Terça-feira, 23 de Setembro de 2008

Vida corrida - pilote nas coxas

 

(sem a mão, manhê...)

 
Há décadas me dedico à pilotagem de motocicletas. Desde a pilotagem simples e preventiva até a sofisticada e esportiva. Fiz cursos de pilotagem aqui na Honda e nos Estados Unidos. Estudei profundamente o assunto e vou contar um segredo: pilotar nada mais é do que um adestramento. Isso mesmo, da mesa forma que consegui ensinar minha fiel cachorra Valentina a fazer xixi sempre em cima do jornal, aprender a pilotar é apenas uma questão de fazer sempre tudo igual. O problema da Valentina é que ela não sabe distinguir o jornal velho do jornal de hoje!
 
Também há décadas insisto que não se ensina a pilotar por escrito, porque a pilotagem esportiva exige um nível de sensibilidade que é impossível de ensinar. Só o treino – ou adestramento – pode fazer alguém ser mais sensível. É possível ensinar as técnicas de pintura a qualquer pessoa, mas fazer dela um Caravaggio só o tempo e sensibilidade conseguem dar a resposta.
 
Durante anos me recusei a criar um “manual de pilotagem”, mas a pedido de muitos leitores decidi então fazer a parte fácil: dar os elementos para adestrar os motociclistas de maneira a pilotar melhor e mais seguro. Esta decisão veio depois de descobrir que às vezes uma pequena dica, quase elementar, mudou a vida de vários amigos que pilotam motos.
 
Então aqui vai a primeira dica para adestramento da sua pilotagem: moto se pilota com as pernas!
 
Pare na frente do espelho e dê uma olhada no seu corpo. Observe que Deus te proveu com mais músculos nas pernas do que nos braços. Portanto, temos mais forças nas pernas do que nos braços. Então por que não usar essa força naturalmente maior para ajudar na pilotagem?
 
Deixe de lado um pouco as motos e observe os cavaleiros. Quem já viu um filme de faroeste ou bang-bang à italiana, pôde reparar nas cenas de índios e mocinhos cavalgando enquanto atiram com a espingarda ou com arco e flecha. Como eles conseguem fazer o cavalo correr na direção certa sem usar as mãos?
 
(Índio não usar mãos pra pilotar cavalos, hau!)
 
A resposta está nas coxas. Ou melhor, nos joelhos. Basta comprimir o corpo do cavalo com o joelho na direção que quiser virar e o animal responde imediatamente. Você também responderia se alguém lhe cutucasse as costelas com o joelho!
 
Nas curvas nós precisamos vencer a tendência de a moto ir sempre reto. Para quebrar essa inércia é preciso usar a parte mais forte do corpo, que são as pernas. A seqüência é a seguinte:
 
- Comece suavemente a forçar o joelho, na lateral do tanque no sentido da curva. Por exemplo, se a curva é para esquerda force o joelho direito empurrando o tanque da moto para a esquerda. É uma operação inversa mesmo, por isso a necessidade de adestramento.
 
- Em seguida apóie o peso do seu pé na pedaleira interna da curva. Nesta curva para esquerda deve-se apoiar o peso na pedaleira esquerda. Sim, aqui é uma ação direta: curva pra direita apóie-se na pedaleira direita e vice-versa.
 
Com o uso dos pés e pernas a curva sai mais “redonda” e o motociclista se cansa menos, porque não faz força nos braços. Mas, para complementar esta técnica o piloto precisa:
 
- Pilotar sempre com a PONTA dos pés nas pedaleiras internas. Se o piloto deixa o pé apontado pra baixo pode raspar no asfalto, assustar o caboclo e desequilibrar a moto.
 
- Forçar o abdome no tanque. Pilotos de motos têm abdome saradão, que nem atleta porque a pilotagem esportiva exige muita força nos quadris e no barrigón!
 
- SEMPRE inclinar o corpo junto com a moto. Nem mais, nem menos, mas junto!
 
Esta técnica do uso das pernas serve para qualquer tipo de moto (menos scooter e motonetas porque não têm tanque, dã!). Inclusive no fora-de-estrada pode-se (e deve-se) usar esta técnica.
 
Treine inclusive nas retas. Experimente usar as pernas em “X”: force o joelho direito no tanque e empurre para baixo a pedaleira com o pé esquerdo e sinta a reação da moto. É sempre uma operação cruzada: joelho de um lado pé do outro.
 
Por favor, estas técnicas são o embrião da pilotagem esportiva (que serve também para pilotagem urbana). Como expliquei anteriormente, a pilotagem é muito complexa para ser ensinada por escrito. Contudo vá fazendo experiências com suas pernas por enquanto. Depois mostrarei como se usa as mãos corretamente.
 
+          +          +
 
Vem aí a Biz com injeção eletrônica!
 
(Eu quero uma Biz com injeção!!!)
 
 Acabo de ser informado por espiões que a Honda prepara o lançamento da Biz 125 iE, com injeção eletrônica para o próximo dia 10 de outubro. As principais mudanças são no motor (claro), escapamento, painel e um tapa no visual. O preço anunciado será apenas R$ 100,00 a mais, será?
 
Mas ainda não foi desta vez que será lançada uma moto flex, o que acho um tremendo vacilo. A Biz seria um belo balão de ensaio pra moto flex e eu adoraria rodar com uma moto movida a álcool. Vamos esperar mais um pouco que logo mais chega uma foto!

 

publicado por motite às 16:17
link do post | comentar | favorito
19 comentários:
De Ronaldo ARRIGHI a 23 de Setembro de 2008 às 17:33
Legal Tite...
Inclusíve, se vc começar a alinhavar o que já postou por aqui sob o título inicial "Vida Corrida + alguma coisa", verá que o manual de auto-ajuda (ou moto-ajuda) para competições está iniciado. E o melhor, crescendo.
E o mais interessante são os comparativos entre as competições e o mundo corporativo, simplesmente fantáticos.
Cara, vc tem certeza sobre realmente não querer transformar isso em algo mais? Digo, livros, palestas ou algo do gênero.
Tem uma infinidade de profissionais de diversas áreas "partindo" pra esse novo nicho - palestras e livros - desde "pastores", até astronautas (como o nosso Marcos Pontes).
Vc parece ter todas as ferramentas necessárias para colocar isso em prática, então...
Pense nisso, quem sabe isso possa te render bons frutos.

Abraço cara, t +.
De motite a 23 de Setembro de 2008 às 17:36
Mas vc acha sinceramente que alguém pagaria pra ouvir isso???

Eu acho essas palestras motivacionais como uma grande caça-níqueis, não sei se alguém se interessaria por me ouvir...

Nem para palestras sobre segurança as pessoas se interessam...
De Ronaldo ARRIGHI a 23 de Setembro de 2008 às 18:34
Como diz um amigo meu, "tem comprador pra tudo hoje em dia!".

Cara, com certeza terá publico.

O que eu consegui descobrir em relação a esse assunto, é que pode-se manter o mesmo tema variando o enfoque, entende?
Por exemplo em relação a segurança, ainda existem usuários de motocicletas (não motociclistas) que só usam o capacete, para não tomar multas. Não conseguem visualizar a proteção que o produto ofereçe, só o fato de que se for autuado transitando sem o mesmo, a multa é que vai realmente lhe causar dor.
Portanto, o tema relacionado é a segurança mas, o enfoque inicial deve (dependendo do publico) ser outro.
E essa "regra" é facilmente aplicável a outros temas.
Então putz,... imagine o que é possível fazer com o tema competições adaptado ao mundo corporativo.
Tipo, uma palestrinha motivacional enfocando o "trabalho em equipe", e utilizando as suas experiências como tester e piloto de competições (kart, off-road, motovelô) para abordar o tema.
A alguns meses atrás fiz um curso de oratória, com um orador chamado Estevão Camolesi (http://www.estevaocamolesi.com.br), foi muito elucidador, se vc quiser, me envie o seu email por depoimento no Orkut, e eu te envio um cd "genérico" com as técnicas do curso.
Vc dá uma avaliada e quem sabe possa surgir daí, uma outra fonte de renda.
Que vc tenha bagagem pra livros, DVDs e palestras dos mais variados temas, eu não tenho a menor dúvida.

Valeu, T + .
De André Vanzolin a 23 de Setembro de 2008 às 17:54
E eu achando q eu era doido por forçar o joelho no tanque e apertar o pé do outro lado para fazer as curvas.
De Orlando a 23 de Setembro de 2008 às 23:00
Tite, quando fiz meu curso de pilotagem off-road (e funcionou pra caramba, porque depois do curso passei a ganhar troféus!) com o Bê, ele explicou e exemplificou o "pilotar com os joelhos". No off-road, como estamos muito tempo de pé, ele exemplificou com os movimentos do esqui na neve. E para que ninguém duvidasse, ele subiu o "subidão do Bê" com uma mão só!
Ele disse algo mais ou menos assim: Vejam as motos dos melhores pilotos. Estão sempre com os adesivos do tanque gastos. As mãos servem para comandar acelerador, freio e embreagem, e tudo deve ser feito delicadamente. Todo o posicionamento em subidas, descidas, curvas, acelerações e frenagens, ou seja, toda a pilotagem tem que ser feita com as pernas.
Depois de 2 dias de dor nos músculos das pernas passei a me acostumar e a pilotar melhor.
Veja que eu tomava 3 voltas do Luiz Felipe e do Bê em provas de cross-country. Depois do curso, passei a tomar 1 volta e na prova seguinte já não tomei volta de ninguém e ganhei o primeiro de uma série de troféus na minha categoria.
Tudo isso só pra ratificar o que você disse e contar um pouco da minha experiência pessoal com competições (as quais fazem muita falta na minha vida...)
Abraçao!
De motite a 24 de Setembro de 2008 às 00:09
Entao, Orlandoso, as atuais técnicas de pilotagem esportiva vieram TODAS do fora-de-estrada.

Quando os americanos (e autralianos) chegaram na Europa pra disputar o mundial arrasaram os europeus porque TODO americano treina em pista de terra.

Depois os europeus reaprenderam a pilotar e igualaram as diferenças. Mas faça uma estatística e veja quantos títulos os EUA ganharam na 500 desde 1983 até a MotoGP.
De Seu Silva a 24 de Setembro de 2008 às 01:38
Tite,

Que bom ver você postando.

Acho que esse formato "blog" tem muito mais a sua cara. É interessante porque a pauta não fica restrita somente as motocicletas. O mundo é muito mais vasto e suas opiniões sobre outros tantos temas são construtivas.

Até agora, a maioria de suas postagens tem a qualidade de um bom editorial.

Não desanime! Você tem muitos leitores fiéis!


De Maurício Fontes a 24 de Setembro de 2008 às 03:52
Curioso vc comentar isso, Tite...sempre achei que a única maneira da moto fazer curva fosse o contra-esterço. Pelo menos até aí está correto, não é? Quero dizer, fisicamente a moto só sai da reta quando inclina, e só inclina para um lado quando viramos o guidão levemente para o outro!

Agora, sempre achei que empurrar o tanque com o joelho fosse simplesmente uma forma de evitar que o piloto fizesse algo pior com os membros inferiores, como por exemplo deitar o pé apontado para baixo, apoiando o centro dele nas pedaleiras.
De Lucas_Rizzollo a 24 de Setembro de 2008 às 12:37
Essa técnica é muito boa mesmo! Até os pilotos de supermotard forçam o tanque enquanto esticam a outra perna. Essa com certeza mudou e muito minha pilotagem.

ABS
De Rodrigo, o vizinho mala a 24 de Setembro de 2008 às 12:50
Oba, como ainda não tenho motos, vou treinar com minha fiel bicicleta lotada de adesivos de distribuições Linux!

Se eu deixar jornais para que minhas cachorrinhas (Dara. Suzy e Missy) façam xixi sobre, eu verei jornais picotados, isso sim!
De Anónimo a 24 de Setembro de 2008 às 12:54
Pô, não posso treinar com a Dream (dã!).
Tá bão, vou treinar com a TDR, pra desespero do meu marido, rsrsrsrsrs...
De Anónimo a 24 de Setembro de 2008 às 12:56
Ana Pé de Pano!!!!
De motite a 24 de Setembro de 2008 às 14:10
Até parece que eu não conheço essa "anônima" que tem uma Biz, casada com um dono de TDR 180.

VOCÊS SÃO ÚNICOS!!!
De Ana a 24 de Setembro de 2008 às 18:27
Huahauhauahau!!! Esqueci de assinar e postei novamente que era eu mesma, kkkkkkk...
De Tozé a 24 de Setembro de 2008 às 13:47
Olá Tite!
Não sou um bom piloto de moto, mas no esqui eu me viro bem melhor. Agora esquio com uns esquis um pouco maior que o solado da bota.
Quem sabe daqui um tempo eu ande de moto tão bem que não será preciso um pneu maior que a roda pede.
De Waliton a 24 de Setembro de 2008 às 14:00
Ok...vc explicou como se entra na curva...e pra eu levantar a moto após a curva?!??!?!?!.....virá nas próximas edições???

Aguardo...

Biz ingetada?!?!?!??! BOA IDÉIA!!!....entaum a Tutu tbm vem ingetada com certeza......abraços.
Waliton.

Comentar post

.mais sobre mim

.Procura aqui

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Cinco motivos para ter um...

. Cinco dicas de segurança ...

. SpeedMaster agora é BikeM...

. Dicas do DETRAN-SP: trans...

. Educação de trânsito nas ...

. Do pó vieste: saiba como ...

. Vai dirigir no exterior? ...

. Como emagrecer com skate

. O que esperar de 2017

. Triunfo da versatilidade

.arquivos

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds