Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2017

Cinco dicas de segurança para novos motociclistas

 

release_saladeaula.jpg

Fazer um bom curso de pilotagem ajuda a conhecer mais sobre o veículo. 

Se perguntarem a alguém o motivo de usar a moto ele dará várias justificativas, desde a agilidade no trânsito até o puro prazer e paixão. Mas se perguntar para qualquer pessoa por que ela NÃO compra uma moto a resposta geralmente é: porque tenho medo.

O medo é um sentimento totalmente natural que aparece diante do desconhecido. Geralmente quem abre mão de usar a moto como meio de transporte nunca pilotou uma ou teve uma primeira e única experiência desagradável.

1) Por isso a primeira dica de segurança, especialmente aos novatos é: respeite o medo! Só existem dois tipos de motociclistas que se julgam destemidos: os mentirosos e os loucos. Todo ser vivo tem medo e precisa sentir, porque é isso que preserva a espécie. O conhecimento é a melhor forma de controlar o medo. Quanto mais conhecer o veículo, sua dinâmica, os pontos fortes e fracos e as formas de se proteger, maior será a sensação de segurança. Resumindo, a primeira dica é: conheça o veículo e adquira as técnicas de pilotagem preventiva.

custom.jpg

Será que fez a escolha certa da primeira moto? 

2) Saiba escolher a moto certa. Muitos motociclistas novatos passam por uma experiência ruim porque fizeram a escolha errada da moto. Ninguém nasce sabendo, portanto ao começar a pilotar motos é preciso estar ciente que algumas exigem mais empenho físico e técnico para conduzir. Antes de decidir pela moto faça pesquisa e avalie principalmente as dimensões. No caso da primeira moto, não precisa nem ser uma utilitária pequena de 125 ou 160cc, porque uma moto 250cc é melhor, mais segura e não é tão mais pesada. O erro mais comum na escolha de uma moto é não definir o uso que fará. Isso gera motociclistas insatisfeitos porque compraram uma grande e pesada para enfrentar 20 km de congestionamento todos os dias. Ou aqueles que compram uma moto fora-de-estrada e jamais rodarão nem um quilômetro sequer por estradas de terra.

3) Respeitar os limites. É comum o motociclista iniciante sentir o desejo de passear com grupos de amigos e participar de motoclubes. Mas nem todos tem o mesmo nível de experiência. Tentar acompanhar um motociclista mais experiente pode ser um grande erro. Na verdade, quando um grupo tem consciência da presença de um novato, o ritmo deve respeitar os limites do mais novo. Ou então é melhor marcar um ponto de encontro e cada um vai no seu ritmo.

4) Prepotência. Os três fatores que levam ao acidente são: negligência, imprudência e imperícia. Mas existe a prepotência, que é a sensação de que nada de ruim pode acontecer com a pessoa. Geralmente é mais comum na adolescência, mas algumas pessoas carregam essa característica para sempre, especialmente os homens. O melhor remédio para a prepotência é a humildade. Fazer só aquilo que é capaz é a melhor postura para quem quer pilotar bem e por muitos anos. E quando não se sentir capaz ainda existe a chance de se inscrever em cursos de pilotagem de qualidade que ajudarão a conhecer e respeitar os limites de cada um.

africatwin.jpg

A moto é um veículo feito para não perder tempo, não para quem tem pressa. 

5) Calma! Um dos conceitos mais equivocados com relação às motos é acreditar ser um veículo para quem tem pressa! Mentira, porque a moto é um veículo para quem não quer perder tempo. São conceitos muito diferentes que precisam ser entendidos. A pressa é querer ir mais rápido do que a condição permite. Quem usa moto não precisa correr, porque já está bem mais rápido do que o trânsito. Só como exemplo, em São Paulo, cidade com seis milhões de veículos, a média de velocidade durante o horário do rush é por volta de 18 km/h. Nas mesmas condições uma moto consegue rodar a 40 km/h sem correr riscos. É mais que o dobro da média. Por isso o motociclista não precisa correr para ganhar tempo, porque ele já não perde tempo.

 

Geraldo Tite Simões, jornalista e instrutor de pilotagem dos cursos BikeMaster e Abtrans.

Contatos – tite@speedmaster.com.br

Tel/whatts – (11) 9 9458-7351

 

 

 

 

publicado por motite às 09:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2017

SpeedMaster agora é BikeMaster

!calendario.jpg

A proposta é atender todo tipo de moto e motociclista.

SpeedMaster muda para BikeMaster para atender o público de todas as categorias 

“Foi uma decisão puramente estratégica, mas o conteúdo continua o mesmo”, assim resumiu Geraldo Tite Simões, jornalista e criador do curso SpeedMaster de Pilotagem. Segundo o jornalista, desde a criação da SpeedMaster, em 1997, o perfil dos motociclistas mudou bastante. “Hoje os donos de motos esportivas já tem mais experiência e buscam participar de eventos em autódromos, enquanto os motociclistas donos de motos touring, naked, clássica, bigtrail, custom preferem uma pilotagem mais preventiva”, explica Tite Simões, que continuará atendendo os donos de motos esportivas, afinal o curso nasceu em função deste tipo de moto.

Tite_retrato_SBK-peq.jpg

Tite Simões, instrutor e jornalista. 

A partir de 2017 o curso passará a se chamar BikeMaster e terá como escopo a pilotagem preventiva com um conteúdo especialmente feito para quem quiser curtir a moto tanto na cidade quanto na estrada, com prazer e segurança.

“Além disso, a partir de 2017 as turmas serão limitadas a apenas 12 alunos, justamente para dar atenção personalizada”, esclarece Tite Simões.

!garupa_peq.jpg

O curso mostra como pilotar com garupa. 

O conteúdo programático terá como destaque exercícios de frenagem, curvas, armadilhas, pilotagem no molhado, pilotagem com garupa, manutenção preventiva etc. Segundo o jornalista, mesmo usando o autódromo Haras Tuiuti como palco das aulas, o foco é na segurança. “Muita gente acha que um curso realizado em autódromo é voltado para velocidade e competição, mas na verdade preferimos uma pista porque é um local seguro e controlado que permite simular várias situações de estrada”.

!supertenere.jpg

Os modelos bigtrail também são atendidos. 

Ainda como novidade para este ano é a dedicação exclusiva aos cursos. Durante o período de aula prática não será realizado track-days nem treinos. O horário de treino para alunos já formados será exclusivamente das 8:30 às 10:30. “É mais do que suficiente – desabafa Tite – nenhum piloto amador consegue se manter concentrado e seguro pilotando o dia inteiro, aliás é difícil até para os profissionais”, alerta Tite, que tem no currículo cerca de 30 provas de 24 horas.

 

Do pré à universidade

Além da BikeMaster, Tite Simões mantém o curso ABTRANS, em São Paulo, aos sábados. Neste curso ele atende todos os níveis de motociclistas, mas principalmente os iniciantes e os que nunca montaram em uma moto na vida. “Nós temos motos e scooters de 110 a 300cc e recebemos até mesmo pessoas que ainda nem passaram pelo CFC”, explica o jornalista. Esta é uma espécie de pré-escola do motociclismo e em seguida os alunos são convidados a participar da “pós-graduação” no curso BikeMaster. “Assim nós conseguimos atender o motociclista desde a pré-escola até o ensino superior”, finaliza Tite.

flyer_13.jpg

O curso ABTRANS é realizado no Shopping D, em São Paulo. 

Os cursos da ABTRANS são realizados no Shopping D, zona norte de São Paulo, aos sábados a partir das 8:30 e os valores são a partir de R$ 190,00 (para grupos e motoclubes).

Serviço – Curso BikeMaster de Pilotagem.

Próximas datas: 11 de fevereiro; 12 de março e 29 de abril

Local – Circuito Haras Tuiuti, Tuiuti, São Paulo.

Valor – A partir de R$ 960,00 (para grupos ou motoclubes)

Informações e inscrição: info@speedmaster.com.br

WWW.speedmaster.com.br

 

 

 

publicado por motite às 13:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 13 seguidores

.Procura aqui

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Salão da recuperação

. Viajar de moto é tudo de ...

. Honda Day: as novas CB 65...

. Prazer em encolher: Ducat...

. Linha 2018 Honda chega co...

. Vide Versinha

. Comprei um capacete!

. Indian Motorcycle comemor...

. É uma BMW! Teste da BMW G...

. Parque de diversões, um d...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds