Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008

Lêndeas do motociclismo - BMC

 

(BMC fabricada no Brasil Foto: Tite)

 

Fuçando no armário cheio de traças e ácaros que fica aqui bem do meu lado, lembrei de uma preciosidade: minha velha e querida coleção de revistas. Não todas as revistas que já comprei na vida, senão teria de alugar a casa da vizinha, mas só aquelas que têm alguma matéria ou foto assinadas por mim. É um port-fólio que deve pesar algumas toneladas. E logo a primeira da pilha era uma Duas Rodas de 1987 (ou 88, não sei porque não colocavam data na p*** da revista!) com uma das reportagens mais bizarras da minha vida. Dois filhos de alemães decidiram fabricar a BMW no Brasil. Isso mesmo, os caras tinham uma pequena fábrica de canos ou algo parecido. Era um galpão – em Rio Claro, interior de SP – cheio de tornos e um amontoado de peças de BMW.
 
A pedido do diretor da revista me mandei pra Rio Claro, pilotando uma Honda XLX 350R e “testei” as BMC 100, motos fabricadas aqui mesmo com base na BMW R 100RS.
 
Leia abaixo essa verdadeira lêndea do motociclismo e aguarde porque tem mais um monte na fila, como MZ Simsom e Gilera feitas no Brasil (ai, meu purgatório será loooongo!)
 
BMC R100 – Avaliamos a BMC, uma moto derivada da alemã BMW, com motor boxer de dois cilindros*  
 
(Esse pudim de ovo sou eu mesmo - com meu lindo macacão amarelo gemada - pilotando a BMW brasileira. Foto: Véio do Rio) 
 
Tem jeito de BMW. Tem barulho de BMW. Tem cor de BMW. Tem motor de BMW. Mas não é uma BMW, é uma BMC 1.000cc, feita quase inteiramente no Brasil, na cidade paulista de Rio Claro, pelos irmãos Helmut e Bernd Holzberger, proprietários da C. Holzberger & Cia Ltda. Esta moto começou a ser projetada em 1983 e agora está, segundo os fabricantes, definitivamente pronta, nas versões R 100 "standard", R 100S (com carenagem de farol), R l00RS (com carenagem integral) e R l00RT (com carenagem e pára-brisa).
 
As características são praticamente as mesmas da BMW R 100 alemã, de quem a moto foi derivada, ou seja, motor quatro tempos, refrigerado a ar, dois cilindros contrapostos (boxer) e a marca registrada da BMW, a transmissão secundária feita por eixo cardã.
 
Aliás, é o eixo cardã que produz a primeira grande diferença ao pilotar a BMC, comparando-se com uma moto grande japonesa. Nas motos comuns, ao arrancar, a frente tende a levantar. Na BMC (e claro, nas BMW), quando se arranca com a moto, a traseira é que tende a levantar, provocando uma surpresa nos pilotos que nunca dirigiram uma moto com cardã. Esta estranha reação é provocada pelo eixo cardã que empurra a traseira da moto para cima, e oferece o sistema de transmissão mais silencioso e limpo que existe para motos.
 
A surpresa seguinte é rodar a mais de 150 km/h com o conta-giros marcando cerca de 5.000 rpm. O motor é elástico e de baixa rotação, mas isso não significa baixo rendimento. Segundo os fabricantes, a BMC pode superar os 180 km/h e pelo que se sentiu na rápida avaliação realizada por Duas Rodas, esta velocidade final pode ser até maior, já que a 150 km/h ainda tinha muito acelerador para girar.
 
Nas curvas a BMC apresenta um comportamento diferente das motos japonesas. A suspensão dianteira da moto avaliada estava bem dura e a motocicleta apresentava uma boa estabilidade com a frente "no chão". A única preocupação é que os cilindros vão esbarrar no asfalto nas curvas mais fechadas, mas é só impressão. Por via das dúvidas, a moto é equipada com barras protetoras para os cilindros não arrebentarem em caso de queda. Estes cilindros salientes jogam ar quente na canela do piloto, o que no inverno alemão pode até ser agradável, mas no verão tropical causa certo desconforto térmico.
 
Os freios são por dois discos na dianteira e disco simples na traseira, e param a moto com eficiência sem desviá-la da trajetória. Não foi possível experimentar a moto em seu limite máximo por falta de local adequado, mas pôde-se sentir que esta BMC é exatamente aquilo que seus criadores esperavam fazer, ou seja, uma cópia fiel da BMW alemã.
 
Esta semelhança, que na verdade tem um consentimento moral da matriz alemã, pode levar a BMC a concretizar um velho sonho: produzir as autênticas BMW "boxer" no Brasil, já que a BMC está em entendimentos para isso com a BMW alemã. Erberhardt Sartet, diretor de produtos da BMW alemã, viu as fotos da BMC e declarou na revista alemã Das Motorrad: "é de tirar o chapéu para esses homens que fizeram a cópia da BMW. A semelhança com a original, à primeira vista, é fascinante".
 
O grande defeito da BMC é justamente provocado pela sua produção quase artesanal e de cinco motos/mês (cerca de 80% da moto é feita em Rio Claro, o resto é importado da Alemanha). O preço em novembro era de CzS 1,2 milhão, o que daria para comprar duas Honda CBX  750F.
 
* Foi mantido o texto original da época.

 

publicado por motite às 20:10
link do post | comentar | favorito
15 comentários:
De Rubens a 5 de Novembro de 2008 às 17:19
Conheci estas motocicletas no começo dos anos 90.Na verdade o bloco e os cabeçotes eram fundidos no Brasil e o resto do motor vinha tudo da Alemanha.O quadro era feito aqui também.O pessoal comprava muitas delas para esquentar as BMW "frias"que tinham em casa.E muitos acabavam comprando principalmente os cabeçotes originais BMW que os nacionais vazavam que era uma coisa.Fiquei andando com uma modelo GS por um tempo.A moto era equipada com um tanque gigante de 33 litros.Foi divertido enquanto durou.Um abraço
De Beto a 25 de Fevereiro de 2009 às 13:36
Tite, lembro como fosse hoje essa reportagem. Era garoto e morava em Cordeirópolis, ao lado de Rio Claro. Acreditei em cada palavra. Mas a intenção foi justificada.
Acho, não estou certo, que você encontra o Bernard aqui: http://www.motopointrc.com.br/motopointrc/motopoint.php

Abs

Beto Jundiai
De FBM Motos a 12 de Maio de 2009 às 09:56
As MZ foram fabricadas no Brasil pela FBM entre 85 e 87 tenho uma e gosto muito .

fbmmotos.blogspot.com
De Celso Ferrarini a 19 de Julho de 2009 às 23:45
Olá amigos!

Eu e meu irmão compramos 2 MZ 250 para restaurar. estou procurando por informações técnicas que possam nos ajudar.
De JUSTINO a 8 de Abril de 2010 às 21:25
Tenho tambem uma MZ 250, moro no interior de São Paulo e procuro uma oficina especializada para fazer manutençao.
Caso conheça alguma favor informar, atrave deste email.
Obrigado
De Adriano a 24 de Fevereiro de 2010 às 14:13
Olá Amigos motociclistas, eu trabalho há 10 anos para o Sr. Bernd (fabricante da BMC). O autor da reportagem disse que a moto não é fabricada aqui no Brasil se fosse ele seria o Saci Pererê, creio então que ele já deve estar com uma perna só. RSRSRS!!!
A BMC possui motor completamente nacional, chassis, parate elétrica, rodas, pinças de freio, etc. O que era importado na motocileta é câmbio, cardan, diferencial, carburadores, o conjunto de transmissão na verdade era original BMW. Temos até hoje a oficina especializada em motos BMW, não produzimos mais as motos BMC (réplicas da BMW), porém damos manutenção em toda linha BMW. Nosso mecânico chefe (Valdemir) trabalha há 23 anos para na Motopoint e chegou participar da fabricação de algumas BMC, para quem não acredita (como o Autor da matéria temos) temos os moldes de fundição até hoje do bloco do motor, as primeiras davam vazamento pela porozidade do alumínio, fato que foi resolvido com mudanças na liga utilizada.
Temos ainda 2 motos BMC em nossa cidade, A carenagem era feira de fibra, creio que os moldes devem estar aqui até hoje também.
Abraço a todos e saudações motociclisticas...
Adriano
De Danilo Miranda a 26 de Março de 2010 às 03:15
Veja este link:
http://www.weiler.com.br/empresa/palcohistorico.html.
Curiosamente não fala nada das motos...
De Bernd Holzberger a 30 de Setembro de 2010 às 22:24
Caro amigo, li por coincidencia e indicação de um cliente nosso seus comentarios referente as BMC , por nos fabricados uns anos atras.
E peço desculpas se ofendo voce , mas voce errou feio, pois fabricavamos sim a maior parte das peças e tudo dentro da maior normalidade com homologação do INMETRO, Ministerio da industria e comercio em Brasilia, Detran Sao Paulo, e nunca ninguem recebeu por isto um centavo de ´´ Gorjeta ´´, e nunca ninguem nos encheu o saco. à não ser o seu ridiculo comentario !
Mas são coisas da vida de gente que realmente não sabe ver , observar e avaliar.

Mas quem sabe com a idade isto melhora.

Aproveitamos todo Know How adquirido ate hoje na produção de acessorios para motos BMW e somos certamente uma oficina de destaque na area.

Esta na hora de voce rever os seus conceitos ou preconceitos, que pode ser sim coisa seria feita no Brasil.

Abraços e desculpa por qualquer coisa.

Bernd Holzberger / Bernardo
De André Novak a 27 de Julho de 2011 às 23:00
Infeliz matéria/post.

Feliz comentário do Sr. Bernardo.
De motite a 28 de Julho de 2011 às 18:11
Bernd e demais leitores

Com as devidas desculpas o texto foi editado e revisado.

At: Tite
De jose a 17 de Dezembro de 2011 às 22:12
www.motopointrc.com.br
aqui vc fala com bernard
De Guilherme a 24 de Março de 2012 às 04:03
Bons tempos, trabalhei na fabrica em Rio Claro, Weiller, com as motos tive o prazer de andar em todos os modelos e tambem participei dos testes. Elas era feitas a mao, com muito capricho. Pena que hoje em dia nao existam mais veiculos como naqueles anos.
De Tania a 18 de Setembro de 2012 às 00:45
Preciso comprar a maleta de viagem da R 90 e

não sei onde encontrar, fiquei sabendo que na

BMC fabricam uma que serve também por favor

se alguém souber como faço para entrar em

contato com eles me ajude. Tania



ajude


De motite a 24 de Setembro de 2012 às 01:34
Oi Tânia, eu não tenho os contatos deles, mas se vc observar os comentários vai ve que tem alguém que conhece os donos da BMC, só que não deixaram o e-mail!

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 13 seguidores

.Procura aqui

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Salão da recuperação

. Viajar de moto é tudo de ...

. Honda Day: as novas CB 65...

. Prazer em encolher: Ducat...

. Linha 2018 Honda chega co...

. Vide Versinha

. Comprei um capacete!

. Indian Motorcycle comemor...

. É uma BMW! Teste da BMW G...

. Parque de diversões, um d...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds