo. Tanto que é oferecida uma capa de banco que a transforma em “track-day ready”, ou seja “pronta para um dia de pista”, segundo o informativo oficial da Kawasaki. E é bom acreditar nisso, porque a geometria do quadro foi toda redesenhada para melhorar a performance em autódromos, mas vai dificultar a vida de quem a usa na cidade. O ângulo de cáster reduziu 0.5° e o trail também baixou de 110 para 107 mm. Se estes números não te dizem nada, saiba que pode ter ficado ótima para curvas! Felizmente ela vem equipada com amortecedor de guidão de série.

 


 

O painel ficou com visual igual ao das motos de competição, com um grande display de cristal líquido, conta-giros digital por barra e as informações de praxe como temperatura, hodômetros, nível de gasolina etc. A novidade é que para uso na pista pode-se escolher o painel no modo “race” e indicador de marcha aparece em destaque no centro da tela.

 

Versão racing saiu antes da "civil"

 

Rodas novas, mais leves e uma grande novidade nos freios. Os discos, em formato de pétala são maiores. A novidade é o sistema anti-bloqueio ABS combinado. Quando os sensores detectam que uma das rodas ameaça travar transfere a força da frenagem para a outra.

 


 

Ainda não tem previsão de chegada deste modelo no Brasil, mas pode-se prever um prazo de três meses, período normal que leva para as novidades aterrissarem por aqui. O valor deve ficar na faixa do mercado, entre R$ 60 000 e R$ 70 000.

 


 

Ficha Técnica

PREÇO: n.d. ORIGEM: Japão

MOTOR: quatro cilindros em linha, 16V, 998 cc, alimentado por injeção eletrônica, dois injetores por cilindro, arrefecido a líquido. Potência máxima e torque não declarados

TRANSMISSÃO: Câmbio de seis marchas. Secundária por corrente

SUSPENSÃO: Dianteira com garfos telescópicos invertidos e traseira monoamortecida

FREIOS: Dianteiro a duplo disco de 310 mm e traseiro a disco de 220 mm;

PNEUS: Dianteiro 120/70-17 e traseiro 190/55-17

DIMENSÕES: 2.075 mm de comprimento, 716 mm de largura, 1.115 mm de altura e 1.425 mm de entre-eixos; 813 mm de altura do banco ao solo.

PESO: 198 kg (em ordem de marcha)

TANQUE: 17 litros

 

 

publicado por motite às 18:52
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Jose Carlos a 14 de Outubro de 2010 às 02:51
Muito Linda, será que vai conseguir desbancar a BMW S 1000 RR ? o que acham?
De Fabian Simões a 14 de Outubro de 2010 às 03:31
Sensacional Tite!

Desenho lindo e tecnologia mais que suficiente. Fico imaginando o canhão que e!
De Fernanda Copertino a 14 de Outubro de 2010 às 14:36
Ixi...vendi a minha e agora to na dúvida pra pegar a nova...afff...Q máquina!!!
De Rodolpho a 14 de Outubro de 2010 às 19:11
A cada ano que passa, essas esportivas ficam mais feias. Comprem mesmo. Gastem muito e depois vendam a preço de banana com 1000km rodados.

Pra que uma moto de 200cv?!.....
De Fernanda a 15 de Outubro de 2010 às 19:10
200 cvs são pra justificar os 70mil
Melhor do que comprar uma HD por 70 mil com 50 cv...rsss

Comentar post

.mais sobre mim

.Procura aqui

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Comprei um capacete!

. Indian Motorcycle comemor...

. É uma BMW! Teste da BMW G...

. Parque de diversões, um d...

. Salão da esperança

. Os dias eram assados. Com...

. 10 dicas (mais uma) para ...

. 10 dicas para comprar e u...

. Mamma mia! Como é a nova ...

. Clássica zero km, Royal E...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds