Sexta-feira, 10 de Setembro de 2010

Sem parar de ser burro

(Paga e não bufa!)

 

Caros leitores, hoje vou dar um tempo das motos pra escrever sobre grana. Mais especificamente sobre as prestações de serviço aos motoristas. Depois de muita resistência decidi adquirir o serviço “Sem Parar” das concessionárias. Só fiz isso para fugir das filas nos pedágios e dos estacionamentos de shopping, aeroporto etc.

 

Não sou muito de frequentar shoppings, mas é sempre um saco pegar fila por qualquer coisa. Por isso achei que o benefício de me livrar das filas seria bem maior do que os R$ 10 investidos mensalmente pela assinatura do sistema.

 

Logo na primeira vez que usei achei ótimo: nada de filas, zum, passei direto! Também usei no aeroporto de Congonhas e graças ao sistema consegui pegar um vôo que julgava já perdido. No shopping é melhor ainda: entra e sai sem mexer na carteira ou pegar filas.

 

Até que percebi uma enorme falha no sistema: o serviço é atrelado a um VEÍCULO e não a uma pessoa. É uma prestação de serviço que só vale para UM carro! Seja qual for a justificativa da prestadora de serviço é óbvio que está errado! Quem paga pelo serviço é uma PESSOA e não um veículo! É como eu comprar um serviço de banda larga e só poder ser usado em UM computador.

 

Mas estamos no Lisarb, aquele país onde tudo funciona ao contrário. Neste lugar enigmático carros novos são submetidos a inspeção veicular, mas carros com mais de 20 anos rodam livremente, poluindo, quebrando e ainda são beneficiados por uma placa preta, que dispensa até pagamento de taxas administrativas. Um país que permite o trânsito de ônibus e caminhões a diesel, velhos, desregulados, mas investigam os carros e motos novos, com motor moderno e de baixíssima emissão de poluentes.

 

Aqui em Lisarb do avesso a telefonia celular era como este serviço Sem Parar: o sujeito adquiria um serviço e seu aparelho de celular só podia funcionar com aquela operadora, mesmo que fosse a pior, mais embrulhona e tecnicamente incapaz. Aí, quando queria mudar de operadora tinha de comprar outro aparelho de celular! Maravilha dos fabricantes...

 

Foi preciso abrir concorrência com operadoras de visão mais honesta para que se derrubasse essa condição de “fidelidade”.

 

Agora sinto que este sistema Sem Parar parte da mesmo princípio de fidelidade. Você paga pelo sistema para usar apenas em UM veículo e pronto! Se a sua família tem dois ou três carros é obrigado a adquirir duas ou três assinaturas para cada um ter direito ao sistema, mesmo que só será usado em UM carro de cada vez.

 

Pior ainda a minha situação: raramente viajo com meu carro, porque uso carros alugados ou cedidos pelas fábricas. Aí pago pelo serviço, mas tenho de pegar fila do mesmo jeito... é óbvio que está errado!

 

Em alguns países da Europa, como Portugal, o serviço de transponder em pedágios é atrelado à pessoa física ou jurídica. O usuário adquire o serviço e pode usar em mais de um veículo. E nós ainda fazemos piadas com eles...

 

Se existe alguma teoria minimamente sensata para o atual sistema de fidelidade do “Sem Parar” juro que gostaria de conhecer. Por enquanto prefiro acreditar que, mais uma vez, os lisarbianos foram engambelados pela sanha arrecadadora das concessionárias, sem falar na enorme possibilidade de haver algo muito sujo e corrompido nesta prestação de serviço exclusiva a UMA operadora.

 

Ah, acabo de ler no meu manual que se eu quiser usar o TAG (transponder) em outro carro é muito “simples”: basta substituir o TAG em qualquer ponto de venda, claro, mediante o pagamento de uma taxa. E se tiver mais de três veículos a operadora concede a gentileza de um desconto na taxa de manutenção... quanta generosidade!

 

Juro que ainda sonho com o dia em que Lisarb voltará a ser Brasil.

publicado por motite às 15:31
link do post | comentar | favorito
39 comentários:
De Walter a 13 de Setembro de 2010 às 19:22
Pessoal, pode sim usar o Sem Parar em outro carro, a cobrança é pra pessoa que assinou o serviço, eu mesmo quando tenho que utilizar outro carro levo o meu junto comigo, e descolar ele do parabrisa nem foi tão dificil assim, com jeitinho sai...e não me sinto burlando ou onerando ninguem pois continuo a pagar a conta da mesma forma.
De motite a 15 de Setembro de 2010 às 15:14
Pow, vou testar, fiquei preocupado porque meu amigo tentou e ficou barrado na Ayrton Senna pq a câmera leu a placa e deu diferença. Vou tentar passar a 120 km/h, assim a câmera não consegue ler.

Se eu aparecer no Jornal Nacional vcs já sabem por qual motivo...
De Walter a 15 de Setembro de 2010 às 15:18
O Tite só não passa dos 70Km /h senão não dá tempo da cancela abrir..... rsrsrsrs , experiência própria......foi mal.
De Fer Copertino a 14 de Setembro de 2010 às 19:11
Quando vc assina algo, adere ao sistema e as regras. É simplesmente muito conveniente esse sistema do Sem Parar. Eu costumo dizer que faço a minha parte, procuro não seguir o exemplo do nosso Estado corrupto, mas realmente fica difícil mas muito mesmo seguir tudo a risca...
Não sou obrigada a nada, sei disso. Mas tb não temos opções então qual a diferença?
Não justifica, mas não é justo tb.
abs
De Eduardo a 16 de Setembro de 2010 às 00:40
Tite, não sei se entra no mérito da questão, mas faz um tempinho que venho pensando em uma coisa: DPVAT deveria ser atrelado a carteira de habilitação e não a cada veículo. Por exemplo, se tenho 2 carros e 2 motos, pago 4 DPVAT. Como sou eu e minha esposa que dirigimos, pagaríamos 2 DPVAT. Considero normal pra um serviço de preço praticamente fixo. E eu nunca estaria digirindo 2 veículos simultaneamente.

Mas por outro lado entra a questão de quem não tem veículo e dirige de terceiros, ou nem dirige. Eles também teriam que pagar essa "taxa anual".

O que pensa sobre isso?
De Mr. Norris a 27 de Setembro de 2010 às 21:24
Esse sistema de câmeras em pedágios nunca soube se é lenda ou não.
Certo é que, da mesma maneira que já ouvi de inúmeras pessoas essa "malandragem" de retirar o TAG do vidro e usar em qualquer carro, já vi ao vivo gente barrada em pedágios do PR por causa de incompatibilidade entre placa e cadastro do carro.
Acho que só em alguns lugares funciona a leitura de placas.
De Arthur a 1 de Outubro de 2010 às 00:51
Realmente está errado, mas digno de Lisarb. Quanto a Portugal, podem continuar a fazer as piadas. O povo lá é realmente burro e atrasado. As coisas evoluídas que lá existem se deve a uma razão apenas: European Union. Eu morei lá por um infeliz ano, e digo que nem as leis de Bruxelas eles sabem, mas as melhorias e dinheiro que vem da Alemanha eles adoram.
De Paulo a 16 de Junho de 2014 às 19:52
Quanto comentário ridículo. Claro que a TAG deve ser por veículo. Que sentido faz ser por pessoa? Pessoal reclama de coisas que nem fazem sentido. Lisarb? E o que seria fraudar sistemas? Não seria algo para Lisarbreiros? Que conversinha mais mole. Muito brasileiro adora uma vantagem, independente se tem ou não razão. E esses representam muito bem o Brasil, país corrupto. Seguir regras não é ser covarde. Covarde é achar que o quem decide as regras do mundo é o seu umbigo.
De motite a 25 de Junho de 2014 às 01:41
Paulo, ou vc trabalha na empresa ou ficou louco! Existem sim países que adotam o TAG como de uso PESSOAL e partem do princípio que o contribuinte pode escolher em qual veículo usar. VENDER a assinatura vinculada ao veículo foi a forma que as concessionárias encontraram para faturar uma grana a mais com aval do Estado.
Ninguém está burlando ou fraudando o Estado, porque o pedágio será pago do mesmo jeito, só é injusto cobrar duas assinaturas de um mesmo CPF. Mas fica frio porque hoje já existem concorrentes do SemParar que oferecerão a flexibilidade e compartilhamento do TAG, vinculado ao CPF.
De Carlos custodio de Sá a 3 de Novembro de 2014 às 20:36
Boa tarde.
Como faço pra testar se meu aparelho esta funcionando?
Porque viajo poucas vezes no ano e não quero ter surpresa qdo for passar no pedagio
De motite a 24 de Novembro de 2014 às 13:06
Carlos
Testa em algum estacionamento que tenha o sistema assim se não funcionar a vergonha é menor.
De Diego a 18 de Novembro de 2014 às 16:35
Hoje ao utilizar a linha Amarela no Rio de Janeiro; descobri que não posso usar o meu TAG em outro veiculo; fui informado pelo funcionario que estaria sendo multado por uso indevido do TAG não sei se isso processede mais concordo com a coluna acima quando fala que o serviço deve ser para beneficio do usuario e não do veiculo.

#ONOSSOPOVOMERECERESPEITO

Comentar post

.mais sobre mim

.Procura aqui

.Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A arte de frear (parte II...

. Corrupção de caráter

. Na velocidade da razão

. Harley e eu

. A seca e o trânsito

. Se liga nessa parada

. A segurança higiênica

. Peanuts

. Tempos modernos

. 26 coisas que você precis...

.arquivos

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds